NAVEGUE POR TODOS OS PROJETOS DESTE FOTÓGRAFO

A evolução do compartilhamento dos espaços: privacidade e abertura em arquiteturas cada vez mais densas

A densidade sempre foi uma consideração essencial para arquitetos e planejadores urbanos, mas sua importância só aumentou à medida que a população urbana mundial disparou e as cidades se tornaram cada vez mais densas. Durante grande parte da história do planejamento urbano, este termo foi infestado de conotações negativas: superlotação, pobreza, falta de segurança e as chamadas 'favelas'. O movimento da cidade-jardim, iniciado por Ebenezer Howard em 1898, buscou remediar tais males defendendo cinturões verdes e um planejamento anti-densidade. A Ville Radieuse de Le Corbusier é um dos planos urbanos mais conhecidos a partir desses ideais. Ainda na década de 1960, a socióloga Jane Jacobs notoriamente derrubou esses conceitos de planejamento urbano muito influentes: ela apontou que a densidade dos edifícios não tem que ser igual à superlotação; sugeriu que algumas áreas urbanas altamente densas, como sua vizinhança em Greenwich Village, eram mais seguras e mais atraentes do que os projetos de cidades-jardim nas proximidades; e destacou como a concepção americana dos "bairros marginais" costumava estar enraizada em ideologias anti-imigrantes e anti-negros. A densidade não é inerentemente ruim, ela sugeriu, mas deve ser bem feita. Hoje, continuamos a lutar com a questão sobre como projetar para nossas cidades cada vez mais densas - como mantê-las abertas, mas simultaneamente privadas? Livres, mas controladas quando necessário? Em particular, como nos mantemos protegidos - tanto do crime quanto, em épocas de COVID-19, de doenças?

Passarela Paleisbrug / Benthem Crouwel Architects

© Jannes Linders© Jannes Linders© Jannes Linders© Jannes Linders+ 21

's-Hertogenbosch, Países Baixos
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  2500
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2015
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Mohringer Liften

Mobilidade acima de tudo: as mais novas estruturas de transporte público da Europa

Se tem algo que pode definir o espírito das cidades contemporâneas européias, este algo é a inter-conectividade. Dos sistemas de mobilidade urbana e transporte público à passarelas, calçadões e ciclovias, a conectividade do espaço urbano desempenha um papel fundamental na qualidade de vida de uma cidade. Ao longo das últimas décadas, arquitetos e urbanistas do velho continente têm se dedicado à construir cidades mais acessíveis, respeitando os tecidos históricos pré-existentes e abrindo espaço para novas tecnologias e soluções integradas de transporte urbano.

© Jannes Linders© Ivan BrodeyCourtesy of Mecanoo© Ivan Brodey+ 15

Cuyperspassage / Benthem Crouwel Architects

© Jannes Linders© Jannes Linders© Jannes Linders© Jannes Linders+ 10

Arquitetura para bicicletas: 13 projetos inspiradores

A bicicleta não é mais utilizada apenas para esportes ou atividades recreativas. Cada vez mais, as pessoas optam por ela como principal meio de transporte.

A arquitetura cumpre um papel fundamental no incentivo do uso da bicicleta, já que uma cidade equipada com ciclovias seguras, bicicletário e áreas livres para lazer inspira as pessoas a deixarem seus automóveis.

© Russ Flatt© Sergey Kuznetsov© Iwan Baan© Jesus Granada+ 32

100 Espaços públicos: de pequenas praças a parques urbanos

© DuoCai Photograph
© DuoCai Photograph

© Gianluca Stefani© Thomas Zaar© Tomasz Zakrzewski© Sebastien Michelini+ 112

A chave para projetar ou recuperar com sucesso os espaços públicos de uma cidade é criar estratégias que favoreçam seu uso e os capacitem como ponto de encontro. Independentemente da escala, entre alguns dos aspectos mais importantes estão: o desenho informado pelas necessidades das pessoas; a consideração da escala humana; e uma mistura de usos que permita multifuncionalidade e flexibilidade e proporcione conforto e segurança. 

Para lhe inspirar a projetar lugares de encontro e lazer, de praças a parques, de mirantes a playgrounds infantis, reunimos a seguir 100 espaços públicos de todas as escalas. 

Guia de arquitetura de Amsterdã: 25 lugares para conhecer na capital holandesa

Amsterdã é uma das cidades mais belas da Europa. Suas origens estão no século XII, quando pescadores que moravam às margens do rio Amstel construíram uma ponte sobre a hidrovia perto do IJ criando uma grande enseada de água salgada. A maior parte do território da cidade está abaixo do nível do mar e, portanto, em uma porção de terra onde antes era água.

A capital holandesa tem uma forte relação com planejamento urbano, infra-estrutura de ciclismo e pontes, que cruzam os canais junto às antigas casas comerciais que se inclinam em ângulos impossíveis. Conheça, a seguir, 25 lugares em Amsterdã que merecem uma vista.

Como as cores influenciam a Arquitetura

Assim como as cores de uma pintura ou de uma fotografia abstrata podem despertar um certo humor, as cores de um edifício ou sala podem influenciar profundamente a sensação das pessoas que o usam. Fisiologicamente, diversos estudos mostraram que a luz azul retarda a produção de melatonina, mantendo as pessoas mais alertas ou acordadas mesmo à noite. Psicologicamente, as pessoas associam determinadas cores a sentimentos por conta de símbolos culturais e experiências vividas - por exemplo, elas podem perceber a cor vermelha como ameaçadora ou assustadora por causa de sua conexão com o sangue.

No geral, a maneira como uma sala é pintada pode ter efeitos complexos sobre como seus usuários se sentem, ao mesmo tempo que uma fachada pode ser percebida de maneiras dramaticamente diferentes, dependendo de como são suas cores. Abaixo, resumimos as associações emocionais de todas as cores, avaliando seus efeitos diferentes à medida que cada uma é usada no espaço arquitetônico.

Design Wing / Coordination Asia. Image © Coordination AsiaHotel Encanto Acapulco / Miguel Angel Aragonés. Image © MAAFamily Box Qingdao / Crossboundaries. Image © Xia ZhiLe Soufflet / NatureHumaine. Image © Adrien Williams+ 52

Fachadas de borracha: arquitetura maleável e uniforme

Na maioria das vezes, a borracha não é considerada um material de construção convencional - pelo menos não na mesma extensão que materiais como madeira, concreto ou vidro. Mas a borracha é comumente usada em interiores para pisos de cores ou brilho extraordinários, e ainda mais inesperadamente para fachadas com aspectos exclusivos ou efeitos de acolchoamento. Essa funcionalidade é motivada por vantagens exclusivas, como suavidade, elasticidade, durabilidade e consistência de cores.

Dapstudio’s Music Center Theater Teca. Image © Filippo RomanoBenthem Crouwel Architects’ Rubber Holiday Home. Image © Jannes LindersLenne Office / Kamp Arhitektid. Image © Terje UgandiChanel Mobile Art Pavilion / Zaha Hadid Architects. Image © Stefan Tuchila+ 18

15 Pontes para pedestres e seus detalhes construtivos

Cortesía de RO&AD Architecten
Cortesía de RO&AD Architecten

Cortesía de DVVD Engineers Architects DesignersCortesía de Mark Thomas ArchitectsCortesía de VAUMMCortesía de cepezed+ 32

É cada vez mais importante e coerente a criação de estruturas urbanas voltadas aos pedestres - arquiteturas que ajudam a melhorar a qualidade de vida nas cidades, conectando espaços e encurtando distâncias. Seu uso favorece não apenas os próprios pedestres, mas também milhares de ciclistas urbanos que optaram pelas duas rodas por questões de saúde e tempo. A seguir, compilamos imagens e detalhes construtivos de 15 pontes e passarelas peatonais, de diferentes materiais, formas e sistemas estruturais. 

Ponte Moreelse / cepezed

© Jannes Linders© Jannes Linders© Leon van Woerkom      © Jannes Linders+ 19

Utrecht, Outro
  • Arquitetos: cepezed
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  3
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2016
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Bolidt, Boomkwekerij Ebben, Led Linear, Mohringer Liften

Edifício para condutores de ônibus / Benthem Crouwel Architects

© Jannes Linders© Jannes Linders© Jannes Linders© Jannes Linders+ 16

Rijksmuseum / Cruz y Ortiz Arquitectos

© Pedro Pegenaute
© Pedro Pegenaute
Amsterdam, Holanda

© Myra May© Rijksmuseum© Jannes Linders© Pedro Pegenaute + 27

Quartel Kromhout / Karres en Brands + Meyer en Van Schooten Architecten

© Jannes Linders© Jannes Linders© Jannes Linders© Jannes Linders+ 11

  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2012