O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Jardim De Infância
  4. Argentina
  5. Subsecretaría de Obras de Arquitectura
  6. 2012
  7. Jardim Municipal Barranquitas Sur / Subsecretaría de Obras de Arquitectura

Jardim Municipal Barranquitas Sur / Subsecretaría de Obras de Arquitectura

  • 21:00 - 25 Novembro, 2013
  • Traduzido por Maria Julia Martins
Jardim Municipal Barranquitas Sur / Subsecretaría de Obras de Arquitectura
Jardim Municipal Barranquitas Sur / Subsecretaría de Obras de Arquitectura, © Federico Cairoli
© Federico Cairoli

© Federico Cairoli © Federico Cairoli © Federico Cairoli © Federico Cairoli + 37

  • Arquitetos

  • Localização

    Santa Fé, Argentina
  • Secretário de Planejamento

    Arq. Eduardo Navarro
  • Subsecretário de Obras

    Arq. Marcelo Darío Pascualón
  • Coordenadores de Projeto

    Arq. Martín González, Arq. Luciana Viñuela, Arq. Lucas Condal, Arq. Alfredo Jurado
  • Equipe

    Arq. Andrés Francesconi; Arq. Germán Müller; Arq. Carlos Di Nápoli; Francisco Garrido; Felicita Cersofio; SamiraRosso; Julieta Zampedri; Clarisa Cattáneo; Ignacio Barrios; Agustín Balma
  • Área

    1034.0 m²
  • Ano Projeto

    2012
  • Fotografias

Jardim Municipal Barranquitas Sur / Subsecretaría de Obras de Arquitectura, © Federico Cairoli
© Federico Cairoli

Sistema Municipal de Educação Inicial O Sistema de Educação Infantil Municipal foi criado com o objetivo de garantir a igualdade de oportunidades para todas as crianças da cidade, o acesso à educação de qualidade, sob a idéia de que a educação precoce das crianças permite oportunidades reais de inclusão social e um melhor desenvolvimento. As salas do Jardim Municipal foram concebidas para acolher crianças de 1 a 3 anos de idade, atendendo uma necessidade em Santa Fe, pois não existem instituições públicas que respondam a essa faixa etária. No Jardim Municipal Barranquitas Sul também foram incluídas salas para crianças 4 e 5 anos, a partir da introdução do programa Jardim do Movimento dos Sem-teto, uma organização não governamental que já fazia este serviço social no local. A proposta arquitetônica dos Jardins pretende gerar as unidades básicas de uso (salas de aula de 1 a 5 anos) e novos espaços para atividades extracurriculares, onde a observação, a descoberta, a partilha e interação com outras crianças traz comportamentos positivos e promove o desenvolvimento das crianças.

© Federico Cairoli
© Federico Cairoli

Implantação: Cabe destacar que, em geral, a localização destes edifícios na área urbana atende às diretrizes de desenvolvimento estabelecidas pelo Plano Urbano da Cidade de Santa Fé, que promove a geração de centralidades a partir de equipamentos estratégicos, como ferramenta de planejamento para operar transformações urbanas. O bairro Barranquitas Sur está dentro do Programa Urbano Integral do Oeste, lançado em 2012, que estabelece o encaminhamento de todas as ferramentas, ações e dispositivos dos diferentes departamentos do governo municipal, para agilizar melhorias gerais nas vias de um setor da cidade. Neste sentido, o Jardim é complementado pelo traçado da rua, estabelecendo precisamente o limite da fronteira ocidental da área urbana, o aprofundamento de lagos reservatórios para recorrente contingências de amortecimento e de águas pluviais e a construção de uma delegacia de polícia por parte do Governo Superior da Província.

© Federico Cairoli
© Federico Cairoli

Programa: A conformação de usos do Jardim não está restrito às unidades métricas necessárias para o funcionamento pedagógico do mesmo. O conceito do programa ampliado que permite a multiplicação de usos e interações entre as crianças da escola e da comunidade, professores, pais e famílias se materializa na construção de um bloco funcional que pode operar de forma autônoma. Na fachada sul é projetada uma entrada com o caráter do bairro, oferecendo oportunidades para a comunidade utilizar a sala polivalente, cozinha e depósitos, a midiateca e o centro de saúde. Estas operações estenderam o programa para transformar edifícios simples em verdadeiros equipamentos na escala do bairro, que permitem condensar usos sociais e atividades comunitárias gerando apropriação e empatia por parte dos vizinhos. Sob o mesmo conceito, se juntou ao projeto obras complementares de infraestrutura urbana ao lado do Jardim, como a construção de uma praça com área esportiva, plantio de árvores e calçadas.

© Federico Cairoli
© Federico Cairoli

Tipologia: Do ponto de vista tipológico, estes edifícios foram projetados a partir de uma grade modular, onde os usos programáticos específicos se intercalam com o arranjo dos diferentes pátios. Isto permite a existência de áreas de lazer e de expansão controlada, específica de cada classe, proporcionando uma maior segurança e otimizando o comportamento climático dos espaços internos. As várias áreas do edifício estão ligadas entre si por um sistema de circulação de túneis que ligam os pátios, e por sua vez, comportam-se como um regulador do clima. Cada sala de aula é um módulo funcional separado e tem as suas próprias áreas de apoio: copa e fraldário. O esquema tipológico da planta central está organizado em torno de dois pátios com características diferentes, em torno do qual são distribuídos todas as unidades funcionais. O primeiro, de caráter institucional, funciona como pátio de entrada e expansão natural das áreas públicas e de uso comum: sala multi-uso, midiateca e administração. O segundo, linear e circulatório, qualifica e articula o acesso às salas de aula. Em ambos, existe uma importante presença de elementos verdes, espécies de árvores que fornecem folhas e flores características, diferentes condições ambientais que acompanham as mudanças sazonais .

© Federico Cairoli
© Federico Cairoli

Imagem/Tecnologia: O sistema de ensino se apoia em uma arquitetura volumétrica de formas simples e abstrata. Marcado por um forte compromisso com o espaço público que lhe dá autoridade para cada intervenção, todos os edifícios do Programa de Educação Infantil, sejam reformas, adições, ou novos edifícios, mostram a imagem arquitetônica de cada bairro, afim de identificá-los e marcar a presença do governo local em todos os bairros. A materialidade das obras são resolvidas por sistemas tradicionais de construção. Os meios passivos são priorizados para o controle do clima, como forma de racionalizar a utilização dos recursos energéticos. As obras se destacam por seu padrão construtivo e qualidade dos materiais utilizados, atendendo não só às condições exigidas de uso das próprias obras públicas, mas também para a intenção expressa de prestação de serviço, através de sua qualidade de construção, expressa o compromisso  do governo com o cuidado das crianças.

Planta
Planta

Ver a galeria completa

Sobre este escritório
Cita: "Jardim Municipal Barranquitas Sur / Subsecretaría de Obras de Arquitectura" [Jardín Municipal Barranquitas Sur / Subsecretaría de Obras de Arquitectura] 25 Nov 2013. ArchDaily Brasil. (Trad. Martins, Maria Julia) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/155565/jardim-municipal-barranquitas-sur-slash-subsecretaria-de-obras-de-arquitectura> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.