Ágatha Depiné

NAVEGUE POR TODOS OS PROJETOS DESTE AUTOR

Urbanismo e cinema: sete cidades em documentários

Detroit, Berlim, Seul, Los Angeles, Sarajevo, Nova York e Brasília. Selecionamos documentários que apresentam parte da história e do desenvolvimento de cada uma dessas cidades para você explorar o mundo pelo cinema, sem sair de casa. Confira a nossa lista:

Como o Art Nouveau influenciou a arquitetura italiana

Art nouveau, ou arte nova, foi um movimento artístico surgido na Bélgica do final do século XIX e que rapidamente se difundiu por diversos países do continente europeu e nos Estados Unidos. Arte “nova” porque rejeitava cânones e demarcava uma ruptura com o passado. Estimulados pelos resultados e mudanças trazidas à sociedade pela Segunda Revolução Industrial, os artistas do movimento buscavam criar uma linguagem que acompanhasse os avanços desse contexto e superasse a antiguidade, o academicismo e o conservadorismo na estética. Assim, em suas obras, elementos clássicos surgiam combinados a itens contemporâneos e diferentes estilos eram mesclados para formar um conjunto original.

Villino Ruggeri, em Pesaro. Obra do arquiteto Giuseppe Brega. Créditos: Andrea Speziali em flickrVillini delle Fate, Quartiere Coppedè, Trieste, Roma. Créditos: Ágatha Depiné em UnsplashPiazza Mincio, Quartiere Coppedè, Trieste, Roma. Créditos: Livioandronico2013 em Wikimedia CommonsFenoglio -“La Fleur”, em Torino. Obra do arquiteto Pietro Fenoglio. Créditos: micio.macho em flickr+ 19

Mobilidade em Florianópolis: em direção à ressignificação das ruas

Uma cidade é um espaço compartilhado onde cada indivíduo busca a realização de seus desejos e objetivos. As ruas, calçadas e espaços públicos permitem o encontro e o contato entre os diversos, fortalecendo o senso de comunidade. A mobilidade urbana tem papel fundamental no desenvolvimento social e econômico das cidades, especialmente na qualidade de vida dos cidadãos. Não se trata apenas de transporte, mas da forma pela qual as pessoas se deslocam na cidade, interferindo no tempo e energia utilizados pelos cidadãos e, também, na migração, na comunicação, na formação das redes sociais pessoais, nos fluxos de tráfego, na habitação, na saúde e na distribuição espacial dos mais diversos locais de interesse. Segundo Ole B. Jensen, “cidades e lugares contemporâneos são definidos pela mobilidade e por seus fluxos.”