Ferreteria O'Higgins / GH+A Arquitectos

Ferreteria O'Higgins / GH+A Arquitectos

© Nicolás Saieh

Centro de Distribuição e Logística Ferretería O’Higgins

A arquitetura simples e precisa é expressada através de dois volumes que são resultado de um sutil apoio entre corpos sólidos, fechados e geometricamente inclinados.

O novo edifício corporativo da Ferretería O’Higgins abriga escritórios, serviços e armazenamento de ferramentas de alta precisão, utilizadas no setor de mineração.

© Nicolás Saieh

No extremo leste estão os escritórios administrativos, serviços e sala de vendas. Na zona posterior as adegas de armazenamento e pátio de operações.

Na frente, o edifício de escritórios é compartimentado em duas áreas, divididas por um átrio de pé direito triplo, onde a escada é o elemento protagonista do espaço, expressando-se como um objeto suspenso, leve e transparente.

Uma planta simples é a base de dinâmica na dimensão total do edifício.

Materialidade

As duplas peles de aço corten que envolvem o edifício potencializam a imagem de dois corpos sólidos, protegendo, por sua vez, os recintos interiores da temperatura e radiação solar direta. É produzida uma câmara de gás entre a pele exterior de aço e a fachada interior de painel isolante, o que ajuda a configurar uma barreira térmica muito eficiente.

© Guillermo Hevia H.

Devido a sua materialidade o edifício muda cromaticamente de acordo com a luz do sol e o passar do tempo. O edifício atua como um corpo vivo ao mostrar em sua pele em diversos tons de cores, alaranjados e cafés. Na frente, a fachada principal destaca se destaca dentro do conjunto, definindo um véu translucido realizado com lâminas perfuradas de aço corten, que permite a vista ao exterior, controlando a radiação solar. Estas lâminas estão em um leve e constante movimento, devido ao vento, o que junto ao espelho d’água na base dão ao edifício uma dimensão dinâmica.

Estratégias sustentáveis

O projeto incorpora desde sua concepção estratégias bioclimáticas e sustentáveis, privilegiando o uso racional da energia e a proteção do meio ambiente. A pele dupla de aço corten do volume gera uma efeito Venturi vertical de ventilação passiva em todo o edifício, incorporando as estratégias de sustentabilidade e economia energética, alcançando uma boa qualidade de vida nos espaços de trabalho.

Detalhe fachada + bioclima

O projeto utiliza tecnologias bioclimáticas para o conforto dos espaços interiores. Aproveita-se a derme da terra para a troca de calor tanto no inverno como no verão, ao introduzir ar climatizado naturalmente e gerando renovações permanentes de ar, se alcança temperaturas entre 18ºC e 24ºC todo o ano.

Através de pranchas translúcidas na cobertura (7%) a luz natural entra de forma controlada, eliminando completamente a iluminação artificial nas operações diurnas, conseguindo grandes economias do consumo energético.

Em toda frente do edifício incorpora-se um espelho d’água, no qual se configura o acesso ao prédio. Este, além de ter um valor estético, é, também, reserva de água para incêndios e por meio da evaporação esfria a fachada envidraçada durante os meses quentes, melhorando a qualidade de vida.

Foi dada especial atenção ao uso racional da água. Utilizando artefatos de alta tecnologia, design e eficiência, como torneiras automáticas, permitiu-se um controle controlado, com uma economia estimada de 65%.

As áreas verdes do complexo estão conformadas por espécies de gramíneas e oliveiras com baixo consumo de água (irrigação por gotejamento) e manutenção, dando um forte sinal do melhor uso dos recursos hídricos e econômicos.

© Guillermo Hevia H.

Ficha técnica:

  • Arquitetos:GH+A Arquitectos
  • Ano: 2011
  • Área construída: 7170 m²
  • Endereço: Salar Atacama 1330, Pudahuel Santiago Chile
  • Tipo de projeto: Empresarial
  • Status:Construído
  • Características Especiais: Sustentável
  • Estrutura: Aço e Aço
  • Localização: Salar Atacama 1330, Pudahuel, Santiago, Chile
  • Implantação no terreno: Isolado

Equipe:

  1. Arquiteto: GUILLERMO HEVIA H. / GH+A Arquitectos
  2. Colaboradores: Tomás Villalón A., Francisco Carrión G., Robin Renner
  3. Construtora: PITÁGORA S.A.
  4. Bioclima: BIOTECH Chile Consultores Ltda.
  5. Revestimentos exteriores: HUNTER-DOUGLAS CHILE S.A.
  6. Iluminação: OPENDARK S.A.
  7. Fotografia: Nicolás Saieh
  8. Guillermo Hevia H.
  9. Javier González
  1. Materiais: Concreto armado aparente, vidro e aço corten.
  2. Proprietário: VILLAR HERMANOS S.A.

Sobre este escritório
Cita: Marina de Holanda. "Ferreteria O'Higgins / GH+A Arquitectos" 10 Abr 2012. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/01-42321/ferreteria-ohiggins-gh-mais-a-arquitectos> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.