O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Arquitetura De Uso Misto
  4. Dinamarca
  5. OMA
  6. 2017
  7. Iniciada a Construção do Bryghusprojektet do OMA em Copenhague

Iniciada a Construção do Bryghusprojektet do OMA em Copenhague

Iniciada a Construção do Bryghusprojektet do OMA em Copenhague
Iniciada a Construção do Bryghusprojektet do OMA em Copenhague, Cortesia de  OMA
Cortesia de OMA

OMA inicia a construção de seu novo projeto de usos mistos de 27.000 m², localizado na orla histórica de Copenhague, no culturalmente rico distrito de Slotsholmen. Com a sua finalização, no início de 2017, Bryghusprojektet será a nova sede do Centro de Arquitetura da Dinamarca (DAC), oferecendo, paralelamente, apartamentos, escritórios, comércio, um restaurante e um parque. Esses programas ficarão sobrepostos, acima e abaixo da movimentada Christians Brygge, permitindo aos habitantes da cidade acesso direto e ininterrupto à orla.

Ellen van Loon, sócia do OMA e responsável pelo projeto explica: "Ao invés de empilhar um programa de uso misto de um modo tradicional, posicionamos o DAC no centro do volume, rodeado pelos objetos de estudo da arquitetura: habitação, espaços de trabalho e estacionamentos. As rotas urbanas chegam até o cerne do edifício e criam uma grande variedade de interações entre as diferentes partes do programa e o ambiente urbano".

Mais imagens e a descrição dos arquitetos a seguir.

Cortesia de  OMA
Cortesia de OMA

Bryghusprojektet é o elo que estava ausente entre o centro da cidade, a orla histórica e o distrito cultural de Slotsholmen, em Copenhague. Localizado na intersecção destas partes díspares, o projeto faz a mediação entre elas através de seu programa e sua forma, interligando-as. O Bryghusprojektet consiste de uma mescla de residências, escritórios, comércios, restaurantes e uma nova sede para o Centro de Arquitetura da Dinamarca.

Praça da Cidade; Cortesia de OMA
Praça da Cidade; Cortesia de OMA

Situado entre marcos da arquitetura dinamarquesa, Bryghusprojektet compartilha com o modernismo local princípios de simplicidade, monumentalidade e urbanidade. O terreno é cercado por um aglomerado de monumentos históricos, incluindo o Palácio Christianborg e a Antiga Cervejaria, mas compartilha a margem do rio com diversos outras intervenções contemporâneas arrojadas. Essa complexidade arquitetônica e histórica tornou-se uma importante influência no projeto do OMA.

Cortesia de  OMA
Cortesia de OMA

Para o Bryghusprojektet, OMA rejeitou o volume familiar de pavimentos sobrepostos em detrimento de um agrupamento da organização. Isso permite que os elementos programáticos se entrelacem e interajam, abrigando uma intensa comunidade em seu interior. No plano urbano, a massa imprevisível oscila entre a heterogeneidade de seus vizinhos e os grandes galpões industriais retilíneos na margem oposta. O programa também foi ajustado para permitir a permeabilidade no nível da rua - encorajando os visitantes a acessar as funções sociais e culturais e associando o Bryghusprojektet à vida da cidade.

Entrada; Cortesia de OMA
Entrada; Cortesia de OMA

O projeto do Bryghusprojektet é norteado por um rígido e cuidadoso critério de sustentabilidade, garantindo que o edifício consuma recursos mínimos durante sua construção e uso. A meta de consumo de energia é de 52kWh/m², significativamente abaixo da média dinamarquesa. O plano do OMA quanto a sustentabilidade envolve fatores sociais e econômicos, como viabilidade financeira dos locatários comerciais a longo prazo. O programa público, o fluxo urbano e a presença do Centro de Arquitetura da Dinamarca fortalecem a atmosfera harmônica de residentes e visitantes. Tal associação de programas é única - pela primeira vez um centro de arquitetura será estabelecido literalmente dentro de suas esferas de pesquisa - habitação, espaço público, estacionamentos.

Cortesia de  OMA
Cortesia de OMA

Quando finalizado, o Bryghusprojektet será um importante catalisador do fortalecimento dessa região - de outro modo subutilizada - de Copenhague. A fusão de espaços privados e instituições culturais introduz na área uma nova vitalidade econômica e cívica que beneficia a cidade com um todo.

Cortesia de  OMA
Cortesia de OMA
  • Arquitetos

    OMA
  • Sócios Responsáveis

    Rem Koolhaas, Ellen van Loon
  • Associado Responsável

    Adrianne Fisher
  • Cliente

    Realdania Byg
  • Engenharia

    Arup, Cowi
  • Gestão de Riscos e Custos

    Davis Langdon
  • Arquiteto Local

    C. F. MøllerFaçade: Arup Façade Engineering
  • Sustentabilidade

    Arup
  • Paisagismo

    Kragh & Berglund
  • Iluminação

    Ducks Scéno
  • Cenografia

    Ducks Scéno
  • Acústica

    DHV
  • Consultoria Estacionamentos

    Alectia
  • Renderizações

    Bloomimages, Robota
  • Animações

    Neutral
  • Área Construída

    27.000 m²
  • Ano Projeto

    2017
  • Fotógrafo

    Cortesia de OMA
Cita: Rosenfield, Karissa. "Iniciada a Construção do Bryghusprojektet do OMA em Copenhague" [Construction begins on OMA’s Bryghusprojektet in Copenhagen] 14 Jun 2013. ArchDaily Brasil. (Trad. Baratto, Romullo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/119391/iniciada-a-construcao-do-bryghusprojektet-do-oma-em-copenhague> ISSN 0719-8906