O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Restauração
  4. Espanha
  5. José Manuel López Osorio
  6. Restauro do Castelo de Baena / José Manuel López Osorio

Remodelaçao

Apresentado por the MINI Clubman

Restauro do Castelo de Baena / José Manuel López Osorio

Restauro do Castelo de Baena / José Manuel López Osorio
Restauro do Castelo de Baena / José Manuel López Osorio, © Jesús Granada
© Jesús Granada
  • Arquitetos

    José Manuel López Osorio
  • Localização

    14850 Baena, Córdoba, Espanha
  • Área

    4250.0 m2
  • Fotografias

© Jesús Granada © Jesús Granada © Jesús Granada © Jesús Granada + 18

© Jesús Granada
© Jesús Granada

Descrição enviada pela equipe de projeto. Em Baena, Córdoba, o restauro de seu Castelo - originário do século XII - adquiriu uma envergadura própria dos maiores projetos em destaque de recuperação arquitetônica. O granadino José Manuel López Osorio foi o arquiteto responsável por liderar e planejar todo o processo que, como ele mesmo coloca, "busca uma visão integradora do patrimônio que considera, tanto a consolidação e a valorização das estruturas históricas, quanto a capacidade de se integrar aos processos globais de revitalização dos setores urbanos onde se localiza.".

© Jesús Granada
© Jesús Granada

Para ele, o projeto abordou a recuperação das estruturas já existentes em uma primeira fase, incorporando novos elementos que possibilitam seu uso em uma segunda fase. É neste ponto que López Osorio confiou plenamente no trabalho, experiência e especialização do Grupo GUBIA - escritório de arquitetura líder no projeto e construção de todo tipo de espaço e estrutura em madeira para resolver termicamente um sistema "experimental" de passarelas de madeira de iroco com as quais se conecta as diversas torres das ruínas. 

Planta Pavimento (1)
Planta Pavimento (1)

A primeira etapa do projeto consistiu na limpeza e consolidação dos parâmetros da totalidade de telas e torres do castelo (depois de realizar os trabalhos de escavação arqueológica em arranques e coroamentos), mantendo as texturas existentes, conservando a materialidade atual e mostrando a deterioração parcial sofrida.

© Jesús Granada
© Jesús Granada

A eles se adiciona um novo estrato que recupera o volume original  dos mesmos: blocos de pedra de arenito dispostos com equipamentos similares, com fachadas esculpidas artesanalmente, que se integram com a fábrica corroída oferecendo uma bela vibração aos elementos. Estes novos espaços iluminados de forma natural e sutil permitiram incorporar, depois, novos usos e visitar os restos originais para os quais, em uma segunda etapa, criou-se o complexo sistema de passarelas de madeira.

© Jesús Granada
© Jesús Granada

Sistema de passarelas: a lógica da madeira dentro do projeto de restauro.

O uso da madeira como um dos principais materiais com os quais interveio-se no restauro dessa construção que faz parte do patrimônio artístico de Baena é, sem dúvida, chave no funcionamento arquitetônico, construtivo e estético do local. O nobre material oferece ao monumento um caráter amigável e acolhedor, estabelecendo uma continuidade funcional entre o interior e o exterior dos espaços. A cor escura da madeira utilizada cria um contraste cromático com os blocos de pedra e as paredes de concreto brancas, além de se relacionar com os históricos muros da fortaleza, que sofreram deslizamentos com o passar do tempo.

© Jesús Granada
© Jesús Granada

Cada passarela de madeira do castelo é diferente quanto à geometria e dimensão, embora todas sejam compostas por módulos mais ou menos repetitivos e rítmicos formados por esquadrias de madeira de iroco engastadas por um complexo sistema de varetas, porcas e arruelas de aço inoxidável. O objetivo do sistema é garantir e facilitar a substituição de qualquer peça quando seja necessário, permitir o movimento ao material e agilizar o processo de montagem em obra, uma vez que os módulos saíssem moldados da oficina. As soluções construtivas no projeto das passarelas contribuem com a evacuação da água da chuva, um dos agentes mais prejudiciais à madeira em sua utilização em espaços externos e ao ar livre.

© Jesús Granada
© Jesús Granada

Peculiaridades construtivas em madeira por torre recuperada.

Quanto às diferentes fachadas da torre, fabricou-se um pavimento maciço de iroco que, por meio de aberturas, marca o rítmico da mesma proporção existente nas passarelas entre as ripas de iroco e sua separação; assim como a espetacular e imponente varanda de madeira que revela uma paisagem verde que rodeia o monumento na fachada oposta, ao sul.

© Jesús Granada
© Jesús Granada

A passarela de Adarve também foi concebida a partir de ripas horizontais. Esta encontra-se colocada entre duas telas de pedra que conformam um espaço trapezoidal de mais de 10 metros de comprimento. Dividida em seis módulos - e graças à minuciosa medição em obra da superfície que deveria ser coberta - foi possível leva-la da oficina completamente finalizada.

© Jesús Granada
© Jesús Granada

A Torre Oeste, por sua vez, destaca-se por seu interesse construtivo na solução do vão da passarela de face noroeste. Peças maciças em formato de "T" em aço inoxidável forradas também com madeira, sobressaem da passarela para ancorarem-se em uma base preparada pare elas no interior da torre.

© Jesús Granada
© Jesús Granada

Definitivamente, todas e cada uma das atuações e intervenções realizadas em um projeto de restauro do Castelo de Baena foram encaminhadas no sentido de alcançar a correta interpretação do recinto amuralhado, assim com estabelecer uma relação bidirecional com o território. Reiterando isso, coloca José Manuel López Osorio, "através de materiais e sistemas construtivos não estritamente miméticos aos métodos tradicionais e que nos ofereceram certos graus de liberdade a respeito da interpretação dessas ruínas, mas o que se propõe como elementos de qualidade que possam oferecer garantia de dOurabilidade e que tenham sido dispostos de forma a tornar possível sua desmontagem e substituição caso necessário.".

© Jesús Granada
© Jesús Granada

Objetivos que se completam, finaliza o arquiteto, "com a possibilidade de incorporar novos usos ao monumento que transcendem a mera contemplação das ruínas históricas.".

© Jesús Granada
© Jesús Granada

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
José Manuel López Osorio
Escritório
Cita: "Restauro do Castelo de Baena / José Manuel López Osorio" [Restauración Castillo de Baena / José Manuel López Osorio] 05 Abr 2016. ArchDaily Brasil. (Trad. Brant, Julia) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/784946/restauro-castelo-de-baena-jose-manuel-lopez-osorio> ISSN 0719-8906