O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Parque
  4. Holanda
  5. Benthem Crouwel Architects
  6. 2015
  7. Passarela Paleisbrug / Benthem Crouwel Architects

Passarela Paleisbrug / Benthem Crouwel Architects

Passarela Paleisbrug / Benthem Crouwel Architects
Passarela Paleisbrug / Benthem Crouwel Architects, © Jannes Linders
© Jannes Linders

© Jannes Linders © Jannes Linders © Jannes Linders © Jannes Linders + 21

  • Arquitetos

  • Localização

    's-Hertogenbosch, Holanda
  • Equipe de Projeto

    Mels Crouwel, Job Schroën, Marleen van Driel, Moon Brader, Carel Weber, Volker Krenz, Sergio Bostdorp, Ronno Stegeman
  • Área

    2500.0 m²
  • Ano do projeto

    2015
  • Fotografias

  • Estrutural

    Mobilis
  • Acabamentos de Arquitetura

    Mobilis Steel
  • Estruturas

    Jos van den Bersselaar Constructie
  • Engenharia Estrutural

    up to VO+: Arup, Amsterdam; then: Grontmij, Houten
  • Consultoria Instalações

    up to VO+: Arup, Amsterdam; then: Grontmij, Houten
  • Arquitetura Paisagística

    Piet Oudolf
  • Mais informações Menos informações
© Jannes Linders
© Jannes Linders

Descrição enviada pela equipe de projeto. O Paleisbrug é um parque elevado e uma passarela de pedestres e ciclistas em um só projeto. A ponte conforma uma ligação de 250 metros por sobre os trilhos do trem entre o centro histórico de 's-Hertogenbosch e o Paleiskwartier, o novo distrito que abriga o edifício da corte, várias universidades, além de casas e escritórios comerciais. A nova ponte também foi equipada com painéis solares, que fornece energia para o entorno.

© Jannes Linders
© Jannes Linders

Durante a Guerra dos Oitenta Anos, 's-Hertogenbosch foi defendido por possuir a paisagem do entorno inundável. Grande parte da terra ainda não possui empreendimentos, o que significa que a região ainda é vizinha à uma grande área verde aberta, chamada de Gement. Esta localidade é única pelo ponto de vista histórico e cênico. Em nenhum outro lugar na Holanda é possível encontrar uma região de tamanha beleza natural tão próxima à um centro urbano. Graças ao comprimento da ponte e das belas vistas de Gement, uma área recreativa foi criada sobre a passarela.

Passarela Paleisbrug / Benthem Crouwel Architects, © Jannes Linders
© Jannes Linders
Corte
Corte
© Jannes Linders
© Jannes Linders

O parque na ponte está alinhado com os pontos de vista, mas também com a vegetação ao longo do rio Dommel e a área de lazer ao redor do Hofvijver em Paleiskwartier. Ao transformar a ponte em área para aproveitamento da população, mais de 2.500 m² de parque foram adicionados ao centro de 'S-Hertogenbosch. Sobre a ponte, plantas, árvores, pavimentação, mobiliário e iluminação foram integrados em folhas dobradas de aço à prova de intempéries. A cor enferrujada deste aço é característico de Paleisbrug. A chapa metálica é composta de uma liga de aço com uma densa camada de corrosão, reduzindo o processo natural de corrosão a uma paralisação virtual. Isto significa que o metal pode ser deixado exposto.

© Jannes Linders
© Jannes Linders

O aço, que corrói cerca de 0,5 mm por 100 anos, é 1 mm mais espesso em todos os lugares que seria inicialmente necessário: afinal o aço corrói em dois lados. Com isto, a ponte possui uma vida útil de pelo menos 100 anos. Além disso, a aparência robusta do aço se encaixa bem com a atmosfera criada pelas fortificações da cidade. As posições dos canteiros de flores e das árvores na ponte foram determinadas em colaboração com o arquiteto paisagista Piet Oudolf, que preparou o programa de plantio para a Paleisbrug. As plantas e arbustos estão divididos em três zonas, cada uma com seu próprio caráter. No lado do centro da cidade, a ponte terá plantas baixas, uma ambiência de savana e árvores individuais. Onde a ponte atravessa a linha férrea, haverá apenas plantas baixas, alinhadas com as amplas vistas.

Corte
Corte

No lado de Paleiskwartier, a ponte possui um caráter mais similar à uma floresta. O novo verde cria um novo ecossistema no centro da cidade, oferecendo espaço para nova flora e fauna. Um sistema de irrigação por gotejamento de alimentação com detecção foi instalada nos canteiros sobre a ponte. À noite, as plantas, os bancos e caminhos são iluminados por iluminação LED, o que significa que a ponte é uma área agradável, mesmo depois do sol. A fim de ser capaz de manter a ponte livre de gelo durante o inverno, aquecimento de piso com uma baixa temperatura foi um ponto de partida no desenho. O sal comumente utilizado em estradas não é uma opção viável, uma vez que mataria as plantas e afetaria o material. É por isso que os arquitetos procuraram uma solução sustentável para o uso de aquecimento de piso. A resposta é transformar Paleisbrug em um coletor solar gigante durante o verão. O aquecimento de piso / coletor solar é conectado a uma unidade de calor / armazenamento a frio. Durante o verão, a ponte recupera mais calor que o necessário durante o inverno e abastece o entorno com energia. A estrutura de Paleisbrug é composta de vários comprimentos de vãos entre as colunas, que são cobertas com painéis de aço resistente ao tempo, de modo que eles compõem um todo uniforme com as extensões.

© Jannes Linders
© Jannes Linders

Os vãos compostos por dutos horizontais de aço cobertos de uma camada de compressão de concreto. Quanto maior o vão, mais altos são os dutos. O maior vão, medindo 60 metros de comprimento, atravessa a linha férrea. Para este intervalo, uma junta adicional foi criada na parte superior do deck da ponte. A estrutura por baixo dele não foi possível neste lugar. Os trens precisam de uma quantidade tão grande espaço aéreo que toda a ponte teria que ser elevada por em dois metros. A camada de compressão de concreto é perfurada em áreas com árvores. Isso criou uma leito de árvore nas vigas de caixa de aço. As perfurações são colocadas estrategicamente para conduzir a bons resultados tanto para o programa de plantio e a estrutura. O concreto não é visível em nenhuma parte da ponte. Quatro faixas sobre a ponte, cada uma com dois metros de largura é composta alternadamente de canteiros e pavimentação, executado em toda a extensão da ponte. Faixas, 60 cm de largura e acabadas com uma folha cravejada de aço, correrem entre os canteiros de flores e pavimentação. É aqui onde os cabos, tubos e calhas para a descarga de água de chuva podem ser encontrados. A configuração do piso da ponte e tubulações podem ser substituídas, se necessário, sem afetar a estrutura principal de apoio.

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato. Cita: "Passarela Paleisbrug / Benthem Crouwel Architects" [The Paleisbrug / Benthem Crouwel Architects] 15 Out 2015. ArchDaily Brasil. (Trad. Santiago Pedrotti, Gabriel) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/774957/passarela-paleisbrug-benthem-crouwel-architects> ISSN 0719-8906