1. ArchDaily
  2. Rashid Karameh International Exhibition Center

Rashid Karameh International Exhibition Center: O mais recente de arquitetura e notícia

MDDM vence concurso para intervir na Feira de Trípoli projetada por Oscar Niemeyer no Líbano

O concurso internacional para o projeto do Centro de Inovação do Conhecimento (KIC), parte da Zona Econômica Especial de Trípoli (TSEZ), selecionou a proposta do MDDM, um escritório de arquitetura com sede em Beirute, como vencedora. Tendo como palco a Feira Internacional Rachid Karami, projetada por Oscar Niemeyer nos anos 60, em Trípoli, Líbano, a intervenção deveria ser funcional e conceitualmente compatível com requisitos específicos.

Proposta vencedora MDDM. Imagem © MDDMProposta vencedora MDDM. Imagem © MDDMProposta vencedora MDDM. Imagem © MDDMProposta vencedora MDDM. Imagem © MDDM+ 14

UIA lança concurso internacional para recuperar projeto de Niemeyer para a Feira de Trípoli no Líbano

Como parte do plano de revitalização econômica de Trípoli, no Líbano, a União Internacional de Arquitetos (UIA), em colaboração com a Federação Libanesa de Engenheiros e Arquitetos (em nome da Zona Econômica Especial de Trípoli / TSEZ), a União de Arquitetos Mediterrâneos (UMAR), e o governo libanês, lançou um concurso internacional de arquitetura para criar um Centro de Conhecimento e Inovação na cidade. 

O local de intervenção é um terreno dentro da abandonada Feira Internacional Rachid Karami, de Oscar Niemeyer, um complexo de exposições modernista que clama por restauração. O objetivo do concurso é criar um centro de tecnologia e negócios que promova e fomente pequenas empresas e empreendedores, atraindo estudantes, jovens graduados e empresas locais e internacionais para Trípoli e seus arredores.

Cortesia de TSEZCortesia de TSEZCortesia de TSEZCortesia de TSEZ+ 12

Os edifícios mais famosos que nunca foram construídos

© Expiatory Temple of the Sagrada Família
© Expiatory Temple of the Sagrada Família

Muitos dos grandes projetos desenvolvidos pelo homem ao longo da história da humanidade, principalmente aqueles em que se almejava uma monumentalidade sem precedentes, acabaram fracassando. Seja por questões de ordem econômica ou de planejamento, o andamento de uma obra pode sofrer inúmeras interferências ao longo do tempo. Algumas vezes, muito esforço é feito para que o resultado final atenda às expectativas iniciais, entretanto, não são raros os casos em que o pior cenário se torna realidade, quando a estrutura inacabada é abandonada ainda durante a fase de construção. Infelizmente, esses "fracassos arquitetônicos" estão longe de ser apenas uma excessão. Fatores econômicos são a causa mais comum pela qual uma obra acaba sendo abandonada, mas também não são poucos os edifícios encalhados por causa de guerras, disputas geopolíticas, epidemias entre outros fatores imprevisíveis. Estas estruturas sombrias acabam se tornando apenas lembranças assustadoras daquilo que um dia poderiam ter se tornado.

Sejam edifícios abandonados ou obras que se arrastam ao longo de décadas (ou ate séculos), estas estruturas inacabadas representam um contraponto à tradicional história do ambiente construído pelo homem. Como ruínas da modernidade, estes espectros edificados retratam a inviabilidade de muitas das ambições humanas em sua eterna busca pela monumentalidade. Diferentes povos e civilizações deixaram obras incompletas que acabaram se tornando grandes expressões de sua imprecisão. A lista a seguir pretende apresentar apenas alguns exemplos dos projetos inacabados mais interessantes e infames da história.

Imagem por Ilya Ilusenko <a href='https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Palace_Of_Soviets_8.JPG'>via Wikimedia</a> (public domain)© <a href='https://www.flickr.com/photos/hisgett/4675714481'>Flickr user hisgett</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by/2.0/'>CC BY 2.0</a>© Raphael Olivier© <a href='https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Tourists_posing_at_the_National_Monument_of_Scotland.jpg'>Wikimedia user Colin</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0/'>CC BY-SA 4.0</a>+ 12