Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Índice De Desenvolvimento Humano

Índice De Desenvolvimento Humano: O mais recente de arquitetura e notícia

Diferença de IDHM entre regiões brasileiras diminuiu nas últimas décadas

Uma nova publicação lançada no final de março pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) em parceria com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e a Fundação João Pinheiro revela que as regiões Norte e Nordeste tiveram o maior ritmo de crescimento do Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) do país entre 2000 e 2010, reduzindo a disparidade com as regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste, no período. Os dados são dos Censos Demográficos do IBGE de 1991, 2000 e 2010 e estão disponíveis para consulta no site do Atlas do Desenvolvimento Humano.

Florianópolis lidera lista de capitais brasileiras com maior IDHM

Os dados divulgados pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, em parceria com o Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea), colocam a cidade de Florianópolis no topo da lista da capitais com o maior índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM), com pontuação de 0,847.

A capital catarinense é seguida por Vitória - ES, que ocupa a segunda colocação com 0,845. Na sequência estão Brasília (0,824), Curitiba (0,823) e Belo Horizonte (0,810), as cinco com maior IDHM do País. São Paulo, cidade com a maior concentração de renda do país, atingiu 0,805 no índice, ocupando a sétima posição, atrás de Porto Alegre.

IDH das cidades do Brasil avança 47,5% em 20 anos

O Índice do Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) do Brasil, divulgado nesta segunda-feira, 29 de julho, pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), revela um expressivo avanço do Brasil nos últimos 20 anos, mas também um quadro em que a educação se mantém como o principal desafio do país.

Entre 1991 e 2010, o índice cresceu 47,5% no país, de 0,493 para 0,727. Inspirado no IDH global, publicado anualmente pelo PNUD, esse índice é composto por três variáveis (educação, saúde e renda). O desempenho de uma determinada localidade é melhor quanto mais próximo o indicador for do número um.