O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Notícias de Arquitetura
  3. Bienal de Veneza 2012: 13178 Moran Street

Bienal de Veneza 2012: 13178 Moran Street

Bienal de Veneza 2012: 13178 Moran Street
Bienal de Veneza 2012: 13178 Moran Street, © Nico Saieh
© Nico Saieh

Grounds for Detroit – Neste projeto colaborativo, um espaço urbano diferente – o miolo de quadro de uma vizinhança residencial – importado de Veneza para Detroit. A instalação é uma recriação e re-imaginação de um projeto realizado em uma casa abandonada em Detroit, 2010.

© Nico Saieh

No trabalho original, cinco arquitetos compraram coletivamente em dinheiro uma propriedade em Moran Street por U$ 500 em um leilão público. Cada grupo realizou então uma intervenção distinta dentro de seus espaços internos antigos. A cozinha foi transformada em um patamar móvel, um dormitório em uma câmara multi-sensorial hermética, a sala de jantar uma topografia escalonada interior, e a garagem tornou-se um observatório atmosférico.

© Nico Saieh

Nesse caminho, novos futuros foram imaginados para Detroit e para o seu estoque excedente de casas vazias e abandonadas. O projeto representa um modelo de prática contemporânea, onde, em caso de necessidade, a arquitetura é ágil e conveniente e lança mais como um meio que um fim – uma maneira de encontrar oportunidade em vez de resolver os problemas. Esta técnica ressoa com as condições contemporâneas de uma cidade como Detroit.

© Nico Saieh

A instalação usa o desenho literal do plano no piso das galerias para representar o passado – o original destinado a usos dos espaços domésticos. As cinco intervenções revelam futuros possíveis que a casa poderia apoiar: alternativas para a habitação da casa e para o papel da arquitetura na realização dessas possibilidades.

© Nico Saieh

Dentro do espaço da casa reconstruída e seus arredores, e exposição de obras recentes de Detroit é montado. Isso inclui vídeos peças, gravações de áudio, fotografias, desenhos e textos que representam as condições únicas de trabalho encontradas em Detroit. Juntos, o trabalho destaca novas abordagens para a prática de arquitetura, novos modelos de ação coletiva, e reavaliações imaginativa de resíduos da cidade.

© Nico Saieh

Descrição segundo a equipe:

Grounds for Detroit é uma instalação colaborativa de cinco jovens grupos, trabalhando juntos: *Alibi Studio; Ellie Abrons com Adam Fure; MILLIGRAM-office; SCHAUM/SHIEH; e Thom Moran. O projeto faz parte da 13a Exposição Internacional de Arquitetura na Bienal de Veneza 2012, com a curadoria de David Chipperfield. O projeto poderá ser visto de 29 de agosto à 25 de novembro de 2012.

© Nico Saieh

This House Is Not A Home: O plano do lote de 13.178 Moran Street, incluindo casa, quintal e garagem, é desenhado diretamente sobre o chão da galeria, revelando sua condição anterior como um espaço interno com uma cozinha intacta, banheiro, sala de jantar e dormitórios. A leve estrutura metálica fica diretamente sobre o plano, com uma cobertura parcial de tecido translúcido. O quadro delineia os volumes da casa e parcialmente expõem as cinco instalações arquitetônicas projetadas e fabricadas para esta exposição. A planta representa o passado, onde as instalações sugerem os possíveis futuros usos arquitetônicos que casas abandonadas de Detroit podem suportar.

© Nico Saieh

Uncommon Practice. Coletivamente o grupo importou uma casa e quintal unifamiliar na sala de exposições Arsenale, em que cada grupo realizouo um projeto distinto. Como um modelo de prática contemporânea, o projeto apresenta estratégias de realização, onde, em caso de necessidade, a arquitetura é ágil, promíscua e conveniente. Compelido a negociar as circunstâncias sempre mutáveis apresentadas por Detroit, as cinco práticas operam como um coletivo – negociação dos termos que permitem a ação em um ambiente imprevisível, mantendo espaço para sensibilidades individuais. Arquitetura é lançada como um meio e não um fim, um meio de encontrar oportunidade em vez de resolver os problemas, uma técnica que ressoa com as condições contemporâneas de uma cidade como Detroit.

© Nico Saieh

Grounds For Detroit. Em torno do perímetro da galeria, o projeto também inclui uma coleção com curadoria de recente trabalho de 12 arquitetos, artistas e escritores que trabalham em Detroit. Isso inclui vídeos, gravações de áudio, fotografias, desenhos, modelos e textos que apresentam as condições únicas de trabalho que Detroit torna possível para a arquitetura. Juntos, o trabalho destaca novas disposições para a prática, os novos modelos da coletividade, fantasias novas para a matéria descartada pela cidade e proposições para a ação comunitária.

Sobre os arquitetos:

Ellie Abrons é uma designer de Ann Arbor, MI.

SIFT é um escritório de design colaborativo, baseado em Ann Arbor, liderado por Adam Fure.

Catie Newell é o fundador do Studio Alibi, com sede em Detroit.

MILLIGRAM-OFFICE é um escritório de arquitetura de Meredith Miller e James Graham, com sedes em Ann Arbor, Michigan e Nova York, NY.

Thom Moran é um designer baseado em Ann Arbor, Michigan.

Schaum / Shieh é um escritório de arquitetura de Troy Schaum e Shieh Rosalyne, com sedes em Houston, TX e Ann Arbor, Michigan.

Sobre este autor
Cita: Eduardo Souza. "Bienal de Veneza 2012: 13178 Moran Street" 30 Out 2012. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/78192/bienal-de-veneza-2012-13178-moran-street> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.