Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Steven Spielberg

Steven Spielberg: O mais recente de arquitetura e notícia

Universal Sphere: Foster + Partners, Steven Spielberg e Immersive trabalham juntos para construir o cinema do futuro

A Foster + Partners e a Immersive se juntaram à nada mais nada menos que Steven Spielberg para desenvolver um projeto de instalação cinematográfica para o Comcast Technology Center, um arranha céu de 340 metros de altura projetado pela equipe de Norman Foster na Filadélfia. A Immersive, reconhecida firma de design e produção de conteúdo experimental, desenvolveu um projete de instalação interativa para a o Comcast Technology Center projetado pela Foster + Partners em 2016 para dar luz ao espírito de inovação da Comcast.

Cinema e Arquitetura: "Inteligência Artificial" (2001)

A arte transcende a morte. E essa essência está muito presente dentro daquela que pode ser considerada como obra póstuma do aclamado diretor Stanley Kubrick. Mesmo considerando que seu desenvolvimento foi levado à cabo por outra figura emblemática como é Steven Spielberg, o filme possui esse ar fantasmagórico e perfeccionista tão típico do primeiro. Quimera de duas visões díspares, o filme é um produto que procura perturbar e não deixar indiferente a quem o assiste. Oferece um plano de fundo antagônico, uma vórtice destrutiva que silenciosamente ameaça e anuncia um final trágico para todos os protagonistas.

O filme está estruturado no mais puro estilo de Kubrick, com atos bem diferenciados entre si e possuindo uma estética independente em cada um deles. A arquitetura converte-se em uma ferramenta a mais na narrativa, em um elemento tão indispensável quanto a interpretação dos seus atores. Ela é, dentro de uma análise mais profunda, um reflexo da condição mental e sentimental do seu protagonista artificial, que passa de um ser inocente a um que perde o significado da sua vida e abandona-se na nostalgia. 

Cinema e Arquitetura: "Minority Report"

Steven Spielberg é um renomado cineasta cujo trabalho sempre se caracterizou por mostrar um alto padrão de qualidade, não sempre perfeito, mas que confere aos seus filmes um contexto formidável em que a fantasia pode se desenrolar sem problemas e o espectador é verdadeiramente transportado a um mundo o qual quase pode tocar com a ponta dos seus dedos.

Para Minority Report, três anos antes da filmagem, Steven reuniu uma comitiva de quinze especialistas de várias áreas como arquitetura, ciência computacional e biomedicina, para que imaginassem como seria o mundo no futuro. Isso levou à criação da "bíblia de 2054", um guia completo de oitenta páginas em que se detalhou o funcionamento econômico, social e tecnológico que mais tarde se converteria no contexto do filme.