Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos

Casa Pasqua / Studio MK27 - Marcio Kogan + Carolina Castroviejo + Elisa Friedmann

Casa Pasqua / Studio MK27 - Marcio Kogan + Carolina Castroviejo + Elisa Friedmann
© Fernando Guerra |  FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

© Fernando Guerra |  FG+SG © Fernando Guerra |  FG+SG © Fernando Guerra |  FG+SG © Fernando Guerra |  FG+SG + 41

Casas  · 
Porto Feliz, Brasil
  • Arquitetos Autores deste projeto de arquitetura Carolina Castroviejo, Elisa Friedmann, Studio MK27 - Marcio Kogan
  • Área Área deste projeto de arquitetura
  • Fotógrafo Created with Sketch.
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Carl Hansen, Dpot, Franccino Giardini, Granitorre, Knoll, Micasa, Rug Phenicia, Topseal, Tresuno, Unibox, VITRA
  • Autor

    Marcio Kogan
  • Co-autoras

    Carolina Castroviejo, Elisa Friedmann
  • Equipe

    Carlos Costa, Henrique Bustamante, Laura Guedes, Mariana Simas, Oswaldo Pessano, Pedro Ribeiro, Samanta Cafardo
  • Ano do projeto

    2016
  • Unidade

    m2
  • Interiores

    Diana Radomysler
  • Paisagismo

    Dorey Brasil Paisagismo
  • Engenharia Estrutural

    Pasqua e Graziano Associados - Eng. Luiz Roberto Pasqua
  • Instalações Elétricas e Hidráulicas

    Grau Engenharia De Instalações
  • Ar Condicionado

    Fundament-Ar
  • Automação

    GF Automação
  • Construtora

    Construtora Gaia - Eng. Renato Luis G. Gonçalves
Mais informações Menos informações

Descrição enviada pela equipe de projeto. A Casa Pasqua, na Fazenda da Boa Vista, Porto Feliz, possui planta de pavimento térreo, em forma de “L”, um volume totalmente permeável e com acesso direto ao jardim. Essa implantação em volumes cruzados tira partido do terreno e marca a diferença entre os usos social e íntimo na residência. O elemento vazado, que se tornou a marca registrada do projeto, fornece privacidade sem barrar a paisagem, e traz emoção ao longo do dia, já que a passagem do tempo é claramente marcada pela entrada de luz, que chega com intensidades diferentes e faz desenhos de luz e sombra no piso.

© Fernando Guerra |  FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra |  FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra |  FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

O acesso principal, discreto, se dá pela lateral, e é delimitado por uma parede de cobogós (feitos de placas pré-moldadas de concreto pintadas de branco) que define a relação sutil entre exterior e interior, com uma delicada vista para a alameda e seus flamboyants. A frondosa alameda de flamboyants, que sazonalmente tingem de vermelho intenso um dos lados do terreno, inclusive, direcionou a implantação da casa. Os muros laterais do terreno foram executados com pedras locais rústicas que se contrapõem visualmente aos elementos vazados e, conectam um espaço semi-privado – um jardim intermediário - com a área social totalmente exposta.

© Fernando Guerra |  FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra |  FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

O programa é distribuído em dois núcleos, social e privado. Em sua área social, o uso de transparências e a possibilidade de abrir completamente as janelas articulam o jardim, suas visuais e a totalidade do terreno. Cria-se, assim, a sensação de acolhimento e comodidade, um espaço único aberto, que permite a organização do mobiliário. O núcleo social desfaz-se no terreno, sobrando apenas a presença de um volume e um grande terraço. Devido às altas temperaturas da região, procurou-se diminuir ao máximo a necessidade do uso de ar-condicionado. Desta maneira, o uso de ventilação cruzada na área social foi uma questão de grande importância na concepção do projeto. Além disso, a laje de concreto se projeta 4 metros da fachada, protegendo as salas da incidência direta do sol.

© Fernando Guerra |  FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG
Planta - Térreo
Planta - Térreo
© Fernando Guerra |  FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

A conexão espacial entre os dois núcleos se dá através da cozinha. O núcleo privado, destinado aos dormitórios está identificado com o uso de painéis de muxarabis de madeira como fechamento. Eles definem o grau de interação e permeabilidade entre os núcleos, permitindo direta relação com o jardim e a piscina ou servindo como anteparo visual. Além disso, o revestimento em painéis de muxarabis deixa os quartos protegidos da incidência solar e, consequentemente, auxilia o conforto ambiental. A arquitetura da Casa Pasqua cria espaços íntimos e de uso comum e uma gama de possibilidades de níveis de interação entre eles e os espaços externos.

© Fernando Guerra |  FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

Galeria do Projeto

Ver tudo Mostrar menos
Sobre este escritório
Cita: "Casa Pasqua / Studio MK27 - Marcio Kogan + Carolina Castroviejo + Elisa Friedmann" 02 Mar 2018. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/889876/casa-pasqua-studio-mk27-marcio-kogan-plus-carolina-castroviejo-plus-elisa-friedmann> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.