Arquitetura Chinesa

  1. ArchDaily
  2. Países
  3. China

Projetos mais recentes em China

Últimas notícias em China

Cidades dentro de cidades: as Chinatowns ao redor do mundo

A atual geografia humana de nosso planeta foi moldada ao longo dos séculos através de intensos processos migratórios e intercâmbios culturais. O constante movimento de bens e pessoas pelos quatro cantos do globo, inteiras comunidades que ao se afastar de seus lugares de origem levaram consigo traços de sua cultura e sociedade, acabou finalmente por influenciar o processo de desenvolvimento da arquitetura e construção de cidades ao redor do mundo. Isso significa também que,  no processo de estabelecimento em um novo território, muitas destas comunidades costumam reproduzir seus antigos padrões que geralmente, resultam na formação de pequenos enclaves que muito de distinguem das cidades onde se encontram.

Sou Fujimoto projeta torre flutuante em Shenzhen, China

O estúdio japonês Sou Fujimoto Architects revelou o projeto vencedor do New City Centre Landmark, uma torre flutuante monumental na baía do distrito de Qianhaiwan, em Shenzhen. A torre proposta tem 268 metros de altura e consiste em 99 elementos individuais, como torres conectadas a um plano horizontal rígido na parte superior, desaparecendo gradualmente à medida que descem. Trata-se, simultanemante, de uma única torre e também um conjunto de diversas torres, simbolizando o futuro das sociedades na era da diversidade.

MVRDV projeta edifício comercial escalonado com terraços jardins na China

O MVRDV acaba de apresentar o seu mais novo projeto, um edifício comercial escalonado com terraços jardins a ser construído na cidade de Xangai, China. Desenvolvido para a empresa de tecnologia aplicada à agricultura, a Lankuaikei Agriculture Development (LAD), o edifício encontra-se situado em uma nova área de expansão urbana de Xangai e está composto por onze pavimentos escalonados cobertos por uma série de jardins acessíveis. Além disso, buscando transparecer a visão de uma empresa dedicada ao desenvolvimento de novas tecnologias aplicadas à agricultura, a estrutura conta com uma cobertura curva de alta tecnologia que acompanha a topografia construída do edifício. Incorporando uma série de princípios e critérios de sustentabilidade, o projeto desenvolvido pelo escritório holandês apropria-se de sua topografia escalonada para criar inúmeros jardins cultiváveis e acessíveis, incorporando diversos sistemas de energias renováveis e apropriando-se de materiais com baixo teor de carbono.

Museu de Arte de Jining de Ryue Nishizawa: formas orgânicas que habitam a paisagem

O Museu de Arte de Jining, projetado pelo arquiteto japonês Ryue Nishizawa na província chinesa de Shandong, combina arquitetura e paisagem em três estruturas unificadas por uma linguagem arquitetônica singular. Imagens do fotógrafo Paulo dos Sousa mostram como o museu se relaciona com o lago e a vegetação adjacentes, ao mesmo tempo que destacam como o a cobertura de forma orgânica cria uma série de espaços intermediários que expandem as atividades do museu em direção à paisagem.

Rogers Stirk Harbor + Partners projetam torre comercial metálica em Shenzhen

Rogers Stirk Harbour + Partners, juntamente com AUBE Conception, ganharam o concurso de arquitetura para o projeto da Torre Qianhai Financial Holdings, um edifício comercial de uso misto no centro do distrito de Qianhai em Shenzhen, China. Com 220 m de altura, a torre revestida de chapa metálica bronze incluirá um lobby com pé direito triplo, um átrio central e terraços abertos, todos elevados e apoiados em quatro colunas monumentais.

A arquitetura chinesa pelos olhos dos engenheiros estruturais

Por definição, “estrutura” é um termo bastante abrangente e amplamente utilizado em diferentes disciplinas. Na arquitetura, por sua vez, a expressão “estrutura” pode ser utilizada tanto para referir-se a uma obra construída quanto para descrever o conjunto de elementos portantes que compõe um edifício, responsáveis por distribuir e transmitir suas as cargas até o solo.

Sou Fujimoto projeta "Garden in a Box", novo espaço de exposições de Shenzhen

O estúdio japonês Sou Fujimoto Architects, ao lado do escritório chinês Donghua Chen Studio, projetou um complexo de exposições em grande escala no coração do distrito de Futian, na China. O Shenzhen Reform and Opening-up Exhibition Hall adota as características da cidade como um centro empresarial contemporâneo, acolhendo empresas internacionais inovadoras em uma estrutura inspirada em jardins envoltos em fachadas brancas perfuradas. A proposta do projeto foi a vencedora de um concurso internacional em Futian, e fará parte das Dez Instalações Culturais da Nova Era em Shenzhen promovidas pela Prefeitura, assim que concluídas.

Pavilhão da China na Bienal de Veneza revisita os tradicionais pátios residenciais

Nomeado "Yuan-er, a Courtyard-ology: From the Mega to the Micro", o Pavilhão Chinês na 17ª Bienal Internacioal de Arquitetura de Veneza irá responder às questões de como arquitetura pode contribuir para igualdade, conectividade e unidade, ao resgatar as tipologias tradicionais familiares chinesas. Com curadoria de Zhang Li, o pavilhão irá estar exposto de 22 de Maio de 2021 à 21 de Novembro do mesmo ano.

13ª Bienal de Xangai explora a interdependência em uma era de desafios sem precedentes

A Bienal de Xangai deste ano tem como tema Corpos de Água e examina a interconectividade e interdependência das pessoas, climas, ecossistemas e tecnologias, explorando a ideia de coletividade à luz da mudança climática e da atual pandemia global. A 13ª edição da bienal mais antiga da China apresenta trabalhos de 64 artistas participantes que exploram a intrincada teia de interferências e conexões no mundo contemporâneo.

Arquitetura de interiores e a busca pelo bem-estar: projetando espaços de ensino

A pandemia, que a mais de um ano nos acompanha, marcou uma profunda ruptura nas rotinas diárias de milhões de pessoas ao redor do mundo. Obrigados ao confinamento doméstico prolongado e em muitos casos, a uma mudança definitiva para o modo de trabalho remoto, a separação entre o espaço da vida cotidiana e o escritório improvisado tornou-se extremamente turva. Neste contexto, alguns dos tópicos mais discutidos ao longo deste último ano foram a criação espaços de trabalho flexíveis em ambientes domésticos e se os próprios edifícios de escritórios são um modelo ultrapassado e que já não mais servem ao nosso atual modo de vida. Embora tenhamos discutidos amplamente uma série de assuntos relacionados à pandemia, no entanto, pouco tem se falado sobre o impacto da corrente situação no dia a dia das nossas crianças, especialmente daquelas em idade escolar.

Carregando... Pode demorar alguns segundos