Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos

Concurso "Kiribati Floating Houses" busca soluções arquitetônicas para o aquecimento global

Concurso "Kiribati Floating Houses" busca soluções arquitetônicas para o aquecimento global

A Young Architects Competitions (YAC) em conjunto com o Cantiere delle Marche, acaba de lançar “Kiribati Floating Houses”, um concurso de ideias que pretende incentivar o desenvolvimento de novas soluções arquitetônicas para enfrentar os desafios impostos as nossas cidades em decorrência do aumento dos níveis das marés. Os vencedores dividirão um prêmio total em dinheiro de quinze mil euros. Além disso, algumas das propostas serão apresentadas em uma exposição a ser realizada na paróquia de Santa Maria della Vita no centro da cidade de Bolonha enquanto que outras serão convidadas para participar de uma mostra organizada pela National Geographic no Palazzo Blu, em Pisa. Os projetos participantes serão avaliados por um seleto e renomado júri de arquitetura, contando com a participação de​ Kengo Kuma, Moon Hoon, Rocco Yim, Cristiana Favretto (Studiomobile), Simon Frommenwiler (HHF Architects), Fabio Roversi Monaco (Genus Bononiae) e Giuseppe Zampieri (David Chipperfield Architects).

“As ilhas são como formigas em um mundo onde as nações industrializadas são como grandes elefantes”.

Essas foram as palavras utilizadas por Teburoro Tito para comparar como diferentes países contribuem para as mudanças climáticas em curso. É isso que Kiribati é: um punhado de pequenas ilhas espalhadas no meio do Oceano Pacífico, no meio do caminho entre a América e a Oceania. Um país quase invisível se comparado com as grandes nações industrializadas do nosso planeta, obrigada a pagar um preço muito caro por sua peculiar situação geográfica. O aumento dos níveis das marés é uma ameaça real as 33 ilhas do Kiribati, um país literalmente às margens, que pouco contribui, ou não contribui de fato, com as emissões globais de dióxido de carbono que resultam no agravamento das mudanças climáticas atualmente em curso em nosso planeta.

Os poucos mais de 100 mil habitantes das pacatas ilhas de Kiribati observam o avanço do mar com perplexidade. Eles se sentem atacados de forma incompreensível por aquele que sempre foi considerado um amigo leal e Pacífico. Os mais velhos ainda lembram, mostrando em fotografias desbotadas, de quando as águas do mar ficavam bem distantes de todas as casas do povoado. Aquela atmosfera pacífica e os dias ensolarados parecem ter ficado no passado, agora ao invés de passar o tempo observando o pôr-do-sol, os moradores se escondem das nuvens carregadas que parecem ter estacionado sobre este pequeno arquipélago do Oceano Pacífico Central.

Cortesia de YAC - Young Architects Competitions
Cortesia de YAC - Young Architects Competitions

As tempestades que recorrentemente acometem as ilhas do Kiribati, deixam atrás de si um rastro de destruição, acaba do com plantações, destelhando casas e salgando a água dos poços artesianos. Ano após ano, o Kiribati continua resistindo, se defendendo da fúria insensata da natureza, aquela que sempre foi tão amada e respeitada por aqui. A população do Kiribati não conhece a palavra resignação, tampouco está no alfabeto de seus navegantes o conceito de submissão. Em Kiribati, existe uma única palavra para "povo" e "nação". Aqui, esses dois conceitos se misturam. Não há Kiribati sem o povo e não há nação sem estas pequenas porções de terra firme perdidas em meio ao Oceano Pacífico.

Para aqueles que nasceram e cresceram no Kiribati, abandonar o barco não é uma opção. É neste contexto que nasce a ideia do concurso “Kiribati Floating Houses”.

O concurso de arquitetura Floating Houses é um projeto que visa renovar as esperanças da população de Kiribati. Cantieri Delle Marche, uma das principais empresas de construção de navios de luxo, está à frente dessa iniciativa que procura soluções para os principais desafios impostos pela natureza à países como o Kiribati. O objetivo é dar forma a um novo modelo de habitação, capaz de enfrentar os desafios do aumento dos níveis das marés e das mudanças climáticas. O concurso abraça um dos últimos e mais sensíveis paraísos naturais do nosso planeta, proporcionando aos arquitetos do mundo todo uma oportunidade para desenvolver novas soluções para problemas urgentes. Hoje, a população do Kiribati olha para o resto do mundo com desconfiança. No entanto, ainda há tempo para que os elefantes que pisaram em cima das pequenas formigas corram atrás do prejuízo, porque eles são a única esperança.

Júri

Prêmios

  • 1º Prêmio: 8.000 €
  • 2º Prêmio: 4.000 €
  • 3º Prêmio: 2.000 €
  • 2 Menções de Ouro 500€ cada
  • 10 Menções Honrosas
  • 30 Finalistas

Calendário

  • 24/11/2019 (h 11.59 pm GMT) limite para inscrição antecipada
  • 25/11/2019 início da inscrição regular
  • 22/12/2019 (h 11.59 pm GMT) limite para inscrição regular
  • 23/12/2019 início da inscrição tardia
  • 19/01/2020 (h 11.59 pm GMT) limite da inscrição tardia
  • 22/01/2020 (h 12.00 pm – GMT) data da entrega

Galeria do Projeto

Ver tudo Mostrar menos

Este concurso foi enviado por um leitor do ArchDaily. Se você quer enviar um concurso, chamada de trabalhos ou outra "oportunidade" por favor, use o formulário "Enviar um Concurso". As opiniões expressas nos anúncios enviados pelos usuários archdaily não refletem necessariamente o ponto de vista de ArchDaily.

Cita: "Concurso "Kiribati Floating Houses" busca soluções arquitetônicas para o aquecimento global" [Kiribati Floating Houses: an Architectural call to face the Climate Change Challenge] 04 Nov 2019. ArchDaily Brasil. (Trad. Libardoni, Vinicius) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/927640/concurso-kiribati-floating-houses-busca-solucoes-arquitetonicas-para-o-aquecimento-global> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.