O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Casas
  4. Espanha
  5. Acha Zaballa Arquitectos
  6. Casa More / Acha Zaballa Arquitectos

Casa More / Acha Zaballa Arquitectos

Casa More / Acha Zaballa Arquitectos
Casa More / Acha Zaballa Arquitectos, © Josema Cutillas
© Josema Cutillas

© Josema Cutillas © Josema Cutillas © Josema Cutillas © Josema Cutillas + 20

© Josema Cutillas
© Josema Cutillas

Descrição enviada pela equipe de projeto. A residência localiza-se no entorno residencial de Montealegre, aos pés da subida para o alto de La Granja, uma área predominantemente verde onde pouco a pouco vem surgindo sucessivos agrupamentos residenciais de baixa densidade.

Neste entorno, de belas vistas e contiguidades com habitações diversas, a partir da dimensão reduzida dos lotes e suas condicionantes urbanísticas, propõe-se um exercício de otimização para obter-se o máximo rendimento do espaço externo disfrutável e do volume construído.

© Josema Cutillas
© Josema Cutillas

O lote apresenta uma geometria irregular, próxima do quadrado. Ao aplicar as regras de edificabilidade máxima e recuos mínimos a vizinhos, resultou-se numa planta quadrada no centro, rodeada por uma faixa homogênea sem qualificação (entre 5 e 7 metros) , já que é difícil escapar da violência que impõe a presença das edificações vizinhas.

Não é possível conseguir um espaço externo livre íntimo para o descanso e o espalhamento ante a limitação na área. Por isso, tratou-se de desenvolver tais espaços em altura. Propôs-se escavar o alinhamento sudeste-sudoeste para a conformação de um jardim privado, rebaixado e ensolarado.

© Josema Cutillas
© Josema Cutillas

O fato de os proprietários serem aficionados por montanhismo e escalada ajudou na discussão sobre a conveniência de renunciar de uma garagem coberta, trocando-a por um jardim ao ar livre escavado. Os muros de contenção dobrados como suporte da prática da escalada foram um argumento a favor.

Dois volumes de 7,50m x 9,30m apoiam-se sobre um terceiro, de 4,80m x 9,30m, abaixo do solo, deslizados um sobre o outro. A composição volumétrica é acompanhada do vazio na extremidade sul do terreno, o que abre lateralmente o subsolo no alinhamento sudeste-sudoeste.

© Josema Cutillas
© Josema Cutillas

São conformados espaços externos cobertos e descobertos abaixo e sobre os balanços, multiplicando suas possibilidades de uso e protegendo a privacidade, eliminando o limite imediato com superfícies estranhas. O terraço aberto ao sul enfrenta os fundos da habitação vizinha. A plataforma inferior, ao sul, é protegida dos visuais externos, sendo que espaço é ora aberto, ora descoberto, proporcionando sol e sombra para os dias quentes de verão. A partir da cozinha, conforma-se uma varanda, no térreo, na parte oeste do terreno. O muro de contenção, com suas dobras procurando se aproximar "do natural", serve como uma parede de escalada ao ar livre.

O espaço é definido internamente por um núcleo central que abriga a escada e as zonas molhadas, e em seus lados estão distribuídos os dormitórios, no piso superior, o estar, no térreo, e um espaço polivalente no subsolo. O tratamento construtivo tem a ver com a modulação proposta na composição volumétrica. Um mesmo volume vazio é repetido em cada fachada.

© Josema Cutillas
© Josema Cutillas

As soluções construtivas buscam a sobriedade, tanto no modo ou detalhes executados, como no repertório dos materiais. O único material de revestimento da  fachada é a madeira de ipê-roxo, sendo que internamente, adota-se um repertório curto. Com isso, não só o tempo, como o custo de execução da obra foram diminuídos, buscando também maior força expressiva no tratamento dos materiais.

A casa persegue o objetivo de alcançar a máxima rentabilidade em funcionalidade e eficiência a partir de estratégias claras de ordenação do construído no lote e a depuração quanto aos materiais e sistemas de condicionamento empregados.

Planta Geral
Planta Geral

La vivienda persigue el objetivo de alcanzar la máxima rentabilidad en funcionalidad y eficiencia a partir de estrategias claras de ordenación de lo construido en la parcela y depuración constructiva en cuanto a los materiales y sistemas de acondicionamiento empleados.

Ver a galeria completa

Sobre este escritório
Acha Zaballa Arquitectos
Escritório
Cita: "Casa More / Acha Zaballa Arquitectos" [More House / Acha Zaballa Arquitectos] 15 Set 2013. ArchDaily Brasil. (Trad. Souza, Eduardo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/139742/casa-more-slash-acha-zaballa-arquitectos> ISSN 0719-8906