O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Hotéis
  4. China
  5. WEI architects/ELEVATION WORKSHOP
  6. 2015
  7. WHY Hotel / ELEVATION WORKSHOP / WEI architects

WHY Hotel / ELEVATION WORKSHOP / WEI architects

WHY Hotel / ELEVATION WORKSHOP / WEI architects
WHY Hotel / ELEVATION WORKSHOP / WEI architects, © Xia Zhi
© Xia Zhi

© Xia Zhi © Xia Zhi © Ying XING Team © Xia Zhi + 23

  • Equipe de Construção 1

    Beijing Beimeng International Architectural Engineering CO., LTD
  • Equipe de Construção 2

    Hongya Bamboo Era Science and Technology Co., LTD
  • Área do Terreno

    2100 m²
  • Mais informações Menos informações
© Ying XING Team
© Ying XING Team

Descrição enviada pela equipe de projeto. WHY Hotel é um hotel termal situado num subúrbio no nordeste de Pequim, Peking Backyard. ELEV/WEI Architects foram inicialmente contratados para renovar uma estrutura existente de mais de 20 quartos e adicionar sete novas unidades sobre uma área de estacionamento existente, sem grandes alterações no tema caricato do hotel. No entanto, os proprietários do hotel são um grupo de empresários ousados em seus trinta e poucos anos e uma vez que o diálogo aberto foi estabelecido entre os clientes e o arquiteto, eles rapidamente concordaram em transformar o projeto de um hotel temático de desenho animado a um hotel boutique, focado no design, unificado por um belo bosque de bambu.

Diagrama
Diagrama

O novo projeto do WHY Hotel conecta a arquitetura tradicional chinesa e a Pequim contemporânea. Nós descrevemos a experiência do projeto no espírito do famoso poeta antigo, YuanMing Tao (352 - 427 A.C.), em sua obra "A Colônia Pêssego":

© Xia Zhi
© Xia Zhi

Caminhando ao longo do caminho com árvores farfalhando, água ondulando, e sombras de árvores dançando, o convidado sente como se os edifícios confundissem-se entre as folhas de bambu. Após uma curva há um lago com uma fina e delicada névoa pairando sobre a água.

© Xia Zhi
© Xia Zhi

Arquitetura

A equipe de projeto confrontou muitos problemas devido à condição existente dos edifícios e do terreno. O hotel original foi construído às pressas, sem desenhos de planejamento ou de arquitetura, resultando em quartos de diferentes tamanhos e orientações, sem estrutura de fundação. Além disso, o terreno era muito apertado para caber sete quartos padrão com ofurôs privados e, ao mesmo, tempo garantindo a privacidade visual completa dos outros quartos. A nova construção também precisava servir como uma imagem visual marcante para o novo hotel, mas um edifício único com uma cobertura expressiva, embora fosse um caminho mais fácil para seguir as restrições do lote, não permitiria o pleno potencial do projeto. Sobre o lago e com vistas para o novo terreno do hotel, os arquitetos imaginaram pequenas casas espalhadas ao longo de um bosque de bambu.

© Xia Zhi
© Xia Zhi

Começamos com uma análise dos requisitos programáticos das novas unidades, separando as funções básicas dos quartos, espaços de banheiros, ofurôs privativos e espaços para meditação em unidades individuais com o espaço mínimo necessário. Em seguida, analisamos o terreno, estudando as condições de iluminação, a relação com os edifícios vizinhos, e a maneira pela qual os seres humanos se movem através do local. Por último, partimos de nosso processo analítico e inserimos as unidades intuitivamente. Dispersando os edifícios tanto vertical como horizontalmente em todo o terreno, pudemos recriar a visão de casas individuais em meio a um bosque de bambus, dentro dos limites do lote.

Planta Baixa
Planta Baixa

Trabalhando a partir dessa concepção inicial, a equipe otimizou a organização das unidades para acomodar a análise do terreno e do tecnológico, material, e as necessidades funcionais de cada edifício. Nossos engenheiros de aço de bambu traduziram nosso modelo digital em um modelo estrutural completo para permitir-lhes enviar fichas à sua fábrica na província de Szechuan. Cada peça foi feita com a especificação de fábrica e transportada de volta para Pequim, onde foi precisamente montada de acordo com o projeto.

© Ying XING Team
© Ying XING Team

Quando vimos o trabalho concluído, descobrimos que os espaços aparentemente aleatórios entre cada unidade tinham atingido que nosso escritório vinha estudando todos esses anos: o espaço impregnado. Este espaço é disforme, mas onipresente, mudando e interagindo com cada ser humano de forma diferente. Embora a arquitetura inevitavelmente resulte em uma forma tangível, esperamos que a forma seja apenas um quadro através do qual possamos oferecer o espaço impregnado invisível que é a verdadeiro alma e o espírito de nossa arquitetura. Como dito por Diamond Sutra, "Tudo com forma é irreal; se todas as formas são vistas como irreal, o Tathagata será percebido. "

© Ying XING Team
© Ying XING Team

Paisagismo

Nossa equipe almeja criar uma arquitetura que exista em harmonia com a paisagem e os hóspedes. No lugar de projetar formas, aspiramos criar experiências cinematográficas, projetando espaços que inspirem emoções, rotas cheias de mudança, cenas que despertem sentimentos e encontros sociais únicos. Essa aspiração foi uma força motriz no projeto do paisagismo do espaço público central do hotel. No centro do pátio está uma piscina de águas termais, preenchendo o pátio com vapor quente durante todo o ano. Dois conjuntos de caminhos são tecidos através do pátio em meio ao bosque de bambu: um caminho central que rodeia a piscina termal e um segundo caminho que liga cada pátio independente ao espaço central. A dança elegante entre esses caminhos requereu dois meses de iteração cuidadosa pela equipe de projeto. Um sistema de pulverizadores produz névoa nos bosques de bambu para manter a umidade adequada.

© Xia Zhi
© Xia Zhi
Diagrama
Diagrama

Serpenteando através do bambu, os hóspedes podem ver apenas neblina e a forma indistinta das unidades para além da vegetação densa. A experiência invoca os escritos do famoso autor chinês Zongyuan Liu, que escreveu em suas notas de viagem de Little Stone Pond: "Através do bosque de bambu, ouvi o som da água". A visão do caminhante é limpa ao alcançar a piscina termal, onde uma parede ondulante de pranchas verticais de bambu circunda a área pública para criar privacidade às unidades hoteleiras. A privacidade para cada unidade é criada através do ângulo cuidadosamente projetado de cada peça de bambu vertical, bem como através do vidro elétrico nas portas e janelas em cada quarto. Com essa tecnologia, os hóspedes escolhem sua interação visual com a paisagem central ajustando a transparência das aberturas.

© Ying XING Team
© Ying XING Team

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
WEI architects/ELEVATION WORKSHOP
Escritório
Cita: "WHY Hotel / ELEVATION WORKSHOP / WEI architects" [WHY Hotel / ELEVATION WORKSHOP / WEI architects] 04 Fev 2016. ArchDaily Brasil. (Trad. Souza, Eduardo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/781607/why-hotel-elevation-workshop-wei-architects> ISSN 0719-8906