Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos

Experimentando Le Corbusier - Interpretações Contemporâneas do Modernismo

Experimentando Le Corbusier - Interpretações Contemporâneas do Modernismo

Cremme Editora de Mobiliário e Museu Oscar Niemeyer inauguram mostra sobre Le Corbusier

O Museu Oscar Niemeyer (MON), inaugura no sábado, 13, a exposição “Experimentando Le Corbusier – Interpretações Contemporâneas do Modernismo”. A mostra reúne profissionais que revivem a experiência do pensamento revolucionário de Le Corbusier, levando-o para além da arquitetura.

“É uma satisfação para o MON receber essa exposição, que tem como objetivo repensar e refletir sobre a significativa obra do mestre Le Corbusier e, para isso, reúne talentosos profissionais contemporâneos numa ampla discussão”, diz a diretora-presidente do MON, Juliana Vosnika.

O projeto conta com a participação de Irmãos Campana, Paulo Mendes da Rocha, Lucas Simões e de escritórios de arquitetura, como Terra e Tuma, Aleph Zero e Triptyque, que foram convidados a refletir sobre o tema.
Partindo de questões atuais, os artistas e arquitetos reviveram a experiência do pensamento de Le Corbusier, adequando-o ao momento contemporâneo brasileiro.

A exposição tem curadoria de Pierre Colnet e Hadrien Lelong, da Cremme – Editora de Mobiliário, via Instituto Cremme, associação que tem como
compromisso atuar nas esferas social, educacional e artística por meio
da promoção de atividades de fomento à cultura.

Reflexão sobre a obra -
Qual a relevância de discutir hoje a obra de Le Corbusier, no contexto
brasileiro contemporâneo? É essa a questão que os artistas, arquitetos
e designers buscam responder, revivendo a experiência do pensamento
de Le Corbusier. Isso é mostrar-se fiel à lição do arquiteto: não repetir
nem imitar o passado, como se ele nos desse respostas prontas, não considerá-lo simples documento histórico, mas apoiar-se nos momentos notáveis a fim de criar e inventar soluções para o mundo de hoje.

Diante do desenvolvimento do ambiente urbano atual – cada
vez mais vetor de exclusão e de segregação espacial (problemática
centro/periferia) de uma cidade genérica e estandartizada, sujeita à
lógica econômica da produção do espaço em detrimento do sentido de
habitar e de estar junto, convém chegar a uma reflexão coletiva que
seja, como já ocorreu na época do arquiteto da Ville Savoye, reflexo de
nossa própria experiência.

“Mudar a vida pela arquitetura”: eis uma das certezas fundamentais
de Le Corbusier. Para ele, bem mais que uma questão estética ou de
disciplina técnica, a arquitetura era projeto de natureza profundamente
ética, buscando transformar a vida cotidiana e preencher as vidas
comuns em seus espaços arquitetônicos. Na conjunção de arquitetura
com filosofia e artes aplicadas, Le Corbusier buscava contribuir
para o desenvolvimento de uma cultura contemporânea para todos
pela adequação dos espaços e objetos que compõem o ambiente compartilhado.

Charles Edouard Jeanneret-Gris, conhecido mundialmente por Le
Corbusier, foi um arquiteto franco-suíço que se tornou uma das figuras
mais importantes da arquitetura no século XX. Desenvolveu ampla
atividade acadêmica e teórica, além de publicar diversos artigos sobre
seus estudos arquitetônicos. Foi grande influenciador na formação da
geração modernista de arquitetos brasileiros, principalmente, por prestar,
em 1936, consultoria no projeto do Palácio Gustavo Capanema. Le
Corbusier faleceu em 1965 e foi enterrado no túmulo que projetou para
si mesmo.

Sobre o MON
O Museu Oscar Niemeyer (MON) pertence ao Governo do Estado do Paraná. A instituição abriga referenciais importantes da produção artística nacional e internacional nas áreas de artes visuais, arquitetura e design, além da mais significativa coleção asiática da América Latina. No total, o acervo conta com aproximadamente 7 mil peças, abrigadas num espaço superior a 35 mil metros quadrados de área construída, sendo 17 mil metros quadrados de área para exposições, o que torna o MON o maior museu de arte da América Latina.

Serviço
“Experimentando Le Corbusier – Interpretações
Contemporâneas do Modernismo”
Abertura da exposição:
Sábado, 13 de abril, às 14h
Período expositivo até 11 de agosto
Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada)
De terça a domingo, das 10h00 às 18h00
Quarta-feira entrada gratuita

Museu Oscar Niemeyer
Rua Mal. Hermes, 999

Este evento foi enviado por um usuário de ArchDaily. Se você quiser, pode também colaborar utilizando "Enviar um evento". As opiniões expressas nos anúncios enviados pelos usuários archdaily não refletem necessariamente o ponto de vista de ArchDaily.

Cita: "Experimentando Le Corbusier - Interpretações Contemporâneas do Modernismo" 29 Abr 2019. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/916057/experimentando-le-corbusier-interpretacoes-contemporaneas-do-modernismo> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.