O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. Zaha fala sobre austeridade

Zaha fala sobre austeridade

Zaha fala sobre austeridade
Zaha fala sobre austeridade, Zaha Hadid via AN Blog
Zaha Hadid via AN Blog

Com a estabilidade econômica europeia ainda incerta, Dama Zaha declarou recentemente suas ideias sobre a austeridade, advertindo o governo do Reino Unido que tal movimento somente daria aos cidadãos projetos pobres em qualidade.

Hadid disse à  jornalista Kath Vines do The Guardian, “Creio que a austeridade é usada como um clichê porque as pessoas andam com poucas ideias, querem voltar a fazer projetos de baixa qualidade. Escolas, habitações, hospitais – acredito que o governo deveria investir em bons projetos habitacionais”.

A arquiteta ainda comentou: “É necessário que haja investimento. Necessitamos projetos de qualidade.  Creio que seja importante para as pessoas possuir espaços públicos próximos que sejam de seu  interesse. Os edifícios necessitam de outras funções,como iluminar as pessoas, o espaço ilumina do mesmo modo que faz a música ou a tecnologia”.

Hadid afirma que os baixos orçamentos levaram as cidades a desenvolvimentos de qualidades duvidosas, – como aqueles projetos construídos na década de 60 – e que seria um desperdício diminuir  os orçamentos destinados às obras; e sim, que  os planos de reestruturação das cidades deve programar e distribuir equitativamente fundos para o bem comum. Além de falar sobre o custo de seus projetos, Hadid, descreve seu trabalho como “não muito caro”; no entanto o Centro Aquático para os Jogos Olímpicos, o qual terá uma alta demanda em poucas semanas, possuía um orçamento  de 75 milhões de libras, embora no final de sua construção tenha superado os 250 milhões.

E você, acredita que pode haver um balanço entre orçamento e qualidade? Queremos saber se é possível encontrar um balanço entre medidas de austeridade e projetos de qualidade que possam dar formas às cidades do futuro. Não seria em tempos de crise que a criatividade aflora?

 

Sobre este autor
Victor Delaqua
Autor
Cita: Victor Delaqua. "Zaha fala sobre austeridade" 09 Jul 2012. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/58472/zaha-fala-sobre-austeridade> ISSN 0719-8906