Restaurante Xijing Bay / 1406 STUDIO

Restaurante Xijing Bay / 1406 STUDIO

Entorno. Imagem © Yue ShenÁrea de jantar externa. Imagem © Kun ZhangÁrea de jantar suspensa. Imagem © Bo GaoPátio norte. Imagem © Yue Shen+ 30

  • Engenharia Estrutural :Shichang Zhang, Feng Gao
  • Paisagismo:Jun Liu
  • Projeto De Interiores:Yi Zhang
  • Consultor De Planejamento:Rui Peng, Ting Wen
  • Cliente:C- SWED
  • Arquiteto Responsável:Yue Shen
  • Equipe De Projeto:Zhe Gao, Jing Du, Ye Wang
  • Cidade:Suzhou Shi
  • País:China
Mais informaçõesMenos informações
Vista aérea do lado norte. Imagem © Yue Shen
Vista aérea do lado norte. Imagem © Yue Shen

Contexto

Localizado às margens do Lago Taihu, a oeste de Suzhou, o projeto do restaurante Xijing Bay se favorece da pitoresca paisagem natural onde está inserido. Impulsionado pelo crescente número de turistas na região, a estrutura foi concebida para abrigar uma série de atividades culturais e gastronômicas na Baía de Xijing.

Natureza e edifício. Imagem © Kun Zhang
Natureza e edifício. Imagem © Kun Zhang

A apenas trinta quilômetros de distancia da cidade de Suzhou, o restaurante foi construído em meio a uma paisagem bucólica, não muito longe da área conurbada da cidade mas conservando a tranquilidade de uma cidadezinha do interior.

Masterplan. Imagem © Yue Shen
Masterplan. Imagem © Yue Shen

O terreno inclinado com vistas para a baía está limitado em um dos lados por uma construção existente. Implantado no topo da pequena colina, com um desnível que varia de três à cinco metros em relação a via de acesso local, o restaurante tira proveito das impressionantes vistas da ampla paisagem rural que flui morro abaixo em direção ao Lago Taihu.

Arquitetura na paisagem. Imagem © Kun Zhang
Arquitetura na paisagem. Imagem © Kun Zhang

O cedro centenário foi mantido em meio ao terreno inclinado, preservando a história natural do lugar e construindo novas narrativas com o novo edifício do Restaurante Xijing Bay.

A pequena vila de Shangshan às margens do Lado Taihu, o terreno íngreme e a árvore centenária fazem deste um lugar único.

Varanda do segundo pavimento. Imagem © Kun Zhang
Varanda do segundo pavimento. Imagem © Kun Zhang

A arquitetura

Foram criados distintos platôs para vencer o desnível entre o acesso junto à via local e a parte mais alta do terreno. Este jardins suspensos foram então conectados por trilhas sinuosas pavimentadas em pedra, que por sua vez, amarram os diferentes volumes do edifício.

Corte
Corte

O restaurante foi concebido como uma casa de campo aberta e transparente. Os brises verticais de madeira fornecem proteção às contínuas superfícies de vidro que definem o restaurante, permitindo a ampla iluminação natural dos espaços interiores. As diferentes orientações das fachadas fornecem diferentes ângulos de vista para a paisagem do entorno. A cobertura acessível funciona como uma espécie de deque à céu aberto onde é possível ter uma visão 360º da paisagem do Lago Taihu, aonde os visitantes podem desfrutar livremente o clima ameno desta pequena cidade na Baía de Xijing.

Vista aérea do pátio. Imagem © Yue Shen
Vista aérea do pátio. Imagem © Yue Shen

Do lado de fora, os hóspedes podem experimentar o contato direto com a paisagem rural através dos diferentes jardins criados. Estes espaços externos permitem que o interior se expanda, acomodando uma maior número de pessoas sem aumentar a área construída do edifício. Os espaços ao ar livre foram concebidos em diferentes estilos os quais permitem aos visitantes aproveitar o deleite da vida no campo, sentir o cheiro da terra molhada e o frescor da brisa no final da tarde.

Planta - 2º pavimento
Planta - 2º pavimento

Uma grande varanda criada no primeiro pavimento garante que, ainda dentro do edifício, possa-se desfrutar plenamente da bela paisagem circundante. O pequeno pátio criado junto ao muro de contenção do lado norte fornece ainda um espaço aconchegante para encontros mais íntimos ao ar livre. Passando pelo corredor no segundo pavimento, os visitantes são transportados para a copa do grande cedro, onde é possível vislumbrar a encantadora paisagem entre os galhos da árvore centenária.

Pátio norte. Imagem © Yue Shen
Pátio norte. Imagem © Yue Shen

O Lago Taihu e o pequeno povoado de Shangshan podem ser vistos em sua total plenitude a partir das varandas e do terraço na cobertura. O projeto é uma combinação de espaços internos e externos que amarram o edifício às características singulares do terreno, criando uma simbiose perfeita entre arquitetura e paisagem.

O cedro e a fachada de vidro. Imagem © Kun Zhang
O cedro e a fachada de vidro. Imagem © Kun Zhang

Limites indefinidos

Os arquitetos procuraram superar os limites e definições dos espaços, tanto física quanto conceitualmente, criando uma arquitetura fluida que se esparrama pelos diferentes platôs do terreno, permitindo que os visitantes se desloquem livremente pelos seus espaços apropriando-se deles conforme os convenha.

Vista da cobertura. Imagem © Kun Zhang
Vista da cobertura. Imagem © Kun Zhang

Aproveitando a diferença de níveis no sentido leste-oeste do terreno, o projeto transformou uma necessidade em oportunidade. As escadas funcionam como uma espécie de gangorra, quebrando a lógica convencional dos pavimentos criando uma série de meios níveis e aproveitando ao máximo as condições naturais do local. Os arquitetos transformaram os patamares das escadas em salas e espaços abertos, desdobrando o espaço do edifício no sentido vertical, criando uma continuidade da parte mais baixa do terreno junto à estrada até a cobertura.

Área de jantar suspensa. Imagem © Bo Gao
Área de jantar suspensa. Imagem © Bo Gao

O cedro

A incorporação da árvore centenária no projeto traduz a simbiose criada entre arquitetura e paisagem.

Vista do vilarejo à partir da varanda. Imagem © Kun Zhang
Vista do vilarejo à partir da varanda. Imagem © Kun Zhang

O edifício foi concebido para acolher e manter o cedro em seu centro, ao redor do qual seus espaços se organizam. A proximidade da copa da árvore com o corredor do segundo pavimento faz com que os visitantes se sintam atravessando seus galhos à medida que se deslocam pelo espaço, assim como quando na cobertura, os clientes do restaurante podem desfrutar de uma impressionante vista por cima da árvore, dominando a paisagem e incorporando-se a ela.

Área de jantar externa. Imagem © Kun Zhang
Área de jantar externa. Imagem © Kun Zhang

A estreita relação entre arquitetura e paisagem faz com que este projeto seja um pouco das duas coisas. A relação entre o ambiente construído e a natureza é bastante íntima sem jamais ser ofensiva, um equilíbrio perfeito onde cada um contribui à sua maneira para transformar este projeto em uma experiência única.

Vista noturna no campo. Imagem © Kun Zhang
Vista noturna no campo. Imagem © Kun Zhang

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos

Localização do Projeto

Endereço:Bei Tai Hu Da Dao, Huqiu Qu, Suzhou Shi, Jiangsu Sheng, China

Clique para abrir o mapa
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Restaurante Xijing Bay / 1406 STUDIO" [Xijing Bay Pastoral Restaurant / 1406 STUDIO] 27 Jul 2018. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/898955/restaurante-xijing-bay-1406-studio> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.