Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Amag

Amag: O mais recente de arquitetura e notícia

Evocando Quatremère de Quincy, Entre a Tradição e a Invenção da Arquitetura

A obra do escritório catalão Barozzi Veiga é explorada a partir da tensão entre tradição e invenção na arquitetura, neste artigo de João Paulo Rapagão, publicado através da parceria com a AMAG.

Loucuras e monumentos

O meu compromisso com os pavilhões - com a ideia de fazer loucuras construtivas - está ligado à necessidade de desenvolver protótipos e realizar pesquisas de construção longe da prática normal da arquitectura. Sem estar sujeito ao briefing de um cliente, os pavilhões dão-me a oportunidade de desenvolver e testar diferentes metodologias, algo que sempre me interessou no ensino. São investigações sobre vários tipos de contexto, lidando com cenários urbanos e paisagens - são sobre como fazer algo no espaço por si só, quando a ideia base vem de uma leitura do lugar. Os pavilhões afinam o meu envolvimento com uma situação específica, permitindo-me ver o que é essencial em termos de uma ação ou construção. Não tive a ideia de trabalhar em série, mas à medida que diferentes oportunidades surgiam, o processo de projetá-las tornava-se mais orgânico, a linguagem parecia fazer sentido e, como uma coisa reforçava outra, assumiam uma vida própria.

Alejandro Aravena encerra na Casa da Música no Porto o Congresso Internacional “Affordable housing. The 20th Century Legacy. Learning From The Past. What Future? Challenges And Opportunities”

International Congress "AFFORDABLE HOUSING. THE 20TH CENTURY LEGACY. Learning from the past. What future? Challenges and opportunities"


O arquiteto chileno Alejandro Aravena (1967), Prémio Pritzker e curador da XV Bienal de Veneza ' Reporting From the Front', em 2016, ocupa um lugar de particular relevância no debate e produção arquitectónica contemporâneos.

Alejandro Aravena é o convidado a encerrar os trabalhos do Congresso Internacional "AFFORDABLE HOUSING.THE 20TH CENTURY LEGACY. Learning from the past. What future? Challenges and opportunities", vem à Casa da Música no Porto, para apresentar uma conferência na qual revelará o seu entendimento e posição crítica quanto ao

Tipos de branco - a obra de Fran Silvestre

Existem muitos tipos de branco, todos não têm cor, mas são muito diferentes um do outro: alguns silenciosos, outros ensurdecedores; há o alvo da ausência e também da presença eloquente; O branco neutro é muito comum, que um dia pode ser pintado com outros tons; mas também existem coisas nascidas para serem brancas, que não podem ser de outra cor. A arquitetura de Fran Silvestre é composta de poucos signos essenciais, linhas, planos e volumes pensados ​​e construídos com grande controle geométrico.

Vincent Van Duysen - O caminho para uma arquitetura modesta

O percurso que Vincent Van Duysen tem percorrido desde 1990 mostra grande consistência e uma visão coerente do projeto. Desde o início, promoveu-se com um certo número de lojas. E isso não foi coincidência. Van Duysen tem dito em diversas ocasiões que se não tivesse tido a oportunidade de estudar arquitetura, certamente teria seguido uma carreira na moda. Assim, não é surpreendente que após os seus estudos em Sint Lucas Gent se tenha mudado para Milão, uma cidade de renome como uma das capitais mundiais do design e da moda. Em Milão ficou convencido que um designer devia não só expressar um conceito na forma mais clara possível, mas deveria também prestar atenção a todos os detalhes significativos.