O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Eventos
  3. Anozero: Bienal de Arte Contemporânea de Coimbra

Anozero: Bienal de Arte Contemporânea de Coimbra

  • 12:00 - 25 Outubro, 2015
Anozero: Bienal de Arte Contemporânea de Coimbra
Anozero: Bienal de Arte Contemporânea de Coimbra

Anozero: Bienal de Arte Contemporânea de Coimbra é uma iniciativa proposta pelo Círculo de Artes Plásticas de Coimbra, organizada em parceria com a Câmara Municipal de Coimbra e a Universidade de Coimbra, que assume como objetivo primordial promover uma reflexão sobre a recente possibilidade de classificação da Universidade de Coimbra, Alta e Sofia como Patrimônio Mundial da Humanidade pela UNESCO.

Surgindo como tentativa de compreensão do significado simbólico e efetivo desta nova realidade da cidade – ser detentora de obras classificadas como Patrimônio Mundial – a bienal propõe um confronto entre arte contemporânea e patrimônio, explorando os riscos e as múltiplas possibilidades associadas a este patrimônio cultural que agora é da Humanidade.

A Anozero é portanto um programa de ação para a cidade que, através de um questionamento sistemático sobre o território em que se inscreve, poderá contribuir para a construção de uma época cultural atuante e transformadora, em Coimbra e na Região Centro.

A primeira edição da bienal Anozero acontece em novembro de 2015 e prevê a realização de um conjunto de iniciativas curatoriais em espaços classificados e outros lugares de relevante valor patrimonial e cultural da cidade de Coimbra.

Para tal, aposta na programação de cerca de 30 atividades delineadas por três áreas de atuação: exposições de arte contemporânea com alguns dos mais relevantes artistas nacionais e internacionais; ações de mediação, sensibilização e formação de públicos para a cultura e as artes através da ação do serviço educativo; programação de atividades paralelas multidisciplinares no contexto da vida artística e cultural contemporânea.

Com o título “Um lance de dados”, a primeira edição do Anozero assenta na ideia da circunstância efémera do mundo. Adotando como mote o poema “Um lance de dados jamais abolirá o acaso” (1897), do poeta simbolista Stéphane Mallarmé, o projeto converge sobre a problemática do transitivo, sobre o ciclo de vida e morte das atividades humanas. Tal como o poema de Mallarmé, esta primeira edição do Anozero escreve-se num jogo de binômios inerentes à condição humana: construção / destruição; efémero / perene; criação / interpretação; possibilidade / impossibilidade; totalidade / fragmento.

Este evento foi enviado por um usuário de ArchDaily. Se você quiser, pode também colaborar utilizando "Enviar um evento". As opiniões expressas nos anúncios enviados pelos usuários archdaily não refletem necessariamente o ponto de vista de ArchDaily.

Cita: "Anozero: Bienal de Arte Contemporânea de Coimbra" 25 Out 2015. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/775782/anozero-bienal-de-arte-contemporanea-de-coimbra> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.