Liceu Francês François Mitterrand / Jean Dubus + José Luiz Tabith

Liceu Francês François Mitterrand / Jean Dubus + José Luiz Tabith

© Nelson Kon© Nelson Kon© Nelson Kon© Nelson Kon+ 31

Setor Industrial, Brasil
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  12199
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2016
  • Fotógrafo Fotografias:  Nelson Kon, Carlos Matheus Oliveira e Rafael Amador
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Deca, A. Pelucio, Alfambra, Ares Line, Belmetal, Gail, Haiah, Jofel, Luxaflex, Madepar Laminados, Master Frio, Recoma, Tarkett, Tetti, Viapol, thyssenkrupp
  • Arquitetura De Interiores:JT Arquitetura - José Luiz Tabith Jr. e Jean Dubus (autores); François Genouvrier e Ricardo Takashi Minami (coordenadores); Nathally Costa Crisostomo, André Tabith Costa, Joyce Santos Alves, Luciana Kimura, Priscila Chu, Markus Thomas Munoz Kampf, Lucas Rigotto, Camila Tannous, Samuel Robinne, Victor Kuhni, Ana Lúcia Rodrigues, Edvaldo Luiz de Jesus
  • Estrutura:Alberto Luppi, ACS Engenharia de Estruturas
  • Paisagismo:Fábio Camargo Paisagismo
  • Luminotécnica:Alexandre Giovannetti
  • Acústica:Lúcia Pirró - Green Consulting Arquitetura e Engenharia Acústica
  • Elétrica E Hidráulica:NV Engenharia
  • Ar Condicionado:JMT Projetos
  • Comunicação Visual:Nathally Costa Crisótomo e José Luiz Tabith
  • Painel Artístico Da Piscina:José Luiz Tabith e Lucas Rigotto
  • Construção:Grupo Attos
Mais informaçõesMenos informações
© Carlos Matheus Oliveira e Rafael Amador
© Carlos Matheus Oliveira e Rafael Amador

Descrição enviada pela equipe de projeto. Escolhido em concurso internacional, Brasil-França, que tinha como pressupostos: arquitetura de caráter sustentável e adaptada ao local, o projeto também recebeu, em março de 2019, o 2º lugar da Categoria Edifício Institucional do 6º Prêmio Saint-Gobain de Arquitetura Habitat Sustentável. Localizado em Brasília, na região do Lago Sul, o edifício se destaca pelo partido que decompõe a edificação no território, volumetrias construídas e ausência de volumetrias, que estabelece um diálogo permanente entre espaços fechados e abertos.

© Nelson Kon
© Nelson Kon
Planta - Pavimento Térreo
Planta - Pavimento Térreo
© Nelson Kon
© Nelson Kon

O programa distribui-se por um terreno de quase 15 mil m², em dois pavimentos. Há um volume principal, articulador, por onde se acessa o conjunto e se concentram os usos comuns. Conectam-se a este volume, quatro anexos perpendiculares com as salas de aula, espaçados pelos vazios dos pátios. No quinto volume, situam-se os refeitórios e o ginásio com quadra e piscina cobertos. Este arranjo cria áreas de convivência naturais, onde possam existir atividades pedagógicas ao ar livre integradas com a natureza. Essas praças são áreas que permitem a ventilação cruzada permanente entre os volumes construídos.

© Nelson Kon
© Nelson Kon

Os blocos destinados ao ensino apresentam os fechamentos segundo a orientação solar, sendo os caixilhos com vidro voltados para a face sul e as circulações direcionadas para o norte são protegidas com beirais de 1,50 m e parasol de madeira de reflorestamento tratada, pivotante e de correr, a qual também é utilizada como brise vertical das salas localizadas nas extremidades desses blocos. Esse mesmo parasol protege a fachada oeste do volume principal, orientado para a rua. Sobre essas praças, há estruturas metálicas de 7,00 m de balanço que sustenta um ripado da mesma madeira, o qual sombreia parte do ambiente externo e interno.

© Nelson Kon
© Nelson Kon

Toda a proteção da cobertura da insolação superior ocorre por meio de, aproximadamente, 5 mil m² de cobertura verde, a qual reduz o aquecimento dos espaços abaixo e melhora o isolamento térmico e acústico da edificação. No bloco de atividades esportivas, há aquecedores solares que economizam o uso de energia elétrica. Os ambientes internos são tratados com ventilação cruzada e são ventilados com umidificadores temporizados por computadores, sem precisar de ar-condicionado, solução definida a partir do clima quente e seco da região. Estes elementos vaporizadores estão estrategicamente localizados (suficientemente altos, próximos às aberturas), para captar a entrada do ar natural, umidificando-o sem produzir gotas de água ou vapor.

© Nelson Kon
© Nelson Kon

O sistema tecnológico do edifício está concentrado nas extremidades dos blocos, que juntamente à estruturação periférica dos espaços, de forma modular e independente, permite a flexibilidade dos espaços internos, compartimentados com placas duplas e quadruplas acústicas de gesso. O projeto integra-se harmoniosamente ao entorno, pois respeita o gabarito definido pelo tombamento do desenho urbano de Brasília, além de apresentar um ritmo modular na expressão arquitetônica e vazios desenhados que permitem que os usuários possam constantemente observar as paisagens externas, contemplando as áreas verdes e a luz solar. A biofilia no edifício aumenta a motivação, melhora o humor e o desempenho dos usuários e não limita o aprendizado apenas para dentro de salas de aula.

© Nelson Kon
© Nelson Kon

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos

Localização do Projeto

Endereço:Bot Conjunto 4 Cl Cl Conjunto 4, 25 - St. Industrial, Brasília - DF, 70297-400, Brasil

Clique para abrir o mapa
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Liceu Francês François Mitterrand / Jean Dubus + José Luiz Tabith" 26 Jun 2019. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/919735/liceu-frances-francois-mitterrand-jt-arquitetura-plus-jean-dubus> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.