Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos

Centro Cultural Linpan / Archi-Union

Centro Cultural Linpan / Archi-Union
© Shengliang Su
© Shengliang Su

© Shengliang Su © Shengliang Su © Tianzhou Yang © Tianzhou Yang + 19

Chengdu, China
  • Projeto De Interiores: Fuzi He, Ju Wang, Yifei Wang, Luwen Liu, Jingyan Tang, Mengmeng Cui
  • Engenharia Estrutural: Zhun Zhang, Tao Huang, Rui Wang, Zejiu Chen
  • Complementares: Dawei Wei, Yong Wang, Ying Yu
  • Fabricação: Fab-Union Architectural Technology and Digital Fabrication Co., Ltd.
  • Impressão 3 D: Liming Zhang, Ce Li, Liangliang Liu, Jie Zhang, Shilong Dai
  • Paisagismo: Chengdu JZFZ Architectural Design Co., Ltd.
  • Construtora: Sichuan Yi Neng Da Construction Engineering Co., Ltd.
  • Empreendedora : Overseas Chinese Town Holdings Company(OCT Group)
Mais informações Menos informações
© Tianzhou Yang
© Tianzhou Yang

Descrição enviada pela equipe de projeto. O Centro Cultural Linpan foi construído em meio a paisagem rural de Linpan, nas proximidades da cidade de Chengdu, no sudoeste da China. Implantado às margens do rio Qimu, que serpenteia por entre campos e florestas de bambu, o projeto integra-se perfeitamente à paisagem natural da província de Sichuan. Sua arquitetura foi inspirada nas tradicionais estruturas rurais do interior da China, utilizando materiais locais os arquitetos encontraram um equilíbrio perfeito entre a arquitetura contemporânea e a histórica cultura construtiva local, combinando técnicas tradicionais e emergentes, como a pré-fabricação e a prototipagem.

© Shengliang Su
© Shengliang Su

A complexa paisagem de Linpan

A planície à leste de Sichuan tem uma longa história. A paisagem de Linpan pode ser compreendida como uma colcha de retalhos históricos, uma intrincada trama de florestas, plantas industriais e pequenas cidades. Nesta típica paisagem da região sudeste da China, a arquitetura evoluiu ao longo dos séculos para se transformar em um símbolo cultural da histórica província de Sichuan, profundamente conectada com os costumes populares e as tradições locais. Em meio a esta ampla planície, florestas de bambu e rios se entrelaçam entre estruturas industriais e cidades históricas.  

O conceito do projeto nasce de forma poética, inspirado pelo poema Passing by Anren escrito por Huang Jian durante a dinastia Song. A paisagem natural que conforma o plano de fundo do poema e o cenário humanístico descrito pelo poeta são o ponto de partida para compreender a história e o espírito deste lugar.

Implantação
Implantação

Como um arquétipo para o futuro desenvolvimento da região de Linpan, procuramos desenvolver um projeto que estivesse profundamente conectado com a tradicional arquitetura e a paisagem de Linpan. O Rio Qimu e as florestas de bambu às suas margens fazem parte do patrimônio histórico e natural da região, por isso procuramos preservar ao máximo as características originais da paisagem onde o edifício está inserido, cercado por bosques e planícies cultivadas, protegendo e valorizando ainda mais o estilo de vida rural de Linpan. O Centro Cultural foi implantado à beira rio em um terreno escondido em meio aos bosques de bambu, não escolhemos um este lugar por acaso, não é fácil chegar à este edifício se você não conhece bem esta planície e suas florestas. Esta foi nossa intenção, criar um edifício enraizado na paisagem, um lugar que só é possível encontrar quando você se deixa levar pela natureza e não pelas grandes estradas retas que atravessam a região não muito longe dali.

© Shengliang Su
© Shengliang Su

Uma experiência espacial 

O conjunto do Centro Cultural Lipan é definido por três estruturas espaciais: o corredor, o centro cultural e o edifício de apoio.

Marcando a entrada do complexo do Centro Cultural, os edifícios do corredor assumem a forma dos tradicionais armazéns rurais com seus telhados em duas águas. Marcando o caminho sinuoso que dá acesso ao edifício principal, os novos armazéns abrigam a casa de chá e a loja de souvenirs, deixando espaços abertos para a incorporação de outros programas no futuro. Estes edifícios longitudinais parecem flutuar acima desta planície de inundação, preservando as rotas dos animais e a biodiversidade local, guiando os visitantes através de um percurso panorâmico elevado.

© Tianzhou Yang
© Tianzhou Yang

Formalmente o edifício principal do Centro Cultural empresta suas formas orgânicas da tradicional pedra utilizada para moagem e armazenamento da tinta caligráfica chinesa. A partir disso, esta silhueta foi elevada e transformada em cobertura, abrigando dois diferentes níveis abaixo; o primeiro mais fechado e contido e o segundo mais aberto e flexível. Ainda assim, estes dois níveis sobrepostos dialogam entre si, criando uma série de deformações topológicas que definem a arquitetura fluida do interior do edifício. Ao mesmo tempo, a cobertura encontra-se inclinada para o pátio interno criando uma curvatura que emoldura o céu azul de Linpan, proporcionando uma profunda sensação de conexão entre arquitetura e paisagem a medida que nos deslocamos e descobrimos os seus espaços.

Fachada leste
Fachada leste

O pátio é a alma deste projeto, como uma planície natural construída pelo homem. Intimamente conectado com o piso térreo, o pátio proporciona acesso direto a programas como a recepção, salas de conferências, espaços expositivos e outras atividades complementares. O segundo pavimento por sua vez, abriga principalmente uma série de espaços independentes e de diferentes tamanhos utilizados para a degustação de chá e outras atividades lúdicas. Seus espaços estão organizados em uma espécie de percurso contínuo que guia os visitantes por uma série de pátios e escadas circulares que vão revelando cenários únicos que se transformam ao decorrer do dia, que mudam ao longo das estações refletindo as características da própria natureza que o envolve.

Além do edifício principal, a estrutura auxiliar serve como um espaço de armazenamento de ferramentas para o trabalho da terra, proporcionando um  espaço de encontro entre os momentos de pausa no trabalho.

© Shengliang Su
© Shengliang Su

Tradição e Tecnologia

Utilizando novas tecnologias e prototipagem de elementos pré-fabricados, o projeto foi desenvolvido para alcançar um altíssimo desempenho estrutural. Seus elementos construtivos foram concebidos para serem eficientes e econômicos, otimizando o processo de fabricação e construção do edifício. Esta abordagem considera não apenas a lógica estrutural determinada por novas tecnologias de fabricação de estruturas, mas também incorpora métodos tradicionais de construção, integrando modernidade e tecnologia à tradição construtiva local.

© Fangfang Tian
© Fangfang Tian

Tradicionalmente, a arquitetura chinesa explora a eficiência estrutural de seus elementos: o máximo com o mínimo. Apropriando-se deste conhecimento e incorporando novas tecnologias construtivas como a madeira laminada colada e o aço, estamos criando uma nova maneira de fazer arquitetura contemporânea na China. Procuramos integrar tecnologia à tradição construtiva local, criado uma arquitetura contemporânea profundamente integrada à cultura e a história do lugar. Através disso, fomos capazes de criar uma estrutura não apenas leve e resistente, mas completamente transparente e conectada com a paisagem natural da planície de Linpan. 

Corte
Corte

A partir do conhecimento das tradicionais técnicas construtivas, procuramos explorar novos limites que a tecnologia nos permitiu. Nos apropriamos de antigos detalhes estruturais, como vigas compostas de madeira em balanço, para criar novas formas de fazer arquitetura. Utilizamos reforços estruturais de aço para ampliar os vãos das vigas, proporcionando mais leveza e amplitude à estrutura. Desta maneira criamos um espaço muito mais amplo, contínuo e transparente. As vigas de madeira possuem por si só um ótimo desempenho estrutural, mas com a introdução de reforços em aço, conseguimos minimizar a quantidade e material para alcançar a mesma resistência e uma instabilidade muito maior no conjunto geral da obra.

Além disso, aplicamos modernas tecnologias e programas de simulação de dados para otimizar ainda mais a estrutura do edifício. Com as informações coletadas neste processo de avaliação de desempenho, e através das possibilidades da pré-fabricação, pudemos reduzir o tamanho das seções das vigas, transformando-as em vigas de seção variável. Como estas informações geométricas podem ser atualizadas em tempo real, cada feedback gerado pelos diferentes parâmetros estruturais acabam influenciando os cálculos continuamente, alcançando uma eficiência estrutural que beira à perfeição.

© Tianzhou Yang
© Tianzhou Yang

A parede de tijolos da fachada parece ter sido construída à mão, assentando tijolo por tijolo. Mas ela também é resultado de um inovador sistema construtivo, um processo de fabricação digital que incorpora dados da paisagem, como a posição do rio e o movimento do sol para ajustar o ângulo de rotação de cada tijolo, equilibrando a lógica formal do processo de construção com a imagem projetada do desenho da fachada.

Além disso, a cobertura do edifício foi executada em azulejos de xisto azul escuro, proporcionando uma nova experiência espacial única, profundamente enraizada na linguagem arquitetônica tradicional da região, otimizando as suas formas para criar um projeto de arquitetura contemporânea que encontra ressonância nas formas do passado.

Fachada sul
Fachada sul

Processo de fabricação inteligente

Esta lógica de construção, considerando características e elementos de alto desempenho, acaba por comprometer a “padronização” de seus componentes. Entretanto, o modelo de dados paramétrico informa com precisão o processo de fabricação, proporcionando um alto desempenho estrutural e um rápido processo de produção e construção.

© Fangfang Tian
© Fangfang Tian

Este processo de “fabricação digital” é a alma da Archi-Union. Considerando as dimensões das paredes de tijolos do Centro Cultural Linpan, introduzimos algumas inovações no processo de “pré-fabricação e construção mecanizada”. A partir da nossa experiência prévia, conseguimos aumentar a eficiência deste processo, diminuindo consideravelmente o tempo de construção. A área total de paredes de tijolo ultrapassa os 1000m2, dividida em mais de 400 segmentos individuais com cada unidade constituída por 2-3 m2 de parede.

A “pré-fabricação digital” dos elementos de um projeto paramétrico é especialmente importante para o sucesso da obra. Somente através deste preciso processo de fabricação é possível alcançar a alta eficiência estrutural projetada e testada digitalmente. No processo de pré-fabricação da estrutura de madeira e aço, com base nos dados paramétricos do modelo, cada um dos componentes não padronizados são pré-fabricados na fábrica e montados no local em tempo recorde, neste caso em específico, em menos de um mês.

© Fangfang Tian
© Fangfang Tian

Todo o processo de impressão 3D utilizado nesta obra utiliza apenas plásticos reciclados. Hoje em dia, a impressão massiva de itens personalizados em 3D pode ser feita com muita facilidade em muitas cidades da China. Neste projeto, elementos impresso em 3D foram utilizados em cada um dos edifícios, compondo estruturas auxiliares internas, como divisórias e peças de mobiliário.

O Centro Cultural Linpan, em Sichuan, é o primeiro projeto que aplica diversas técnicas de fabricação digital para a construção de um edifício na área rural da China. Entretanto, a sua arquitetura moderna e tecnológica pouco destoa do seu contexto específico, ela promove um diálogo franco entre a modernização dos processos de construção e as tradições construtivas locais. Esta obra de arquitetura contemporânea foi inspirada pela história do lugar, reinterpretando-a no presente e apontando para o futuro. Esperamos que com este projeto possamos inspirar uma nova forma de fazer arquitetura, mais eficiente, consciente, ecológica e principalmente, conectada com as singularidades culturais e históricas do lugar.

© Tianzhou Yang
© Tianzhou Yang

Galeria do Projeto

Ver tudo Mostrar menos

Localização do Projeto

Endereço: Chengdu, Sichuan, China

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Centro Cultural Linpan / Archi-Union" [Inkstone House OCT Linpan Cultural Center / Archi-Union] 01 Ago 2019. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/919483/centro-cultural-linpan-archi-union> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.