O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. As melhores Instalações de arte e arquitetura do Coachella 2017

As melhores Instalações de arte e arquitetura do Coachella 2017

As melhores Instalações de arte e arquitetura do Coachella 2017

A post shared by Do LaB (@thedolab) on

A primavera finalmente chegou no hemisfério norte e isso significa que mais de 100000 pessoas estão se programando para ir ao deserto da Califórnia para a edição de 2017 do Festival de Arte e Música Coachella. Além de músicos de primeira linha, o evento tornou-se conhecido como uma vitrine para alguns dos melhores artistas, designers e arquitetos para trabalhar em uma cena em grande escala.

Com o primeiro fim de semana agora já realizado, nós reunimos algumas das melhores instalações da arte / arquitetura do festival deste ano.

Crown Ether / Olalekan Jeyifous

A post shared by Coachella (@coachella) on

Na Coroa de Éter, colunas se erguem para o céu, explorando a "relação do terrestre com o sublime", explica Olalekan Jeyifous, artista do Brooklyn, que passou parte de sua infância em Ilé-Ifẹ, na Nigéria. Como grande parte do trabalho de Jeyifous, o título desmente um interesse tanto no simbólico quanto no científico, referindo-se às moléculas de compostos cíclicos que se aglomeram na forma de um anel. Estas esculturas, e os pilares como troncos coroados se reúnem uns aos outros em um círculo, "como um conjunto de pessoas ao redor da música e das artes", diz o arquiteto formado pela Universidade Cornell. Mesmo que Jeyifous não trabalhe mais em residências permanentes, a possibilidade de ter habitantes em perspectiva não está longe. Suas obras de arte - acompanhadas de detalhadas traduções e narrativas de quem poderia viver lá - fazem parte de um interesse de longa data na arquitetura experimental pública.

Lamp Beside the Golden Door / Gustavo Prado

A post shared by Coachella (@coachella) on

Para seu "farol" (a curva mais alta aponta para o sul em direção a outro país), Prado organizou milhares de espelhos arredondados em "ângulos simultâneos separados" para criar uma torre a partir de fragmentos de luz. "É uma maneira de apresentar empiricamente como a mente transforma a interconectividade contínua dos fenômenos em seres separados", diz Gustavo Prado sobre o sua indicação de caminho para viajantes, que tem o seu título tomado da última linha do poema de Emma Lazarus inscrito na Estátua da Liberdade.

"As mudanças produzidas pelos espelhos não se limitam a um espaço fechado bem definido e geométrico, e nem pelo corpo que anda nele. Abrange as mudanças na luz durante o dia, uma paisagem muito maior, e todas as suas qualidades idiossincráticas. Mas, mais importante ainda, um grupo de espectadores "- as massas não-tão-encolhidas -" que agora se sobrepõem uns aos outros a medida que se aproximam."

A post shared by rodolfofgr (@rodolfofgr) on

Chiaozza Garden / Chiaozza

A post shared by Kirsten Alana (@kirstenalana) on

"Queremos criar um banho visual, algo que você pode explorar e se perder", diz Adam Frezza sore os ecossistemas imersivos - como as ilhas "bambas" e uma estufa cheia de plantas imaginárias - que ele faz com o parceiro Terri Chiao. Como Chiaozza (pronuncia-se como "wowza"), os artistas baseados no Brooklyn passaram três meses no vale de Coachella construindo uma paisagem que abrange quase um acre de características geográficas caprichosas, recordando as vistas dinâmicas em torno de cada curva de um campo de pedregulhos.

Chiao e Frezza construíram cada escultura coberta de estuque com uma "enorme e variada" equipe que abarcava amigos artistas, carpinteiros e construtores altamente qualificados, além de uma costureira local que "costuma fazer vestidos de quinze anos", e que reorientou seus talentos para as divertidas frondes de tecido que se estendem para fora das pontas. "O elemento motriz em nossa prática é criar obras curiosas e otimistas que incentivem uma sensação de alegria", diz Frezza. Passear pelo jardim flutuante de Chiaozza é sobre estar presente no momento, para "encontrar um lugar bonito para passar algum tempo, um lugar para descansar, ou para correr ao seu redor e ser excitado com o mundo ao seu redor".

Is This What Brings Things Into Focus? / Joanne Tatham e Tom O’Sullivan

A post shared by Coachella (@coachella) on

Como a antiga fábula sobre o homem cego e o elefante, os artistas britânicos Joanne Tatham e Tom O'Sullivan criam trabalhos que só são observáveis em seções, mas maiores que suas partes individuais. "Estive pensando em como fazer um trabalho que ao mesmo tempo se encaixe e que não", diz Tatham, de anti-monumentos grandiosos e estranhos, ou como "o elefante na sala". Na evidência fotográfica do Coachella deste ano, o "rebanho" da dupla - se ergue até seis andares (23 metros) - quase certamente serão fotobombers não intencionais. Mas apesar do tamanho pesado e formas vagamente mamíferas, as esculturas não se destinam a ser qualquer animal em particular.

"Eu estava interessado na ideia de uma besta sem identidade. Quase como um personagem bobo e cômico, ou uma espécie de indivíduo ordinário ou underdog", diz O'Sullivan, que representou a Escócia na Bienal de Veneza. É também uma subversão deliberada do espetáculo: fazer algo com impacto visual de grandes dimensões, mas que "pode sem querer revelar coisas sobre a situação em que se confunde", acrescenta. "É tratar uma obra de arte como uma espécie de instrumento complexo para ver o mundo - trazendo certas coisas dentro e fora do foco."

A post shared by Coachella (@coachella) on

Beacon Pavilion / Do LaB

A post shared by Do LaB (@thedolab) on

Além de organizar e promover festivais de música em todo o mundo, o produtor de eventos Do LaB constrói ambientes interativos e estruturas únicas que "exibem e comemoram nosso ethos de conexão humana, arte como experiência transformadora e sustentabilidade ambiental."

Novato ao Coachella, o Beacon Pavilion (Pavilhão Farol, em tradução livre), que utilizou mais de 15 programas de software para criar elementos de design, incluindo software de modelagem, cálculos de engenharia, estudos solares e vídeos. 

A post shared by Coachella (@coachella) on

Descrições dos projetos a partir do site do festival. Descrição do Beacon pavilion via Do Lab.

Sobre este autor
Patrick Lynch
Autor
Cita: Lynch, Patrick. "As melhores Instalações de arte e arquitetura do Coachella 2017" [The Best Art & Architecture Installations of Coachella 2017] 19 Abr 2017. ArchDaily Brasil. (Trad. Santiago Pedrotti, Gabriel) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/869479/as-melhores-instalacoes-de-arte-e-arquitetura-do-coachella-2017> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.