1. ArchDaily
  2. Architecture Apps

Architecture Apps: O mais recente de arquitetura e notícia

Aplicativo "Journal": um possível futuro para o desenho analógico

Continuando sua série de novos aplicativos para arquitetos e designers, a Morpholio divulgou seu mais recente trabalho - um caderno digital conhecido como “Journal”. Um aperfeiçoamento dos sketchbooks digitais existentes, Journal procura capturar o mais fielmente possível o registro de ideias e inspirações corriqueiras de um caderno analógico. Diferentemente da maioria dos cadernos digitais, o Journal permite aos usuários combinar a fusão de fotos, imagens, croquis e desenhos que um caderno verdadeiro poderia abranger, trazendo novos materiais para o debate entre digital e analógico. Mas poderia um aplicativo realmente substituir o papel que os cadernos analógicos têm na vida de um arquiteto? Para descobrir, conversamos os criadores da Morpholio sobre o Journal e o futuro da mídia digital e analógica.

Trabalho de Karl Bengzon. Imagem Cortesia de Morpholio Trabalho de Jimenez Lai. Imagem Cortesia de Morpholio Trabalho de Stallan-Brand. Imagem Cortesia de Morpholio Trabalho de Javier Galindo. Imagem Cortesia de Morpholio + 10

RoomScan: Um aplicativo que gera plantas muito precisas em poucos minutos

RoomScan é um aplicativo para iOS que desenha plantas arquitetônicas em poucos minutos - para isso, basta encostar seu smartphone em uma parede. Através dos sensores internos do iPhone, RoomScan reconhece a sequência de superfícies planas verticais e mede a distância entre elas, criando plantas surpreendentemente precisas. Alegando uma precisão na ordem dos 10cm, esse aplicativo - cujas ferramentas básicas estão disponíveis gratuitamente - não é apenas divertido, mas também bastante útil em diversas situações cotidianas.

Novo aplicativo do Morpholio Project mede a reação humana ao ambiente construído

Smartphones são projetados para coletar uma variedade de dados pessoais, desde localização e orientação até a paisagem e som. Mas e se estes dispositivos fossem capazes de acompanhar a nossa reação direta ao ambiente construído?

Os arquitetos e acadêmicos por trás do Morpholio Project tem pesquisado de que forma dados biométricos como eletroencefalograma (EEG), eletromiografia (EMG), reconhecimento facial e medição de pulso, poderiam ser usados para quantificar o impacto físico de uma imagem no corpo humano. Se voltando para a indústria médica, a Morpholio estudou as capacidades de fotopletismografia (PPG) e imaginou de quais maneiras ela poderia ser integrada com o smartphone.

Com um encaixe simples, impresso em uma máquina 3D, o iPhone pode ser transformado em uma máquina de pressão arterial em miniatura que registra as alterações da frequência cardíaca de um usuário enquanto fotografa seus arredores. Ao rastrear a resposta emocional única de um indivíduo com relação ao que ele está vendo e experimentando, a Morpholio acredita que pode promover o desenvolvimento da tecnologia relacionada ao processo de projeto.

Mais informações dos criadores à seguir...