O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. Cool Capital: Pavilhão da África do Sul na Bienal de Veneza 2016

Cool Capital: Pavilhão da África do Sul na Bienal de Veneza 2016

Cool Capital: Pavilhão da África do Sul na Bienal de Veneza 2016
Cool Capital: Pavilhão da África do Sul na Bienal de Veneza 2016, © Andrea Avezzù. Courtesy of La Biennale di Venezia
© Andrea Avezzù. Courtesy of La Biennale di Venezia

Como parte da cobertura do ArchDaily sobre a Bienal de Veneza de 2016, apresentamos uma série de artigos escritos pelos curadores das exposições e instalações à mostra no evento.

De acordo com o tema proposto pelo diretor Alejandro Aravena para a 15ª Bienal de Veneza, "Reporting from the Front", o pavilhão sul-africano de 2016, localizado no edifício D na Sale d'Armi, apresenta resultados de sucesso e soluções práticas para os desafios urbanos, concebidos e implementados pelos cidadãos da capital administrativa da África do Sul sob a organização de "Cool Capital".

Com curadoria do arquiteto Pieter J. Mathews da Mathews & Associates Architects, o pavilhão sul-africano deste ano recebe o nome de “The Capital of Uncurated Design Citizenship” e apresenta uma seleção de projetos de Cool Capital – um experimento urbano e ato de amor para Mathews e uma pequena equipe de dedicados arquitetos, artistas e designers que começaram em 2012, coincidentemente na Bienal de Arquitetura de 2012.

© Andrea Avezzù. Courtesy of La Biennale di Venezia © Andrea Avezzù. Courtesy of La Biennale di Venezia © Andrea Avezzù. Courtesy of La Biennale di Venezia © Andrea Avezzù. Courtesy of La Biennale di Venezia + 6

© Andrea Avezzù. Courtesy of La Biennale di Venezia
© Andrea Avezzù. Courtesy of La Biennale di Venezia

O laboratório urbano de Cool Capital é Pretoria, capital administrativa da África do Sul, situada a 60km ao norte de Johannesburg. Frequentemente negligenciado como destino turístico internacional, Pretoria é uma típica cidade capital interiorana: a percepção é de que esta cidade, habitada com edifícios históricos governamentais, monumentos estoicos e diversas lembranças de um passado desconfortável, está suspensa num tempo passado e nada inspirador. Cool Capital prova que esta ideia é equivocada.

A chamada criativa de Aravena se refere ao poder dos cidadãos de se tornarem agentes ativos no fazer, formar e re-imaginar seu próprio ambiente e é exatamente neste espírito que foi lançado o Cool Capital. Começando com relativamente poucos participantes, o projeto rapidamente cresceu num movimento da cidade inteira com mais de 1000 participantes ativos e crescimento do engajamento nas mídias sociais.

© Andrea Avezzù. Courtesy of La Biennale di Venezia
© Andrea Avezzù. Courtesy of La Biennale di Venezia

Não foi muito antes do setor privado e das instituições educacionais se alinharem com os autodenominados líderes criativos da Cool Capital, não apenas vendo o potencial de parcerias poderosas, mas também a chance do Cool Capital usar como um laboratório para testar as ideias de propriedade e engajamento públicos.

Localmente referenciado como o primeira exposição DIY (do it yourself) sem curadoria da bienal, a intenção de Cool Capital era simples: desfazer a relação burocrática entre os cidadãos e os espaços públicos para encorajar uma nova apreciação de onde vivem. O projeto encoraja os cidadãos a redescobrirem partes marginalizadas e esquecidas da cidade e colaborar e se tornar agentes ativos no repensar criativo de Pretoria como um lar, local, destino e cidade-capital. Todos os projetos de Cool Capital desafiam, celebram, ou nivelam o status quo.

© Andrea Avezzù. Courtesy of La Biennale di Venezia
© Andrea Avezzù. Courtesy of La Biennale di Venezia

O pavilhão da África do Sul prova que ao dar curtos-circuitos no usual processo burocrático de permissões e aprovações, uma cidade pode ser efetivamente democratizada num senso criativo, conduzindo a um empoderamento substancial e sustentável e, acima de tudo - um novo tipo de coesão social para a África do Sul, As ideias de renovação urbana em domínio público continuam, mas incitam que esta discussão não deveria apenas ser entre profissionais da indústria, mas também incluir o público em geral.

O pavilhão agradavelmente sem limites da África do Sul apresenta algumas peças de instalações físicas de Pretoria, um pequeno filme de documentário sobre o evento inaugural e uma coleção inteira de 150 projetos liderados por cidadãos por 1000 participantes na forma de um catalogo disponível no pavilhão e na livraria. A exposição apresenta visitantes com paixão, diversidade e comprometimento dos residentes de  Pretoria e demonstra o que pode ser conquistado quando cidadãos são providos com uma plataforma para engajamento construtivo com problemas identificados no domínio da arquitetura, arte e design. O projeto da Cool Capital já provou que esta abordagem pode consolidar a reputação de uma cidade como um centro notável de inovação africano-urbana. Mudanças realmente criativas não vêm de politicas administrativas, mas permanece nas mãos e mentes da cidadania inovadora e engajada.

© Andrea Avezzù. Courtesy of La Biennale di Venezia
© Andrea Avezzù. Courtesy of La Biennale di Venezia

De acordo com o comissário do pavilhão, Mr. Saul Molobi, "a participação da África do Sul na Bienal contribui para com as relações internacionais e dá visibilidade ao talento sul-africano para o resto do mundo. Este ano também será histórico no sentido de que não haverá trabalhos de apenas alguns poucos arquiteto e artistas, mas bastantes projetos com mais de 1000 participantes sul-africanos, provavelmente fazendo deste o pavilhão mais representativo da história do país em relação ao envolvimento com a Bienal. Estamos ansiosos para este projeto diplomático cultural reforçando a imagem positiva da África do Sul na Itália e deste modo aumentando o valor do país".

Neste ano a Cool Capital em Pretoria continua simultaneamente com a Bienal de Arquitetura de Veneza sob o mesmo tema de "pequeno é grande".

© Andrea Avezzù. Courtesy of La Biennale di Venezia
© Andrea Avezzù. Courtesy of La Biennale di Venezia

Ver a galeria completa

Sobre este autor
Pieter J. Mathews
Autor
Cita: Mathews, Pieter. "Cool Capital: Pavilhão da África do Sul na Bienal de Veneza 2016" [Cool Capital: Inside South Africa's Pavilion at the 2016 Venice Biennale] 29 Jul 2016. ArchDaily Brasil. (Trad. Ferber, Amanda) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/792301/cool-capital-pavilhao-da-africa-do-sul-na-bienal-de-veneza-2016> ISSN 0719-8906