O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Rodoviária
  4. Brasil
  5. Vilanova Artigas
  6. 1973
  7. Clássicos da Arquitetura: Rodoviária de Jaú / Vilanova Artigas

Clássicos da Arquitetura: Rodoviária de Jaú / Vilanova Artigas

Clássicos da Arquitetura: Rodoviária de Jaú / Vilanova Artigas
Clássicos da Arquitetura: Rodoviária de Jaú / Vilanova Artigas, © Flickr gabriel.sepe
© Flickr gabriel.sepe

Os pilares são quadrados. Medem oitenta e cinco centímetros de lado. Estão dispostos sob uma retícula de dez por dezessete metros: dezoito pilares em três linhas de seis. Sobre eles, uma laje retangular em caixão perdido de cinquenta por cinquenta e oito metros, e um metro e meio de altura, configura a cobertura do edifício.

Sobre cada pilar, a laje desfaz-se numa abertura circular de quatro metros de diâmetro no nível superior e seis metros no nível inferior. O pilar segue a abertura, gira quarenta e cinco graus e se desabrocha em quatro componentes curvos. Cada vértice transforma-se num componente, dividindo cada face ao meio e mantendo a ortogonalidade da retícula. Orientam a curvatura, alinhando-se em concordância com o nível inferior da laje.

© Arquitetura Brutalista, FAU-Mackenzie
© Arquitetura Brutalista, FAU-Mackenzie

As arestas que dividem as faces ao meio a partir de um metro e vinte centímetros do piso também se alinham ao nível inferior da laje, de tal modo que os dois planos que configuram a porção inferior dos componentes curvos partem desde o nível do piso unidos por um ângulo reto e chegam ao nível inferior da laje alinhados por um ângulo raso, ou seja, transformam-se em um só segmento de reta de cinquenta centímetros.

© Arquitetura Brutalista, FAU-Mackenzie
© Arquitetura Brutalista, FAU-Mackenzie

A face superior dos componentes curvos derivados dos pilares quadrados alinham-se em concordância ao nível superior da laje. Apresentam nesse ponto de contato também cinquenta centímetros, que vão diminuindo ao longo da curva descendente através das duas arestas que configuram a face até se encontrarem num ponto ao centro do quadrado original. Dito ao contrário: do ponto central do pilar, a dois metros de altura do piso, partem oito arestas curvas que configuram as quatro faces superiores dos componentes.

© Arquitetura Brutalista, FAU-Mackenzie
© Arquitetura Brutalista, FAU-Mackenzie

O edifício aproveita o acentuado declive topográfico. Dele surgem os cinco níveis principais construídos à meia altura entre eles e conectados por rampas. As três fileiras de seis pilares criam dois vazios transversais no edifício. Um deles dá lugar as rampas que conectam os pavimentos. O outro é por onde entram os ônibus e lugar dos embarques e desembarques.

© Arquitetura Brutalista, FAU-Mackenzie
© Arquitetura Brutalista, FAU-Mackenzie

Os acessos principais ao edifício estão por seus dois lados opostos mais extensos, através das vias que passam pela cota mais alta e pela mais baixa do terreno. Outros dois acessos secundários estão nas laterais do edifício, paralelos à via de acesso dos ônibus, através de uma rampa que surge do passeio público e leva a um nível intermediário do edifício.

© Arquitetura Brutalista, FAU-Mackenzie
© Arquitetura Brutalista, FAU-Mackenzie

Assim como várias obras modernas brasileiras, a Rodoviária de Jaú é apenas uma coberta e um conjunto de pilares.

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato. Cita: Igor Fracalossi. "Clássicos da Arquitetura: Rodoviária de Jaú / Vilanova Artigas" 10 Ago 2013. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/133553/classicos-da-arquitetura-rodoviaria-de-jau-slash-vilanova-artigas> ISSN 0719-8906