O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. Terras do fim do mundo / Álvaro Domingues

Terras do fim do mundo / Álvaro Domingues

Terras do fim do mundo / Álvaro Domingues
Terras do fim do mundo / Álvaro Domingues, Cortesia de Álvaro Domingues
Cortesia de Álvaro Domingues

Pelo fundo de encostas abruptas, praticamente esculpidas em pedra, corre o rio que as escavou e que foi deixando, num leito também de pedras, uma cicatriz que aparta uma e outra margem. Por estas bandas, desde os alvores da demarcação do reino e das suas fronteiras, também se disputaram terras de pasto e lameiros.

Numa nesga à borda de água fica o fundo do lugar, onde ainda moram alguns dos descendentes de uma comunidade que, na outra margem, aqui deixou uma pegada de campos férteis, onde a cheia do rio não subia e que são um misto de terra desprendida das vertentes e séculos de estrume de animais. Essa geometria de campos minúsculos desenha-se entre muros de pedra solta que o rio rolou e poliu; assim se protegiam as culturas do passo dos animais que debandavam os pastos pelas encostas e se iam espedregando os campos para o lavrar dos arados. Pelo Abril, as cerejeiras em flor iluminam-se como aparições. Podia ser o paraíso.

Não é. Nunca foi. Geria-se a escassez e o pouco que a terra dava com o muito que era preciso trabalhar e calcorrear por montes e tojos. Por serem terras do outro lado do rio-fronteira, noutro país, nem sempre as coisas eram serenas. Tudo era longe por caminhos a pique.

Agora reina a calmaria. Quando algumas das comodidades de hoje chegaram, já o povo tinha emigrado e o que mais há nestes dias são casas vazias, umas velhas, quase ruínas, outras quase novas, quase sem estrear.

Publicado no JUP - Jornal Universitário do Porto

 

Sobre este autor
Álvaro Domingues
Autor
Cita: Álvaro Domingues. "Terras do fim do mundo / Álvaro Domingues" 17 Ago 2015. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/772019/terras-do-fim-do-mundo-alvaro-domingues> ISSN 0719-8906