Fernando Guerra | FG+SG

Fernando Guerra foi pioneiro na forma de fotografar e comunicar a arquitectura. Há quinze anos abriu o estúdio FG+SG em colaboração com seu irmão e juntos são responsáveis por grande parte da difusão da arquitectura contemporânea portuguesa, nos últimos quinze anos.

NAVEGUE POR TODOS OS PROJETOS DESTE FOTÓGRAFO

Banheiros de concreto aparente: brutalismo no espaço íntimo

Por que usar concreto nos banheiros?

Béton brut ou "concreto bruto" é um material naturalmente poroso que oferece muitas vantagens para o projeto e a construção de um banheiro. Como material impermeável e resistente à pressão, é fácil de limpar, não se deteriora, previne o fungo do banheiro e possui uma baixa manutenção. Atraente e funcional, o concreto é versátil tanto para mobiliário no local como para o revestimento de parede, pisos e até pisos de áreas molhadas. Além disso, devido à sua massa térmica, o concreto é um excelente material para aquecimento de piso.

Edifício em Campo de Ourique / GV+Arquitectos

© Fernando Guerra | FG+SG© Fernando Guerra | FG+SG© Fernando Guerra | FG+SG© Fernando Guerra | FG+SG+ 27

  • Arquitetos: GV+Arquitectos
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área :  1004
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2021
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes :  Cortizo, Daikin, Duravit, Much more than a window, Ofa, +3

Edifício Intendente 57 / Ana Costa, arquitectura e design Ida

© Ricardo Oliveira Alves© Fernando Guerra | FG+SG© Fernando Guerra | FG+SG© Fernando Guerra | FG+SG+ 38

  • Área Área deste projeto de arquitetura Área :  6320
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2020
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes :  Carpilux, Les Acrobates, Luminária Tubo, Mosaic Del Sur, SECCO OS2, +3

Conheça os escritórios de arquitetura selecionados pelo programa "Europe 40 under 40" 2021-2022

O Centro Europeu de arquitetura, arte, design e estudos urbanos e o Chicago Athenaeum: O Museu de Arquitetura e Design anunciou os vencedores do programa "Europe 40 under 40" para 2021-2022. A seleção reúne talentos emergentes de arquitetura e design espalhados por toda a Europa da Albânia, Áustria, França, Grécia, Irlanda, Itália, Polônia, Portugal, Rússia, Espanha, Holanda e Turquia.

"Durante estes tempos desafiadores, é crucial manter viva as visões perspicazes. Apresentar as personalidades mais esperançosas da Europa nos campos da arquitetura e do design é o que nos dá esperança de um amanhã melhor", explica o briefing oficial. Proporcionando uma visão do cenário arquitetônico na Europa, o programa iniciado pelo Centro Europeu destaca a próxima geração de jovens arquitetos, paisagistas, urbanistas e designers industriais com menos de 40 anos, que terão impacto nos futuros ambientes de vida e trabalho, nas cidades e áreas rurais.

Apartamentos Villa Reden / Architekt Maciej Franta. Imagem © Tomasz ZakrzewskiApartamentos Point du Jour / Estúdio Vincent Escalier. Imagem © Axel DahlAo redor da Net House / MARTINS AFONSO atelier de design + atelier miel. Imagem © Mickaël Martins AfonsoCentro de Interpretação do Românico / spaceworkers. Image © Sergio Pirrone+ 6

Chuveiros sem box: dicas e exemplos

Casa de monte / TACO taller de arquitectura contextual. Image © Leo EspinosaFagerstrom House / Claesson Koivisto Rune. Image © Åke E:son LindmanPombal / AZO. Sequeira Arquitectos Associados. Image © Nelson GarridoHouse for a Stationer / Architecture for London. Image © Christian Brailey+ 28

Sem incluir uma banheira e sem a necessidade de portas, telas ou cortinas, os chuveiros sem box ou desníveis - também chamados de walk-in - permitem aumentar visualmente o espaço ao projetar banheiros, dando a eles uma imagem limpa e reduzida ao essencial.

No entanto, algumas precauções devem ser tomadas para seu desenho. A coisa mais importante: o chuveiro não pode ser completamente aberto, mesmo que pareça à primeira vista. A maioria dos projetos incorpora um vidro temperado que evita que a água "salte" para fora do espaço do banheiro, fechando sutilmente o espaço. Quando essa divisão transparente não possui marcos, é menos provável a aparência de fungos devido ao acúmulo de água e umidade.

Casa Bonança / Mário Martins Atelier

© Fernando Guerra / FG+SG
© Fernando Guerra / FG+SG

© Fernando Guerra / FG+SG© Fernando Guerra / FG+SG© Fernando Guerra / FG+SG© Fernando Guerra / FG+SG+ 38

Lagos, Portugal
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área :  423
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2020
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes :  Saint-Gobain, Algarstone, Barbot, Cortizo, Fassa Bortolo, +7

Casa em Cascais / OPENBOOK Architecture

© Fernando Guerra / FG+SG© Fernando Guerra / FG+SG© Fernando Guerra / FG+SG© Fernando Guerra / FG+SG+ 23

  • Área Área deste projeto de arquitetura Área :  575
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2020

Casa Marinha-Grande / Contaminar Arquitectos

© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

© Fernando Guerra | FG+SG© Fernando Guerra | FG+SG© Fernando Guerra | FG+SG© Fernando Guerra | FG+SG+ 30

Marinha Grande, Portugal
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área :  612
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2020
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes :  Gamiclima, Jofeper, RHEINZINK, Sosoares

Edifício Largo de Santos / ARX Portugal

© Fernando Guerra | FG+SG© Fernando Guerra | FG+SG© Fernando Guerra | FG+SG© Fernando Guerra | FG+SG+ 35

  • Arquitetos: ARX Portugal
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área :  8753
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2020

Escola de Santa Maria / Appleton e Domingos Arquitectos

Escola de Santa Maria / Appleton e Domingos ArquitectosEscola de Santa Maria / Appleton e Domingos ArquitectosEscola de Santa Maria / Appleton e Domingos ArquitectosEscola de Santa Maria / Appleton e Domingos Arquitectos+ 19

Respostas arquitetônicas para crises humanitárias: indo além do projeto

Após décadas de crises socioculturais e econômicas em todo o mundo, a comunidade arquitetônica percebeu que é hora de "projetar como se ela se importasse". E com isso, abraçou um movimento que viu arquitetos e designers usarem suas habilidades a fim de desenvolver soluções para crises humanitárias, desde a construção de habitações modulares e mapeamento de paisagens, até o desenvolvimento de aplicativos ou documentários, tudo de um ponto de vista altruísta. Mas, já que, o trabalho pro bono ainda não está enraizado no ethos da arquitetura, como os arquitetos romperam com o modelo tradicional de arquitetura “corporativa” e estabeleceram uma forma de garantir a responsabilidade ética pelo bem-estar humano?

Perkins+Will e suas cabanas para Camp Lakota, na Califórnia. Imagem cortesia de Perkins+WillTenda Maidan - Ajuda Arquitetônica para a Crise dos Refugiados na Europa. Imagem © Filippo BologneseCozinha Comunitária de Terras da Costa / ateliermob + Armazém Colectivo. Imagem © Fernando Guerra | FG+SGTenda Maidan - Ajuda Arquitetônica para a Crise dos Refugiados na Europa. Imagem © Filippo Bolognese+ 8

Casa Cabo de Vila / spaceworkers

Casa Cabo de Vila  / spaceworkersCasa Cabo de Vila  / spaceworkersCasa Cabo de Vila  / spaceworkersCasa Cabo de Vila  / spaceworkers+ 76

Bitarães, Portugal
  • Arquitetos: spaceworkers
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área :  340
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2015
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes :  Focus

Co-living Carcavelos / Pereira Miguel Arquitectos

© Fernando Guerra | FG+SG© Fernando Guerra | FG+SG© Fernando Guerra | FG+SG© Fernando Guerra | FG+SG+ 24

  • Área Área deste projeto de arquitetura Área :  6852
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2020
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes :  CLIMAR, Forbo, Grohe, Primus Vitória, RMC, +4

BIG, OMA, 3xn, Snøhetta e Toyo Ito competem pelo projeto do novo edifício GOe na Espanha

No ano passado, o Centro Culinário Basco anunciou a criação do GOe – Ecossistema Aberto de Gastronomia, um projeto que busca gerar um ecossistema gastronômico focado em pesquisa, inovação e empreendedorismo. Ele terá um edifício próprio em San Sebastián, Espanha, sendo uma nova sede complementar ao edifício BCC projetado pela VAUMM em 2011.

Para selecionar as melhores propostas, foi lançado em dezembro de 2021 um concurso internacional de arquitetura. Depois de receber e analisar diferentes propostas, cinco foram os escritórios finalistas que passaram à fase seguinte do processo: 3xn (Dinamarca), BIG - Bjarke Ingels Group (Dinamarca), OMA - Office of Metropolitan Architecture (Holanda), Snøhetta (Noruega) e Toyo Ito & Associates (Japão).

Casa MJA / Pereira Miguel Arquitectos

© Fernando Guerra | FG+SG© Fernando Guerra | FG+SG© Fernando Guerra | FG+SG© Fernando Guerra | FG+SG+ 30

A luz como elemento projetual: maneiras inspiradoras de gerenciar a iluminação natural

© Eugeni PONS
© Eugeni PONS

Para a maioria das pessoas, a vida moderna exige passar a maior parte do dia em espaços interiores - na verdade, de acordo com um relatório da Environmental Protection Agency, a pessoa média passa cerca de 90% de sua vida em ambientes fechados. Como resultado, isso implica perder benefícios para a saúde associados à exposição à luz solar, como absorção de vitamina D, regulação dos ritmos circadianos, níveis mais altos de energia e até melhora do humor. Uma opção é aumentar a quantidade de tempo que passamos ao ar livre. Mas como a maioria das funções diárias são realizadas no interior dos edifícios, é crucial incorporar e priorizar a iluminação natural nos interiores.

Aldeia Galega da Merceana - Cas'Amaro / Atelier Central Arquitectos

© Fernando Guerra | FG+SG© Fernando Guerra | FG+SG© Fernando Guerra | FG+SG© Fernando Guerra | FG+SG+ 32

Aldeia Galega da Merceana, Portugal
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área :  370
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2021
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes :  OTIIMA | Much more than a window

Energia geotérmica: utilizando o calor da Terra para climatizar edifícios e gerar eletricidade

Diferentemente do ar, a temperatura no subsolo varia muito pouco durante o ano ou segundo a posição geográfica. Alguns metros abaixo da superfície a temperatura do solo fica entre cerca de 10 a 21° C (50 a 70 °F) conforme a região. Cavando mais, a temperatura aumenta entre 20 a 40 graus centígrados por km, chegando ao núcleo da Terra, que se aproxima dos 5000 °C. De fato, considerar que habitamos uma esfera orbitando pelo espaço com o centro incandescente pode trazer aflição a alguns. No entanto, utilizar essa energia de formação da Terra para gerar eletricidade é uma forma sustentável e eficiente já usual em alguns países. Outra possibilidade é aproveitar a temperatura amena de alguns metros sob o solo para climatizar as edificações, seja nos climas quentes ou frios.