O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Banco
  4. Brasil
  5. Humberto Serpa
  6. 1969
  7. Clássicos da Arquitetura: BDMG / Humberto Serpa

Clássicos da Arquitetura: BDMG / Humberto Serpa

Clássicos da Arquitetura: BDMG / Humberto Serpa
Clássicos da Arquitetura: BDMG / Humberto Serpa, © Marcelo Palhares Santiago (ARQBH)
© Marcelo Palhares Santiago (ARQBH)

Por Nara Grossi

Implantado em terreno de esquina, não se passa imune à forte presença dessa obra, que tem a estrutura como principal elemento de expressividade.

© Marcelo Palhares Santiago (ARQBH)
© Marcelo Palhares Santiago (ARQBH)

A malha estrutural é a definidora do partido. Pilares de seção trapezoidal em concreto aparente marcam os limites frontais do lote e sustentam o corpo de vidro fumê, que se materializa recuado e quase flutuante.  O descolamento de três metros entre corpo e estrutura abre perspectivas, permitindo que a leitura entre esses dois elementos se dê separadamente.

Planta Tipo
Planta Tipo

Como forma de reforçar a independência do prisma em vidro, os dois primeiros e os dois últimos pavimentos recuam em relação ao alinhamento dos andares-tipo. Com esse artifício o volume principal se mostra pretensamente solto do chão e da cobertura, como objeto independente em sua relação com o rigor da malha estrutural.

Perspectiva do Concurso. Image © Acervo Humberto Serpa
Perspectiva do Concurso. Image © Acervo Humberto Serpa

A simetria orienta o desenho. Com fachadas de medidas similares–um retângulo de trinta e três por trinta e oito metros em planta–, a modulação estrutural conta com dois pilares centralizados em cada face e um pilar maior a quarenta e cinco graus em cada vértice. O acesso ao prédio movimenta a trajetória, já que o térreo está um metro abaixo do nível do passeio, protegido por taludes gramados, numa arquitetura sem cerceamentos, onde os espaços público e privado se misturam.

© Marcelo Palhares Santiago (ARQBH)
© Marcelo Palhares Santiago (ARQBH)

Um núcleo central resolve as circulações verticais, sanitários e apoios, amarrando o sistema estrutural, em solução espacial de planta livre que segue por todos os pavimentos. Térreo, mezanino, terraço e cobertura possuem perímetro menor, recuados três metros em cada face do prisma principal, de nove pavimentos.

Corte BB
Corte BB

Além das áreas de escritórios e gabinetes, o programa conta com biblioteca, laboratórios fotográficos, gráfica, dois níveis de garagem no subsolo, bar e restaurante no mezanino, com área aberta expandida configurada por terraço com paisagismo exuberante.

© Nara Grossi
© Nara Grossi

A grelha vazada de concreto aparente no coroamento reflete a lógica estrutural adotada, favorecendo, juntamente com os pilares, a participação da luz natural como elemento de transformação do espaço construído. Pilares e cobertura conformam uma caixa independente, que recebe o volume construído habitável.

© Nara Grossi
© Nara Grossi

A luz, assim como elementos físicos e conceituais adotados na arquitetura –estrutura no alinhamento, caixa em vidro recuada, acesso rebaixado, opacidade e transparência– também possui papel transformador da paisagem, na relação de permeabilidade e expressividade do edifício com seu entorno. Ela ocupa os vazios construídos.

© Marcelo Palhares Santiago (ARQBH)
© Marcelo Palhares Santiago (ARQBH)

* O projeto foi vencedor de concurso para a sede do banco. Atualmente o edifício encontra-se em processo de tombamento pelo Patrimônio Histórico Municipal.

Nara Grossi é arquiteta graduada pela UFMG e mestre pela FAUUSP. É sócia diretora da Gema Arquitetura, com escritórios em Belo Horizonte e São Paulo.

Este Clássico da Arquitetura foi elaborado por um de nossos leitores e selecionado por nossa equipe editorial. Se você quiser compartilhar suas ideias em ArchDaily Brasil, nos escreva para colabore@archdaily.com.

  • Arquitetos

    Humberto Serpa, Marcos Meyer (Matu), Márcio Pinto, William Ramos Abdalla, Cid Horta
  • Localização

    Rua da Bahia, 1600 - Centro, Belo Horizonte - MG, 30160-011, Brasil
  • Ano de Inauguração

    1973
  • Ano do projeto

    1969

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Humberto Serpa
Escritório
Cita: Nara Grossi. "Clássicos da Arquitetura: BDMG / Humberto Serpa" 16 Set 2015. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/773020/classicos-da-arquitetura-bdmg-humberto-serpa> ISSN 0719-8906