Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos

Pavilhão Nuvem / Arquitetos Associados

Pavilhão Nuvem / Arquitetos Associados

© Gabriel Castro / Reverbo © Dentro Fotografia © Gabriel Castro / Reverbo © Gabriel Castro / Reverbo + 22

Pavilhão  · 
Floresta, Brasil
  • Arquitetos: Arquitetos Associados
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano: 2018
  • Fotógrafo Fotografias: Gabriel Castro / Reverbo, Dentro Fotografia, Alexandre Brasil
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Accero, Arcelor Mittal, Artwork, Aterra, Coral/Varejão das Tintas, Deca, Divinal Vidros, Duratex - Palowa, Emive, GT Serviços, Giselle Decorações, Hificlub, Interpam, Lightsource, Mapfre Seguradora, Mobília Soluções, Natural Papper, Net, Optpower, SEBRAE/Marcenarial Rangel, Stella Iluminação, Tecnodry Gesso, Templuz, Toneli Engenharia, Vitra Vidros, Água Sanitária Super Globo, Água Thermal Ingá
  • Execução Precon Estiraço

    Jorge Maciel da Silva
  • Consultoria de Iluminação

    Atiaîa Lighting Design - Mariana Novaes
  • Paisagismo FLP Paisagismo

    Felipe Fontes
  • Direção e imagens

    Pablo Lobato
  • Trilha sonora

    Anderson Guerra e Raphael Lipo
  • Finalização

    Olada Audiovisual
  • Realização

    Olada Audiovisual
  • Imagens adicionais e co-direção

    Pablo Lobato
  • Casacor Minas Gerais

    João Grillo, Eduardo Faleiro, Juliana Grillo, Delia Jaime, Luisa Jordá, Gustavo Drummond
  • ArcelorMittal

    Homero Storino, Guilherme Abreu, Danielli Gaiotti, Cecilia Delloro, Luis Gustavo Pracchia, Leonardo Ribeiro, Bárbara Porto, Sicilia Carneiro
Mais informações Menos informações
© Dentro Fotografia
© Dentro Fotografia

Descrição enviada pela equipe de projeto. Pensar um pavilhão efêmero com ampla liberdade de experimentação, sem as restrições que usualmente se apresentam em projetos convencionais, é uma oportunidade que a ArcelorMittal oferece aos arquitetos, trilhando um caminho raro no Brasil e frequente em instituições, museus e centros de cultura mundo afora, que promove a arquitetura na sua mais profunda razão: a pesquisa tecnológica e espacial dedicada à invenção de novas possibilidades para a vida. Daí seu valor.

© Gabriel Castro / Reverbo
© Gabriel Castro / Reverbo

Nesta edição, o desafio consistiu em ir além da instalação efêmera, pensando uma implantação inicial na CASACOR Minas Gerais que permitisse múltiplos usos e ao mesmo tempo sua desmontagem e remontagem em outros contextos. A ideia de reutilizar e ampliar a vida da estrutura vem no encontro das mais contemporâneas tendências da economia circular que a ArcelorMittal abraça em sua atuação.

© Gabriel Castro / Reverbo
© Gabriel Castro / Reverbo

Sua inserção na Rua Sapucaí, um contexto urbano vivo em franco processo de transformação, vem reforçar a vocação cultural e gastronômica da região. No pátio frontal do belo casarão histórico tombado onde outrora funcionavam escritórios da extinta Rede Mineira de Viação e da Rede Ferroviária Federal, o pavilhão explora diferentes relações com o contexto: a vista para a cidade que a elevação em relação à Rua Sapucaí oferece; a integração da locomotiva, que atravessa o pavilhão; a sombra das árvores da calçada; a vista para o próprio casarão.

© Gabriel Castro / Reverbo
© Gabriel Castro / Reverbo
Planta
Planta
© Gabriel Castro / Reverbo
© Gabriel Castro / Reverbo

O pavilhão utiliza Telas Soldadas Nervuradas nas suas dimensões de fabricação para definir a modulação geral do sistema, a fim de evitar a geração de resíduos e perdas na produção. Adota um sistema de industrialização das partes com montagem no local, de modo a permitir sua desmontagem ao final do evento, seu transporte para uma localização definitiva e sua remontagem integral, onde a mesma estrutura será utilizada para outros fins. Amplia-se, assim, o ciclo de vida desta pequena edificação.

© Gabriel Castro / Reverbo
© Gabriel Castro / Reverbo

É, portanto, mais do que um edifício ou um objeto: ele resulta de uma lógica de sistema. Assim pensamos os principais elementos que constituem esse sistema: módulos de paredes portantes, módulos para coberturas, módulos para espaços de apoio/sanitários, sistema para nivelamento das peças no piso, módulos para bancos ou arquibancadas. Além destes, aplicados no pavilhão, também se prevê um conjuntos de elementos de cobertura que pode receber um material translúcido, em policarbonato, ou opaco, em telha metálica com isolamento termo-acústico. Essa cobertura permitirá ampliar o potencial de uso da estrutura também para períodos chuvosos. A lógica de sistema permitirá pensar em outros pavilhões e edifícios, maiores, menores, com outros atributos espaciais e para outras finalidades.

© Gabriel Castro / Reverbo
© Gabriel Castro / Reverbo
Processo - Módulo 02
Processo - Módulo 02
© Dentro Fotografia
© Dentro Fotografia

As regras para combinação decorrem da própria lógica construtiva: os elementos de estrutura de teto, uma vez montados, são travados nas paredes por peças conectoras em perfis leves. Quando aparafusados, estabilizam o sistema. Sua lógica de montagem exige paredes em pelo menos dois lados, ou em trechos parciais dos quatro lados. Os módulos de cobertura, de 6 por 6 metros, podem se combinar em linha, em malha e em malha defasada. Assim, um conjunto variado de possibilidades de arranjos e escalas surge, revelando o amplo potencial do sistema para a criação de espaços de lazer, descompressão, avarandados e multiusos, que podem ter espaços de apoio associados, conforme a necessidade, alternando grandes espaços indeterminados e módulos menores de apoio. Nestes últimos, o elemento vertical que conforma o espaço interno é revestido em espelho, que reflete a malha estrutural que o envolve e assim dissimula a presença do espaço fechado, potencializando o caráter diáfano e imaterial da construção.

© Gabriel Castro / Reverbo
© Gabriel Castro / Reverbo

A possibilidade de dispensar envoltórias pesadas e demarcações estritas entre o interior e o exterior favorece a integração com o entorno, com grande transparência e permeabilidade. Para a montagem na CASACOR Minas Gerais, incluímos cortinas leves em linho, que conferem mais intimidade ao espaço interno e, quando abertas, permitem a integração com as áreas livres e o atravessamento do olhar pelas malhas das estruturas. Para os momentos em que o pavilhão se abre e se oferece à livre apropriação do público, ganchos de vergalhão podem receber redes de descanso, conformando um espaço lúdico e um intervalo na intensa experiência de visitação do evento. A nuvem de aço a um só tempo abriga e revela sutilmente o interior. Conforma o espaço e estabelece conexões sutis com as paisagens do entorno. Envolve e acolhe. Assim pensamos esse pavilhão, que oferece aos visitantes do evento um lugar de pausa e intervalo.

© Dentro Fotografia
© Dentro Fotografia

Galeria do Projeto

Ver tudo Mostrar menos

Localização do Projeto

Endereço: R. Sapucaí, 383 - Floresta, Belo Horizonte - MG, 30150-050, Brasil

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Pavilhão Nuvem / Arquitetos Associados" 06 Ago 2019. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/922439/pavilhao-nuvem-arquitetos-associados> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.