1. ArchDaily
  2. Engineering

Engineering: O mais recente de arquitetura e notícia

Materializando ideias: a relação entre engenharia estrutural e arquitetura

Nos últimos anos, assistimos a um maior reconhecimento do esforço coletivo que é a arquitetura e a crescente valorização das diferentes profissões que participam no processo de projeto. Dentro de cada edifício extraordinário, a engenharia estrutural desempenha um papel essencial na materialização da ideia arquitetônica. O artigo destaca as contribuições passadas e presentes da engenharia para o ambiente construído, personalidades que ficaram à sombra dos arquitetos apresentando suas intenções de projeto e a colaboração entre engenheiros e arquitetos hoje.

Exposição SOM A Engenharia de Arquitetura. Imagem © Saskia WehlerThe Vieux Port Pavilion por Foster+Partners. Imagem © Edmund SumnerMaggie's Cancer Centre em Manchester por Foster+Partners. Imagem © Nigel YoungVia Shutterstock / By Takashi Images. Imagem + 8

Engenheiros de Stanford desenvolvem uma casa acessível à prova de terremotos

Em 1989 a costa central da Califórnia foi assolada por um terremoto de 6.9 graus na escala Richter que destruiu infraestruturas e edifícios em San Francisco, Oakland e várias outras cidades costeiras. O Terremoto Loma Prieta causou um prejuízo estimado em US$ 6 trilhões, levando pesquisadores a desenvolverem técnicas de gestão de atividades sísmicas em centros urbanos. Vinte e cinco anos depois, uma equipe de engenheiros da Stanford University criou uma fundação economicamente viável para edifícios residenciais capaz de resistir três vezes mais que a magnitude do terremoto de 1989.

Saiba mais sobre a tecnologia desenvolvida em Stanford, a seguir.

Serpentine Pavilion de Smiljan Radic: Da fantasia à fabricação

Pousando tranquilamente nos Kensington Gardens de Londres está o Serpentine Pavilion de 2014 de Smiljan Radic, um volume etéreo de fibra de vidro cuidadosamente moldada, pontuada por aberturas precisamente recortadas. Radic desejava uma estrutura que parecesse fina e frágil, mas forte o bastante para se sustentar, e sua afeição pelas qualidades rudimentares do papier-mâché - material usado na maquete - inspiraram a AECOM a utilizar fibra de vidro, material que potencializou as ousadas ideias de Radic. Neste artigo, originalmente publicado pela Metropolis Magazine como "Paper-Thin Walls", um engenheiro da AECOM explica a solução empregada. Saiba mais a seguir.

Arup explica: Como o vencedor do MoMA PS1 criou tijolos feitos a partir de fungos

Descubra nesse artigo como o projeto vencedor do MoMA PS1 (torres de tijolos biodegradáveis), concebido por David Benjamin do The Living, foi testado e construído. Esse texto foi originalmente publicado na como "Engineering a mushroom tower".

Macios, esponjosos e deliciosos na pizza, os cogumelos - fungos - têm aproximadamente tanto em comum com a engenharia estrutural quanto jacarés ou cortadores de grama. Ou era assim que pensávamos até que o arquiteto David Benjamin, da firma The Living, de Nova Iorque, entrou em nossos escritórios com um tijolo produzido a partir de fungos.

Este tijolo era a chave para sua proposta na competição do Young Architects Program do MoMA PS1. Todos os anos o museu elege um arquiteto para construir um elemento central para sua série de apresentações musicais Warm Up.

Se concursos de arquitetura são a oportunidade para as idéias mais ousadas e inovadoras aparecem, a torre de fungos do The Living ( intitulada Hy-Fi) cumpriu com todos os pré-requisitos. Além do fator novidade, os tijolos de cogumelo oferecem uma série de benefícios de sustentabilidade. As matérias-primas necessárias para sua produção - fungos e talos de milho (os resíduos de fazendas) - são tão sustentáveis como parecem ser. Os tijolos podem ser cultivados em apenas cinco dias e o processo não produz resíduos nem emite carbono. Quando a estrutura for desmontada, no fim do verão, eles poderão ser compostados e transformados em adubo.