Residência Cumbayá / Diego Guayasamin Arquitectos

Residência Cumbayá / Diego Guayasamin Arquitectos

© Sebastián Crespo© Sebastián Crespo© Sebastián Crespo© Sebastián Crespo+ 22

Quito, Equador
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  900
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2016
  • Fotógrafo Fotografias:  Sebastián Crespo
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: ALPOLIC, Lutron, Franz Viegener, Lafarge Holcim, Lea Ceramiche, MARAZZI, Mitsubishi Electric, PPG IdeaScapes, SONOS
© Sebastián Crespo
© Sebastián Crespo

Descrição enviada pela equipe de projeto. O projeto da Residencia Cumbayá está localizado em uma novo bairro da zona metropolitana de Quito, em Lomas de Cumbayá, no Equador. Implantada em um lote de 2.500 metros quadrados, a residência projetada por Diego Guayasamin foi concebida como uma sucessão de espaços abertos e intimamente conectados - visual e fisicamente - à ampla paisagem natural desta nova área urbanizada à leste da capital equatoriana. O edifício encontra-se recuado da rua de forma a criar dois grandes pátios, os quais são responsáveis por fazer a mediação entre o espaço público e privado.

© Sebastián Crespo
© Sebastián Crespo

Formalmente, a casa se materializa através de uma série de volumes complexos, engenhosamente encaixados no terreno. A Residência Cumbayá é um projeto moderno que busca resgatar com sutileza alguns elementos da arquitetura vernacular equatoriana, como suas grandes superfícies opacas e transparentes, cirando um intrigante jogo de cheios e vazios, e de luzes e sombras.

© Sebastián Crespo
© Sebastián Crespo

Poeticamente, a articulação dos dois volumes principais frente à rua se revela como um abraço, um espaço acolhedor que recebe os visitantes e os convida para entrar. A implantação de tais volumes foi pensada para dividir a área do lote em dois pátios independentes: um aberto - responsável pela medição entre o espaço público e privado - e outro fechado, concebido como uma extensão do espaço interior da casa. Além disso, este arranjo espacial permitiu preservar ao máximo a vegetação existente no terreno.

Cortes
Cortes

Interiormente, a casa está dividida em três diferentes níveis: um pavimento inferior onde encontra-se a sala de ginástica, o estacionamento, uma adega e uma área de serviço. Um pavimento térreo voltado ao espaço de convívio e as áreas íntimas da casa e, finalmente, o pavimento superior onde funciona um estúdio privado.

Cortes
Cortes

A planta principal conta com quatro grandes áreas, partindo do extremo (mais privado) onde encontra-se a suíte principal, a qual se conecta com os espaços sociais através de uma galeria de arte que dá acesso a sala de jantar e em seguida a cozinha e a sala de estar. Em meio a este amplo espaço continuo que acolhe as funções coletivas da casa, encontra-se o núcleo de circulação vertical, com uma escada e um elevador. Chegando na segunda planta, uma passarela de vidro faz a conexão entre o hall do elevador e o estúdio. Um enorme vazio no térreo cria um espaço de pé direito duplo no subsolo permitindo uma melhor iluminação e conexão visual deste com o espaço social da casa. Este vazio interior por sua vez permitiu preservar algumas das árvores existentes no terreno, incorporando-as no espaço interior da casa.

© Sebastián Crespo
© Sebastián Crespo

Através de grandes portas de vidro de correr a casa se abre inteiramente para o pátio interior, integrando a sala com o deck da piscina e a churrasqueira.

Do lado de dentro, os espaços da casa se revelam como uma sucessão contínua de pequenos e grandes ambientes, onde a relação de cheios e vazios assim como o pé direito generoso acabam por enriquecer e agregar ainda mais valor a este espaço já bastante complexo.

© Sebastián Crespo
© Sebastián Crespo

Por outro lado, é possível identificar dois tipos diferentes de escalas e sensações ao longo dos espaços da casa. De um lado ambientes mais reservados e contidos, voltados à intimidade da vida familiar, e de outro áreas mais amplas (de pé direito duplo) onde encontra-se os espaços sociais e de convívio. Complementando este jogo de volumes e espaços, o design de interiores foi desenvolvido sob medida para cada ambiente, incorporando ainda sistemas inteligentes de iluminação, segurança entre outros.

© Sebastián Crespo
© Sebastián Crespo

Nossa principal intenção com o projeto da Residência Cumbayá foi criar algo inovador e original, um projeto que carregasse a nossa marca. Volumes e formas que expressassem equilíbrio e harmonia; espaços fluídos e integrados; iluminação natural abundante, integração com a paisagem e uma sensação de serenidade. É assim que procuramos definir este projeto.

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos
Sobre este escritório
Cita: "Residência Cumbayá / Diego Guayasamin Arquitectos" [Cumbaya House / Diego Guayasamin Arquitectos] 23 Jan 2020. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/931762/residencia-cumbaya-diego-guayasamin-arquitectos> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.