O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Arquitetura De Uso Misto
  4. China
  5. MAD Architects
  6. 2017
  7. Chaoyang Park Plaza / MAD Architects

Chaoyang Park Plaza / MAD Architects

  • 11:00 - 24 Janeiro, 2018
  • Traduzido por Lis Moreira Cavalcante
Chaoyang Park Plaza / MAD Architects
© Hufton+Crow
© Hufton+Crow

© Hufton+Crow © Hufton+Crow © Hufton+Crow © Hufton+Crow + 30

  • Arquitetos

  • Localização

    Pequim, China
  • Diretores Responsáveis

    Ma Yansong, Dang Qun, Yosuke Hayano
  • Associados Responsáveis

    Kin Li, Liu Huiying
  • Equipe

    Fu Changrui, Zhao Wei, Li Guangchong, Lin Guomin, Bennet Hu Po-Kang, Nathan Kiatkulpiboone, Yang Jie, Julian Sattler, Younjin Park, Zhu Jinglu, Xue Yan, Zheng Fang, Matteo Vergano, Wing Lung Peng, Gustavo Maya, Li Yunlong, Tiffany Dahlen, Gustaaf Alfred Van Staveren
  • Área

    223.009 m²
  • Ano do projeto

    2017
  • Fotografias

  • Cliente

    Smart-hero (HK) Investment Development Limited
  • Arquitetura - Execução

    CCDI Group
  • Consultores - Fachada

    RFR Asia
  • Interiores

    MADA s.p.a.m.
  • Design Gráfico

    Kenya Hara + NDC China
  • Paisagismo

    Greentown Akin Landscape Architecture Co., Ltd.
  • Consultores - Iluminação de Interiores

    M&W Lighting Limited Landscape
  • Consultores - Iluminação

    Beijing Junhao Lighting Design Co., Ltd
  • Consultores - Certificação LEED

    Shenzhen Institute of Building Research Co., Ltd.
  • Mais informações Menos informações
© Hufton+Crow
© Hufton+Crow

Descrição enviada pela equipe de projeto. Posicionado no extremo sul do Parque Chaoyang, em Pequim - o maior parque remanescente do distrito financeiro central de Pequim - o complexo de 220.000m² abriga 10 edifícios que se desenvolvem como uma pintura clássica de Shanshui numa escala urbana. O parque tem função e posição equivalentes ao Central Park em Manhattan, mas, ao contrário dos modernos edifícios-caixas que criam uma separação entre o Central Park e a cidade, o Chaoyang Park Plaza se comporta como uma extensão da natureza. É uma extensão do parque em direção à cidade, naturalizando o forte skyline artificial do distrito, remetendo a cenários de uma paisagem distante - uma abordagem clássica da arquitetura do jardim chinês, onde a natureza e a arquitetura se fundem.

© Hufton+Crow
© Hufton+Crow

"Nas cidades modernas, a arquitetura como uma criação artificial é vista mais como um símbolo de capital, poder ou desenvolvimento tecnológico; enquanto a natureza existe de forma independente. É diferente das cidades tradicionais orientais, onde a arquitetura e a natureza são projetadas como um todo, criando uma atmosfera que serve para realizar as atividades espirituais das pessoas", disse o arquiteto Ma Yansong. "Queremos romper a fronteira entre o natural e o artificial, e fazê-lo para que um seja projetado com o outro em mente. Então, a discussão na lógica moderna dos seres humanos de proteger ou destruir a natureza não existirá mais se entendermos e vermos os humanos e a natureza como coexistentes.O comportamento humano e a emoção são parte da natureza, e a natureza é onde tudo começa e termina".

© Hufton+Crow
© Hufton+Crow

Inspirado em pinturas de paisagens chinesas tradicionais, o projeto remodela a relação da arquitetura em grande escala nos centros urbanos. Ele introduz formas e espaços naturais - montanha, córrego, riacho, rochas, vale e floresta - na cidade. As torres gêmeas assimétricas de escritórios no lado norte do terreno, situam-se na base do lago do parque e são como dois picos de montanhas saindo da água. O átrio claro e transparente atua como um "cordão" que aproxima as duas torres através de uma estrutura de conexão - uma cobertura de vidro.

Conceito - Pintura de Wang Mingxian
Conceito - Pintura de Wang Mingxian
© Hufton+Crow
© Hufton+Crow

Os edifícios comerciais de pequena escala e poucos andares aparecem como montanhas rochosas que sofreram erosões ao longo do tempo. Eles parecem ser posicionados aleatoriamente, mas seu relacionamento estratégico um com o outro forma um jardim urbano isolado, mas aberto, oferecendo um lugar onde as pessoas podem se encontrar num ambiente natural no meio da cidade.

© Hufton+Crow
© Hufton+Crow

Os dois edifícios de apartamentos, de múltiplos andares, localizados a sudoeste, dão continuidade a este conceito de "viver ao ar livre" com suas varandas escalonadas, oferecendo a cada unidade residencial mais oportunidades de serem expostas à luz natural e, finalmente, de sentir uma proximidade singular com a natureza.

© Hufton+Crow
© Hufton+Crow

O ambiente geral é moldado por superfícies lisas e curvas em preto e branco, criando uma atmosfera silenciosa e misteriosa. Ele evoca a emoção e a ressonância estética de uma pintura chinesa tradicional, criando uma fuga tranquila do ambiente urbano circundante e movimentado. A paisagem que se desenvolve entre os edifícios incorpora pinheiros, bambus, rochas e lagos - todos os elementos tradicionais da paisagem oriental que implicam numa conexão mais profunda entre a arquitetura e o espaço clássico. O artista gráfico japonês Kenya Hara liderou o design do sistema de sinalização para o projeto, o qual é "simples" e "refinado".

© Hufton+Crow
© Hufton+Crow
© Hufton+Crow
© Hufton+Crow

O projeto alcançou a certificação LEED Ouro pelo US Green Building Council, uma vez que a ideia de "natureza" não foi apenas incorporada ao conceito do projeto, mas também na inovação e na integração das tecnologias verde. As aletas verticais vistas na fachada externa de vidro enfatizam a suavidade e a verticalidade das torres. Elas também funcionam como um sistema de ventilação e filtragem eficiente de energia, permitindo a entrada de ar fresco nos espaços internos. Na base das torres, há um lago que ao mesmo tempo traz a sensação de infinito e funciona como um sistema de resfriamento de ar no verão, diminuindo a temperatura geral interna.

Corte Transversal
Corte Transversal
Maquete
Maquete
Corte Longitudinal
Corte Longitudinal

O Chaoyang Park Plaza transforma completamente o modelo de edificação encontrado nos distritos financeiros centrais das cidades. Mas, mesmo que o complexo esteja localizado no centro do distrito financeiro de Pequim, a intenção é que ele dialogue com a cidade tradicional e clássica - refletindo a interdependência entre o homem e a natureza, tanto no planejamento urbano quanto na apresentação em grande escala do jardim Shanshui. Na pintura de Wang Mingxian, um historiador de arquitetura, ele justapôs o Chaoyang Park Plaza a uma pintura clássica de paisagem. A arquitetura e o cenário natural pareciam harmoniosos em conjunto, ao contrário do que alguns possam pensar - dos edifícios não se encaixarem em seu contexto urbano. Comentando este contraste, Ma Yansong disse: "Eu não acho que esse seja o nosso problema. A verdadeira questão é: quando o contexto cultural original desta cidade desapareceu? Temos a oportunidade de tentar criar um tipo diferente de cidade, que em nível espiritual e cultural, pode ser comparada às cidades clássicas da filosofia e da sabedoria orientais".

© Hufton+Crow
© Hufton+Crow

Ver a galeria completa

Localização do Projeto

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Chaoyang Park Plaza / MAD Architects" [Chaoyang Park Plaza / MAD Architects] 24 Jan 2018. ArchDaily Brasil. (Trad. Moreira Cavalcante, Lis) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/887247/chaoyang-park-plaza-mad-architects> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.