O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Apartamentos
  4. Espanha
  5. Zigzag Arquitectura
  6. 2010
  7. Habitação Social Vivazz, Mieres / Zigzag Arquitectura

Habitação Social Vivazz, Mieres / Zigzag Arquitectura

  • 15:00 - 21 Julho, 2013
  • Traduzido por Naiane Marcon
Habitação Social Vivazz, Mieres / Zigzag Arquitectura
© Roland Halbe
© Roland Halbe
  • Arquitetos

    Bernardo Angelini, David Casino
  • Localização

    Calle Valeriano Miranda, 45, 33616 Mieres, Asturias, Espanha
  • Arquiteto técnico

    Alberto López Díez
  • Área

    17840.0 m²
  • Ano do projeto

    2010
  • Fotografias

  • Colaboradores

    Alejandro García, Pedro Magro, André Albuquerque, Joana Martins, Diana Jusdado, Emma Palenzuela, Manuel Sayago
  • Consultor de estrutura

    Jesus Hierro
  • Consultores de instalações

    PGI Group, DYA Engineers, Adober
  • Construtora

    Vias y Construcciones
  • Controle de qualidade

    Cadesa
Habitação Social Vivazz, Mieres / Zigzag Arquitectura, © Roland Halbe
© Roland Halbe

Descrição enviada pela equipe de projeto. Uma das características mais interessantes notadas quando se chega ao lugar é que apesar de ser em uma massa urbana construída, é possível encontrar vistas limitadas dos campos no vale localizado na parte mais alta das montanhas ao redor. Nosso primeiro objetivo foi recuperar essa qualidade dupla do lugar, fazendo o projeto urbano e rural ao mesmo tempo. Foi essencial modelar o bloco urbano rígido tradicional de sete alturas diferentes para acabar construindo um novo volume de alturas variáveis (3 a 7 pavimentos), contendo o programa residencial completo exigido. O restante do programa (áreas de armazenagem, garagem e instalações) foi designado em um porão comunitário. Nos queríamos que o edifício fosse adequando ao ambiente, aos vazios e recortes que permitissem a vista das montanhas nos espaços entre os prédios, fragmentos da paisagem das Astúrias à distância, possibilitanto que o sol e o ar entrem no espaço interno ao mesmo tempo.

© Roland Halbe
© Roland Halbe

Propusemos um retorno às origens do lugar. Um lugar que nos leva de volta ao campo que não pode mais ser visto, um espaço urbano com limites fragmentados, atraindo os habitantes de Mieres por suas portas, abertas à cidade. Abrir o bloco foi outra de nossas prioridades, e conseguimos evitar tornar o espaço interior uma área esquecida, fazendo-o o centro social de seus habitantes assim como um lugar que vale apena ser visto. Os espaços dos apartamentos se voltam à praça, gerando assim atividades em torno de suas fachadas. O acesso foi projetado quebrando o bloco em dois dos seus cantos, criando tensão espacial diagonal. A entrada para os apartamentos passa por este espaço intermediário, tornando-o ativo e criando relações de vizinhança necessárias. A praça foi projetada com um leve desnível que absorve a inclinação natural do lugar e gentilmente liga todos os níveis de acesso e entradas principais. As áreas verdes ajardinadas são ligeiramente superiores, contendo os espaços de uso exclusivo dos apartamentos térreos, separando-os das áreas de circulação pública. O espaço é construído com blocos de concreto de porosidade variável, muretas de concreto que servem tanto como recipiente de plantas quanto como banco, e grama nativa e bambus.

© Roland Halbe
© Roland Halbe

A natureza dual do projeto resulta em uma configuração dupla de materiais. De um lado a face urbana é materializada em aço e traz a imagem mais industrial e de mineração de Mieres, o antigo principal motor econômico da cidade. Uma vez dentro do edifício procuramos por uma referência rural, um retorno à natureza e às origens do lugar, a varanda tradicional das Astúrias, o uso da madeira, o que nos lembra, através de seu ritmo vertical, das florestas nas montanhas próximas. A pele externa serve como cobertura e fachada ao mesmo tempo. É construída com painéis de chapas de aço corrugado cinza escuro, e é tratado como um escudo de proteção e como uma caixa robusta contínua, com as extremidades arredondadas. O interior do edifício tem pele dupla, uma transparente formada por grandes janelas que define o espaço interno dos apartamentos, e outra composta por persianas de madeira móveis que caracterizam os terraços, permitindo ao usuário controlar a incidência de luz solar e ter o grau necessário de privacidade.

Planta baixa
Planta baixa

As unidades habitacionais compartilham a visão urbana e rural do projeto. Têm orientação dupla permitindo vistas e ventilação cruzadas. As casas são organizadas através de um núcleo central de banheiros que as divide em espaços diurnos e noturnos. As áreas diurnas se voltam à praça interior e têm janelas grandes que aproveitam a valiosa luz do sol nas Astúrias, enquanto as áreas noturnas, com aberturas mais controladas e equipadas com persianas, se voltam à cidade. As unidades de habitação foram obtidas somando módulos contínuos de 2.6 m, fornecendo unidades de um, dois, três ou quatro dormitórios, atendendo portando aos vários tipos de apartamentos exigidos. O terraço, de um metro de profundidade, é apresentado como extensão visual e espacial do apartamento. Ele se destina a servir como uma galeria externa de pranchas de madeira, acompanhando todo o perímetro interno do edifício. Um sistema de piso com aquecimento centralizado e distribuição individual foi instalado, complementado por um sistema simples de automação doméstica que, entre outras funções, permite controlar a unidade. O edifício também capta energia solar através de painéis instalados nas coberturas planas para fornecer parte da água aquecida. O sistema estrutural subterrâneo consiste em uma grande laje de fundação e uma estrutura de pilares e paredes em concreto. Acima do solo o sistema é misto, baseado em lajes unidirecionais de concreto sobre apoios tubulares padronizados e travamento em aço, que permitiram implantação mais rápida, além de maior economia e clareza do espaço.

Corte
Corte

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Habitação Social Vivazz, Mieres / Zigzag Arquitectura" [Vivazz, Mieres Social Housing / Zigzag Arquitectura] 21 Jul 2013. ArchDaily Brasil. (Trad. Marcon, Naiane) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/128814/habitacao-social-vivazz-mieres-slash-zigzag-arquitectura> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.