Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Josep Maria Jujol

Josep Maria Jujol: O mais recente de arquitetura e notícia

Restauro do campanário e abóbada principal da Igreja do Sagrado Coração de Jesus em Tarragona, Espanha

O objeto do restauro foi a igreja do Sagrado Coração de Jesus, em Vistabella, obra do arquiteto Josep Maria Jujol, cujo projeto original data de 1917 e a construção de 1923. O edifício é uma magnífica e exclusiva obra inscrita na arquitetura catalã modernista. Uma verdadeira joia.

A pobreza dos materiais empregados, basicamente tijolos, argamassa e pedra, contrasta com a espetacular riqueza formal das soluções construtivas e estruturais: colunas, arcos e abóbodas conformam um espaço interior complexo, pessoal, rico, mágico e surrealista próprio do misticismo de Jujol, arquiteto, desenhista e pintor genial.

© Santi Prats i Rocavert   © Santi Prats i Rocavert   © Santi Prats i Rocavert   © Santi Prats i Rocavert   + 23

Conheça o tesouro arquitetônico de Josep María Jujol, discípulo de Gaudí

Na região de Alt de Camp, entre os vinhedos de Tarragona (Espanha), está o santuário de Mare de Déu de Montserrat de Montferri, uma joia projetada por Josep María Jujol, arquiteto conhecido por ter trabalhado com Antoni Gaudí em projetos como a Casa Batlló, a Casa Milà e a Sagrada Familia. E, assim como Gaudí, suas obras se destacam pelas fantásticas formas orgânicas resultantes das técnicas construtivas e soluções estruturais empregadas.

© Flickr User: [Maria Rosa Ferrer], Licença CC BY-SA 2.0 © Flickr User: [Jordi Domènech i Arnau], Licença CC BY-SA 2.0 © Flickr User: [Calafellvalo], Licença CC BY-SA 2.0 © Flickr User: [Maria Rosa Ferrer], Licença CC BY-SA 2.0 + 14

Bienal de Veneza 2014: "Grafting Architecture" por Josep Torrents i Alegre

Entre os destaques da edição de 2014 da Bienal de Arquitetura de Veneza, a Catalunha retornou ao evento internacional através dos eventos paralelos com Arquitectures Empeltades/Grafting Architecture. O projeto, promovido pelo Instituto Ramon Llull, teve curadoria de Josep Torrents i Alegre, com Carabí Bescós e Jordi Ribas Boldúm como curadores assistentes.

A mostra, aberta a todo o público até o dia 23 de novembro, traz um total de 16 trabalhos que demonstram a mudança de paradigma que está tomando forma na arquitetura catalã contemporânea, exemplificando uma maneira de realizar as coisas que atualiza uma tradição viva e projeta o futuro.

Veja a seguir o conteúdo da exposição.

© Pati Núñez © Pati Núñez © Pati Núñez © Pati Núñez + 12