O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. classicos
  4. Outro
  5. 1967
  6. Clássicos da Arquitetura: Habitat 67 / Moshe Safdie

Clássicos da Arquitetura: Habitat 67 / Moshe Safdie

Clássicos da Arquitetura: Habitat 67 / Moshe Safdie
Clássicos da Arquitetura: Habitat 67 / Moshe Safdie, © flickr iankorn
© flickr iankorn

A Expo 67 deveria acontecer em Moscou com o intuito de comemorar os 50 anos pós-Revolução Russa, mas por diversas razões a Rússia cancelou a realização do evento em seu território, passando ao Canadá o direito de sediar a exposição. Os canadenses não acreditavam que a exposição pudesse ser realizada em suas terras devido ao curto prazo. Foi necessário que o prefeito de Montreal e outros influentes trabalhassem arduamente para concretizar o feito.

© flickr WhyNotThisOne

Os movimentos de liberdade e a globalização tomavam conta desse período. Assim, o tema escolhido para a Exposição foi “O Homem e seu mundo”, sendo a habitação um dos enfoques principais.

Vista aérea

Junto com a decisão de realizar a Expo 67 em Montreal foi realizado um aterro que resultou na península aonde parte da exposição aconteceu. A península somada aos investimentos que iriam ocorrer em toda cidade resultavam na oportunidade perfeita para a construção de algo tão experimental.

© flickr fusionpanda

Localizado numa península criada que leva o nome de Cite Du Havre, o Habitat 67, projetado por Moshe Safdie em parceria com a McGill University, se tornou rapidamente um pavilhão invadido e admirado por milhares de pessoas de todo o mundo, mesmo este sendo então a residência temporária de algumas pessoas.

Montagem

O conceito do projeto do habitat 67 já havia sido desenvolvido anos antes por Moshe Safdie, quando o mesmo estudava na McGill Univesrsity.

Unidades

Esse complexo residencial se tornou um lugar para 148 famílias, que fizeram dos cubos pré-moldados seus lares. Essa comunidade ficou conhecida em todo o Canadá por seu estilo e qualidade de vida.

© flickr soulrush

O cubo é a forma geométrica que compõe o Habitat 67. Em seu sentido material, cubo é o símbolo da estabilidade. Já em seu significado místico, simboliza a sabedoria, a verdade, a perfeição e a moral.

© flickr Nicolas Grevet

354 cubos foram içados para a construção de 148 residências. Localizadas entre o céu e a terra, a cidade e o rio, o verde e a luz.

O conjunto se une em uma gigantesca escultura, de interiores futurísticos, ruas de pedestres e terraços suspensos, clarabóias de diversos ângulos, grandes praças e incontáveis aberturas.

© Lawrence A. Martin

O conjunto de unidades forma uma grande escultura de interior futurista. É uma mescla de terraços suspensos, vistas diferentes dependendo do ângulo que se olha, grandes praças e monumentais torres de elevadores, sem se esquecer das aberturas aqui e ali que se abrem para espaços que chamam os transeuntes à contemplar e meditar.

Plantas 1, cortesia Viviane Furtado

Projetando o Habitat 67, Moshe Safdie queria oferecer um “pedaço do paraíso para cada um”. O Habitat 67 tem ao longo dos seus doze pavimentos características que se resumem em:

  1. 15 modelos variando de 1 a 8 cubos;
  2. Vistas dispostas em três lados e terraços ajardinados;
  3. Áreas que variam de 60 a 460m2, dispostas no 1º, 2º, 3º ou 4º pavimento;
  4. Terraços privados de 20 a 90 m2;
  5. Possibilidade de adicionar um solário;
  6. Seis elevadores;
  7. Passeios em vários níveis que dão acesso às residências;
  8. Aquecimento central e condicionamento de ar e
  9. Excelente isolamento acústico.
© flickr ian.korn

O Habitat 67 foi construído numa península que avança orgulhosamente em frente ao velho Porto de Montreal. Do terraço se pode desfrutar de uma infinidade de sensações: a exuberante vista das luzes da cidade, os sons do rio, o cheiro das árvores locais, o agradável ar advindo do rio e a magnitude de um céu estrelado.

O Habitat 67 é a redefinição que todos esperavam de uma residência urbana.

© flickr chaley420

Texto: Viviane Furtado

Ficha técnica:

  • Arquitetos:Moshe Safdie
  • Ano: 1967
  • Endereço: Cite Du Havre Montreal Canadá
  • Tipo de projeto: Habitacional
  • Status:Construído
  • Materialidade: Concreto
  • Estrutura: Concreto
  • Localização: Cite Du Havre, Montreal, Canadá
  • Implantação no terreno: Isolado

Sobre este escritório
Moshe Safdie
Escritório
Cita: Igor Fracalossi. "Clássicos da Arquitetura: Habitat 67 / Moshe Safdie" 28 Jan 2012. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/23132/classicos-da-arquitetura-habitat-67-moshe-safdie> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.