1. ArchDaily
  2. Suburbia

Suburbia: O mais recente de arquitetura e notícia

Por que os subúrbios serão o próximo campo de testes da arquitetura norte-americana

Este artigo foi originalmente publicado por The Architect's Newspaper como "The American suburbs are the next fertile ground for architectural and urban experimentation."

Os últimos vinte e tantos anos podem ter presenciado um notável retorno das cidades, mas os próximos vinte podem mostrar uma retomada dos subúrbios, uma vez que muitas cidades tornaram-se vítimas de seu próprio sucesso. A crise na habitação — produto de uma complexa gama de fatores, desde a sub-construção até mudanças de zoneamento — fizeram de algumas cidades estadunidenses, como Nova Iorque e Los Angeles, um parque de diversões para os super-ricos, afastando os antigos residentes e tornando a cidade inacessível para artistas, mentes criativas e pequenos comércios que fazem os lugares vibrarem. 

MVRDV e Traumhaus repensam a habitação acessível no subúrbio

O escritório MVRDV e a construtora Traumhaus se uniram para desenvolver um projeto de 27 mil metros quadrados para a remodelação dos antigos quartéis do Exército Americano em Mannheim, Alemanha.

Cortesia de MVRDVCortesia de MVRDVCortesia de MVRDVCortesia de MVRDV+ 16

"Ciphers", por Christoph Gielen: Vistas aéreas do espraiamento das cidades americanas

Do editor. As vistas aéreas de Christoph Gielen oferecem um olhar sobre as formas mais aberrantes e incomuns de espraiamento urbano na América de um modo que normalmente não conseguimos vê-las: de cima - uma vantagem que revela tanto a geometria intrincada como o fascínio idiossincrático destas evoluções. Aqui, deparar-nos com o espraiamento se torna uma experiência estética que ao mesmo tempo nos deixa com uma sensação de agouro, de estarmos vendo a "escrita numa parede". Fascinante e ao mesmo tempo profundamente inquietante, estas fotografias detalham as potenciais ramificações de uma urbanização descontrolada. Quando estes assentamentos foram construídos, nem a distância até o trabalho nem o preço da gasolina interessavam muito na escolha dos locais das novas construções. Estes lugares são relíquas de uma era que foi inteiramente definida pela crença no crescimento ilimitado, no "maior é melhor". A alarmante extensão destas práticas, e seus inerentes desperdícios, são trazidos à luz nas fotografias de Gielen - como se olhássemos para um microcosmo de insustentabilidade através de uma lupa gigante.

Ensaios de Johann Frederik Hartle, Galina Tachieva, Srdjan Jovanic Weiss, Susannah Sayler e Edward Morri ajudam a contextualizar a obra de Gielen, focando em diversos aspectos, como estética, mudança climática e futurologia. Eles também examinam o porquê olhar estas fotografias de perto é particularmente crucial neste momento, quando vivemos uma nova onde de construções em países em desenvolvimento como a China.