Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Planejamento

Planejamento: O mais recente de arquitetura e notícia

1º PDC no Parque da Água Branca - Curso de Design Permacultural

1º PDC no Parque - Curso de Design Permacultural
Gratuito!

Organizado pela Escola de Bioconstrução do Fundo Social de São Paulo
Governo do Estado

A Escola de Bioconstrução visa a capacitação e a geração de trabalho e renda alinhados à regeneração ambiental.

Têm o objetivo de proporcionar experiência teórica e prática em técnicas ecológicas de construção, como parte das estratégias de enfrentamento da pobreza, poluição ambiental e seus problemas decorrentes, de modo a proteger os recursos naturais para as futuras gerações, incentivando a construção de ambientes mais saudáveis.

O PDC - Curso de Design Permacultural, é um

Universidade de British Columbia lança curso online gratuito de ecodesign de cidades

A incontrolável urbanização do planeta deu origem a cidades e subúrbios desordenados, congestionados e poluídos. Sabemos que este cenário precisa mudar se quisermos seguir habitando o planeta, e a Universidade de British Columbia (UBC) aborda o desafio de projetar cidades melhores em um curso online gratuito de ecodesign, disponível na plataforma digital EDx. 

Intitulado Ecodesign for Cities and Suburbs, a ideia de ecodesign se define como a integração entre projeto urbano, planejamento e conservação de sistemas naturais, visando criar entornos sustentáveis. O curso é ministrado por Larry Beasley, renomado urbanista canadense e professor de planejamento na UBC, e Jonathan Barnett, professor de planejamento regional na Universidade da Pennsylvania.

XIII Semana de Arquitetura e Urbanismo

A XIII Semana de Arquitetura e Urbanismo - SEMAU - acontecerá no auditório da reitoria da Universidade Federal de Alagoas - UFAL, nos dias 28, 29, 30 e 31 de agosto de 2017. Promovido pelo grupo PET Arquitetura da UFAL, o evento tem como tema “VIVACIDADE: Desafios, Planejamento e Participação”.

Nessa sua 13ª edição, a SEMAU propõe-se a debater sobre a cidade: seus desafios, ações possíveis de planejamento e a importância da participação do cidadão, visando promover discussões sobre o papel do arquiteto face às interferências que o urbanismo e a arquitetura podem provocar na dinâmica social do espaço urbano,

Como o desenho das cidades pode ajudar a reduzir a obesidade

Caminhar pela cidade não é apenas uma forma de conhecer os espaços urbanos, mas um estímulo a uma vida mais ativa. Para isso, é preciso que a rua seja atrativa para os pedestres. E a obesidade, doença que já afeta grande parte dos países desenvolvidos, é uma das questões que podem ser em parte solucionadas pelo desenho urbano.

Safári Urbano: metodologia para avaliação de calçadas

O Safári Urbano é uma metodologia de análise de calçadas baseada em estudo desenvolvido nos Estados Unidos, intitulado "Active Design: Shaping the Sidewalk Experience". O trabalho foi desenvolvido em Nova Iorque a partir da colaboração entre diversos departamentos da prefeitura da cidade, como Secretaria de Planejamento, Construção, Saúde e Transporte, e faz parte de uma coleção de estudos e pesquisas que buscam relacionar a forma urbana e o ambiente construído a aspectos da saúde.

Aprenda com as formigas a planejar cidades para pessoas

Quando olhamos bem do alto, de um avião, por exemplo, nossos automóveis e nós mesmos podemos parecer formiguinhas, em grandes grupos e se movendo constantemente. Porém, a forma desordenada com que a maior parte de nossas áreas urbanas se desenvolve mostra que ainda temos muito a aprender com esses animais, especialistas em mobilidade.

Elas incomodam muita gente justamente por sua resistência e suas muitas formas de vencer barreiras. Formigas são resilientes, sustentáveis, possuem sistemas eficientes de aproveitamento de energia, seja pelo vento ou sol, e dividem o espaço em harmonia. Ainda que consideremos todas as enormes diferenças entre nossa espécie e as formigas, muito podemos aprender com elas sobre como pensar nossas cidades para as pessoas.

Três cidades brasileiras dão exemplo de priorização aos pedestres

Todos somos pedestres. Alguns de nós durante poucos instantes do dia, outros por horas. Por opção ou por necessidade, 22% da população brasileira se desloca exclusivamente a pé até seus destinos diários. Esse número poderia ser ainda maior se as condições para a prática fossem mais favoráveis nas nossas cidades. Boas iniciativas devem, no entanto, ser contadas e replicadas. São Paulo, Curitiba e Joinville merecem ser lembradas pela adoção de políticas que incentivam o caminhar.

Seminário Urbanismo na Bahia - Direito à cidade: uma nova agenda urbana?

Em outubro de 2016, acontece em Quito, Equador, o Habitat III, evento da UN-Habitat que se propõe a discutir uma nova agenda urbana, que guie a elaboração das políticas públicas dos países em direção a cidades inclusivas e justas. Esta agenda se constituirá, à semelhança dos oito objetivos do Milênio, estabelecidos em 2000, em relação aos maiores problemas mundiais que deveriam ser superados até 2015, em um instrumento multilateral na abordagem das questões do desenvolvimento urbano.

O governo brasileiro, assim como movimentos populares e sociedade civil, estão preparando reflexões e proposições para balizar a participação brasileira no evento oficial e nos eventos paralelos. O urbBA [15] constitui-se, assim, em um importante espaço de estímulo à ampliação da discussão participativa sobre essa temática, gerando uma expectativa acadêmica e política para motivar o debate focado no Relatório Nacional a ser apresentado naquela Conferência.

Primeiro Lugar no concurso da Operação Urbana Consorciada Água Branca / Estúdio 41

  • Arquitetos

  • Localização

    São Paulo - State of São Paulo, Brasil
  • Autores

    Emerson Vidigal, Eron Costin, Fabio Henrique Faria, João Gabriel Moura, Martin Kaufer Goic
  • Colaborador

    Marcelo Miotto e Felipe Gomes
  • Consultoria de Paisagismo

    Alessandro Filla Rosaneli
  • Consultoria de infraestrutura

    Eduardo Ribeiro Santos
  • Consultoria de mobilidade

    Rafael Milani Medeiros
  • Consultoria de geotécnica

    Luiz Henrique Felipe Olavo
  • Ano do projeto

    2015
  • Fotografias

    Cortesia de Estúdio 41

Apresentamos a seguir o projeto desenvolvido pelo escritório Estúdio 41, premiado com o primeiro lugar no concurso da Operação Urbana Consorciada Água Branca, promovido pelo IAB-SP e pela SP Urbanismo. Leia, a seguir, a descrição da proposta pelos autores.

Cortesia de Estúdio 41 Cortesia de Estúdio 41 Cortesia de Estúdio 41 Cortesia de Estúdio 41 + 19

"Salada de Frutas", a dissolução entre infraestrutura, arquitetura e território urbano

Vencedora da última edição do Holcim Awards América Latina, o projeto Ensalada de Frutas (Salada de Frutas), desenvolvido pelos arquitetos Patricio Cuello, Iván Báez, Alejandro Alaniz e Christian Barrera, propõe um porto flutuante em pleno coração do Amazonas, Manaus, revertendo a "lógica fragmentária atual da orla" de uma das principais cidades do norte do Brasil.

No contexto do SOS Cidades Manaus 2012, o projeto busca potencializar o vínculo entre a cidade e o rio, assumindo como parte do enfoque conceitual a variação do nível das águas, que se faz presente no programa flutuante e no parque inundável.

Saiba mais sobre o projeto premiado com o Primeiro Lugar no Holcim Awards América Latina, a seguir.

Corte pelo mercado. Cortesia de Estudio mono Hall. Cortesia de Estudio mono Cortesia de Estudio mono Vista a partir do rio. Cortesia de Estudio mono + 16

O quão rapidamente pode crescer uma cidade?

Muitas cidades ao redor do mundo estão crescendo em tamanho e população a uma taxa meteórica. Neste contexto, uma equipe de pesquisadores está voltando sua atenção para o passado, com o objetivo de se preparar para o que está por vir.

Os pesquisadores da NYU Stern School of Business criaram o Urbanization Project com o objetivo de, através de dados gráficos, convencer a esfera política a planejar melhor as cidades tendo em vista o inevitável crescimento populacional.

O desafio de construir cidades inteligentes

Anthony Townsend é um pesquisador da Universidade de Nova York que se dedica a estudar o impacto das comunicações e da tecnologia nas cidades. Em seu primeiro livro, “Smart Cities: Big Data, Civic Hackers and the Quest for a New Utopia”, explica que as empresas de tecnologia estão implementando medidas para fazer das cidades lugares inteligentes, sendo que, em sua opinião, este processo deve envolver arquitetos, engenheiros e urbanistas.

Em uma entrevista publicada originalmente na revista Arup Connect, o pesquisador fala sobre isto, avalia como os governos e universidades desenvolvem o tema e o que os cidadãos podem fazer sobre isto.

A seguir, os três temas mais importantes tratados na entrevista.

Intervir na dinâmica da cidade

Sobre o processo de transformação do território

A cidade de San Miguel é a sede do município homônimo, localizado a noroeste da Região Metropolitana de Buenos Aires. Conta com cerca de 300 mil habitantes, distribuídos de maneira díspar e aglomerada. A importância desta cidade se deve a seu papel histórico como sede regional e às propícias condições paisagísticas, ambientais e de acessibilidade.

Constitui uma centralidade metropolitana na coroa de cidades definidas pelo Rio Reconquista (San Fernando, Tigre, San Miguel, Moreno, Merlo). Na última década esta cidade viu modificada sua dinâmica; resultado de um fenômeno de verticalização que expulsou muitas famílias tradicionais de algumas regiões devido à pressão exercida sobre o valor da terra.

Vídeo: 5 lições de Copenhague para São Paulo