O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Artigos
  3. Os curiosos enigmas projetuais da Pirâmide de Chichén Itzá

Os curiosos enigmas projetuais da Pirâmide de Chichén Itzá

  • 07:00 - 18 Março, 2018
  • por
  • Traduzido por Vinicius Libardoni
Os curiosos enigmas projetuais da Pirâmide de Chichén Itzá
Os curiosos enigmas projetuais da Pirâmide de Chichén Itzá, Cortesia de Ezra Schwartz
Cortesia de Ezra Schwartz

Este artigo foi originalmente publicado por Ezra Schwartz no LinkedIn. Reproduzido aqui com a permissão do autor.

Após uma visita familiar recente a Chichén Itzá, fiquei um tanto obcecado com alguns enigmas projetais que encontrei:

Enigma de projeto número 1: A grande pirâmide e objeto central deste incrível complexo arqueológico, conhecido como o Templo de Kukulkán, é de uma simetria assombrosa. Mas a primeira coisa que me chamou à atenção quando a observava a partir de sua fachada oeste, é que a estrutura superior da pirâmide (A acima), não está centralizada, como seria de esperar *. Os eixos visuais 1 e 2 mostram este desalinhamento (imagens acima e abaixo).

Cortesia de Ezra Schwartz
Cortesia de Ezra Schwartz

Observando mais de perto, notei também que, embora a porta (B acima) encontre-se centralizada no eixo da escada (C), ela está deslocada no volume superior (A é menor do que B - veja a foto detalhada abaixo). Finalmente, como também podemos ver no detalhe abaixo, a porta (1) não está alinhada com o retângulo inserido acima dela (2). Esta relação, no entanto, é perfeita na fachada oposta.

Cortesia de Ezra Schwartz
Cortesia de Ezra Schwartz

Para mim, essas assimetrias contrastam fortemente em um projeto estrutural magnificamente simétrico.

Enigma de projeto número 2: Naturalmente, comecei a procurar uma explicação e fiquei surpresa ao descobrir que os outros visitantes não perceberam este desequilíbrio, e que, dos inúmeros sites que fazem análises minuciosas do Templo de Kukulkán, nenhum deles menciona esta assimetria no topo da pirâmide.

Artistas e designers costumam usar a assimetria para criar composições interessantes e dinâmicas, mas para mim, a assimetria do principal templo de uma das cidades mais importantes da civilização Maia, parece estranha. Como se fosse um erro de cálculo, que, devido a proeminência visual da estrutura e sua importância, poderia ter sido imediatamente corrigida durante a construção.

Pontos de vista de outros projetistas são muito bem vindas para desvendar este mistério.

Notas de rodapé

#1. Observe que quando observamos a pirâmide no eixo Norte-Sul (#3 na primeira imagem), a estrutura superior está alinhada pelo centro.

#2. Todas as fotos são de domínio público e podem ser encontradas no artigo da Wikipedia sobre Chichén Itzá.

#3. Em resposta ao comentário de Sam Parker, adicionei em 22 de janeiro a foto abaixo, que mostra a forma da serpente a que se refere. Segundo a Wikipedia: "Nos equinócios da Primavera e do Outono, no final da tarde, o canto noroeste da pirâmide lança uma série de sombras triangulares contra a balaustrada ocidental no lado norte que evoca a silhueta de uma serpente descendo pela escada, que alguns estudiosos sugerem ser uma representação do "Deus Serpente Emplumada" ou em maia, "Kukulkán".

Cortesia de Ezra Schwartz
Cortesia de Ezra Schwartz
Sobre este autor
Cita: Schwartz, Ezra. "Os curiosos enigmas projetuais da Pirâmide de Chichén Itzá" [The Curious Design Enigmas of Chichén Itzá's Temple of Kukulkán] 18 Mar 2018. ArchDaily Brasil. (Trad. Libardoni, Vinicius) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/890675/os-curiosos-enigmas-projetuais-da-piramide-de-chichen-itza> ISSN 0719-8906
Ler comentários

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.