O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. Bienal de Veneza 2012: FAT apresenta ‘O Museu da Cópia’

Bienal de Veneza 2012: FAT apresenta ‘O Museu da Cópia’

Bienal de Veneza 2012: FAT apresenta ‘O Museu da Cópia’
Bienal de Veneza 2012: FAT apresenta ‘O Museu da Cópia’, Cortesia de FAT
Cortesia de FAT

Convidado por David Chipperfield, diretor da Bienal de Arquitetura de Veneza 2012, FAT tem contribuído para uma exposição no Arsenale intitulada “O Museu da Cópia”. Respondendo ao tema do curador de “Common Ground”, o Museu da Cópia explora a ideia da cópia na arquitetura como um fenômeno importante e positivo e, muitas vezes, surreal.

A exposição será centrada em torno da instalação do FAT, “A Villa Rotunda Redux” – um fac-símile de cinco metros de altura da Villa Rotunda de Paladio, que explora o Villa como sujeito e objeto de uma cópia de arquitetônica.

Sam Jacob, diretor da FAT disse: “Há uma história de cópias da Villa Rotunda que têm sido importantes estágios pontuais de preparo para a cultura arquitetônica. Esperamos estender esta história e explorar como copiar algo é, estranhamente, uma maneira de inventar novas formas de arquitetura. Também parece doce retornar com uma forma desnaturada do Villa para seu lar original na Venito “.

Paralelamente, a prática baseada em Londres também vai apresentar a publicação de San Rocco “O Livro das cópias”, um olhar investigativo em quatro Doppelgangers arquitetônicas (lembra desta aldeia austríaca falsa na China?), E “Repeat Yourself” de Inês Weizman. Continue a seguir para saber mais.

Cortesia de FAT

O Museu da Cópia / FAT
Texto fornecido por FAT

Por algum tempo FAT esteve interessado na ideia da cópia na arquitetura. A cópia é uma fundação de cultura arquitetônica, evidenciada por exemplo, pela influência do Grand Tour na criação do Barroco Inglês. Copiar é repetição, incorporado na forma em que a arquitetura é produzida, na modularidade dos componentes e as teclas chave de desenho digital. No entanto, a cópia também ameaça fundamentais preocupações disciplinares de autoria, originalidade e autenticidade. É a natureza esquizofrênica da cópia como gêmeo perfeito e mal a disciplina uma vez fundamental para a arquitetura e seu nêmesis que nos fascina.

Intitulado “O Museu de copiar”, nosso projeto apresenta uma série de projetos que investigam a relação complicada entre arquitetura e cópia.

Cortesia de FAT

Centralmente colocado no Arsenale está o fac-símile em larga escala da Villa Rotunda de Palladio do FAT intitulado “Villa Rotunda Redux”. A Villa Rotunda é talvez o exemplo principal da cópia de arquitetura. É um edifício composto de cópias – um conjunto de templo e Pantheon, dispostos a produzir uma tipologia arquitetônica radicalmente nova. Tem sido objeto de múltiplos exercícios na replicação através do tempo e espaço, de Chiswick House (Londres), através de Monticello (Charlottesville) a exemplos contemporâneos, incluindo Beit Falasteen nos Territórios Palestinos. Como sujeito e objeto, a Villa Rotunda apresenta-nos uma narrativa com desdobramento de cópia de arquitetura. Por ocasião da Bienal de Veneza, nós sentimos que isso era apropriado para retornar uma versão da Villa Rotunda de volta para Veneza em um estado ressonante com a condição de que a cópia de Palladio ajudou a propagar.

O fac-símile é fabricado por um processo que coloca reprodução e repetição em seu núcleo. Uma seção de um quarto do Villa foi produzido por CNCing um molde em grande escala. A partir disto, um molde foi tirado por pulverização no interior do molde com espuma de poliuretano. O molde e forma são dispostos como uma instalação, mostrando o processo de fabricação, bem como as qualidades de positivo e negativo, de interior e exterior e as captações e fidelidades do Villa original, posicionando um contra o outro.

Paralelamente, FAT têm curadoria de quatro projetos paralelos. Doppelgangers arquitetônicas explora exemplos de edifícios que poderiam ser descritos como cópias, falsificações ou réplicas. Aqui, o original e duplo são apresentados lado a lado e as histórias incomuns que motivam a cópia são traçadas.

Cortesia de FAT

Ines Weizman explora a relação de direitos de autor para a arquitetura em “Repeat Yourself”: Loos, Direito e Cultura do Copiar. Como os direitos de Loos passaram para domínio público 75 anos após sua morte. Weizman lembra o seu imperativo de arquitetura para “repetir-se”. A instalação analisa o lugar do direito de autor em arquitetura, propondo a construção de um fac-símile de Loos do seu projeto não edificado Casa Baker (1928), juntamente com a reconstrução das disputas legais em torno da propriedade dos arquivos e trabalhos de Loos.

O grupo italiano, San Rocco apresenta O Livro das Cópias que aborda a idéia de influência e recorda livros de padrões do século 18. O projeto compreende uma biblioteca de volumes preparados por arquitetos convidados, cada um dos quais, reuniram fotocópias referentes a uma tipologia temática disposta como fichas de folhas soltas. Leitores montam sua própria versão do Livro de cópias selecionando páginas desta biblioteca e fazendo fotocópias destas fotocópias.

O Museu da Cópia do FAT explora a idéia da cópia em relação ao tema da Bienal de Common Ground, argumentando que a cópia é uma força que cria linguagem arquitetônica comum e é, simultaneamente, o local em que ocorre a reinvenção radical.

Cita: Leonardo Márquez. "Bienal de Veneza 2012: FAT apresenta ‘O Museu da Cópia’" 13 Out 2012. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/75571/bienal-de-veneza-2012-fat-apresenta-o-museu-da-copia> ISSN 0719-8906