O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Proposta finalista do concurso para a Moradia Estudantil da Unifesp Osasco / Albuquerque + Schatzmann arquitetos + Diego Tamanini + Felipe Finger

Proposta finalista do concurso para a Moradia Estudantil da Unifesp Osasco / Albuquerque + Schatzmann arquitetos + Diego Tamanini + Felipe Finger

Proposta finalista do concurso para a Moradia Estudantil da Unifesp Osasco / Albuquerque + Schatzmann arquitetos + Diego Tamanini + Felipe Finger
Proposta finalista do concurso para a Moradia Estudantil da Unifesp Osasco / Albuquerque + Schatzmann arquitetos + Diego Tamanini + Felipe Finger, Vista do campus. Image Cortesia de Albuquerque + Schatzmann arquitetos, Diego Tamanini, Felipe Finger
Vista do campus. Image Cortesia de Albuquerque + Schatzmann arquitetos, Diego Tamanini, Felipe Finger

Apresentamos a seguir o projeto finalista do Concurso Nacional para a Moradia Estudantil da Unifesp em São José dos Campos, desenvolvido pelo escritório Albuquerque + Schatzmann em parceria com os arquitetos Diego Tamanini e Felipe Finger. Veja na sequência algumas imagens e a descrição pelos autores da proposta.

Entrada leste. Image Cortesia de Albuquerque + Schatzmann arquitetos, Diego Tamanini, Felipe Finger Laje. Image Cortesia de Albuquerque + Schatzmann arquitetos, Diego Tamanini, Felipe Finger Vista noturna. Image Cortesia de Albuquerque + Schatzmann arquitetos, Diego Tamanini, Felipe Finger Rampa. Image Cortesia de Albuquerque + Schatzmann arquitetos, Diego Tamanini, Felipe Finger + 24

Dos arquitetos: O campus da Unifesp Osasco será inserido em um contexto essencialmente residencial. Por suas dimensões, inserção urbana e características físicas, o terreno é intensamente utilizado pela comunidade como potencial área de lazer, recreação e eventos. O espaço destinado à Moradia Estudantil faz esquina com esse contexto residencial e com a Alameda-Parque - rua interna do Campus criada pela Unifesp em parceria com a Prefeitura de Osasco para articular cidade e Campus.

Entrada do campus. Image Cortesia de Albuquerque + Schatzmann arquitetos, Diego Tamanini, Felipe Finger
Entrada do campus. Image Cortesia de Albuquerque + Schatzmann arquitetos, Diego Tamanini, Felipe Finger

O que nosso projeto propõe, portanto, não é um edifício isolado e autossuficiente, mas um conjunto edificado capaz de tecer urbanidade – uma conexão entre campus e cidade, e que ambos se insiram de forma a complementar seus espaços. Nesse sentido, os limites do terreno se diluem e o usuário adentra o espaço de forma fluida.

INTEGRAÇÃO URBANA

A integração do complexo da moradia estudantil com a cidade (à Leste, na Rua Gen. Newton Estilac Leal) é estabelecida na criação de um espaço generoso e convidativo no nível dos pilotis. O acesso estabelece conexão direta com o platô, um espaço informal e de livre apropriação.

Pilotis. Image Cortesia de Albuquerque + Schatzmann arquitetos, Diego Tamanini, Felipe Finger
Pilotis. Image Cortesia de Albuquerque + Schatzmann arquitetos, Diego Tamanini, Felipe Finger

O complexo se abre para o Campus a Sul, no nível da Alameda-Parque, tanto espacial, quanto visualmente. A conexão espacial e efetiva se dá por baixo do platô, com uma abertura que atrai o usuário do Campus a entrar na praça conformada no térreo e subir a escada para o nível dos pilotis. A calçada da Alameda-Parque é alargada nesse ponto. A biblioteca - localizada nesse nível e fechada em vidro - convida para o uso.

As fachadas das torres foram pensadas, além de outros fatores, para que estabeleçam relação com o uso para o qual estão dispostas. Na fachada Leste a janela dos dormitórios e o movimento das persianas criam uma frente residencial, voltada para o contexto de mesmo uso. Do lado Oeste a circulação horizontal homogênea é protegida pela chapa perfurada, e cria uma frente para o ambiente institucional. A transparência sutil da chapa aproxima a moradia do Campus, pois garante contato visual entre os dois lados.

Fachada. Image Cortesia de Albuquerque + Schatzmann arquitetos, Diego Tamanini, Felipe Finger
Fachada. Image Cortesia de Albuquerque + Schatzmann arquitetos, Diego Tamanini, Felipe Finger

A altura da edificação é mantida no mesmo nível do edifício Acadêmico-Administrativo (seis andares), assim é sugerida uma altura padrão para o Campus, sem ser agressivo com o ambiente residencial do entorno.

RACIONALIDADE E FLEXIBILIDADE

Planta dos pilotis. Image Cortesia de Albuquerque + Schatzmann arquitetos, Diego Tamanini, Felipe Finger
Planta dos pilotis. Image Cortesia de Albuquerque + Schatzmann arquitetos, Diego Tamanini, Felipe Finger

A racionalidade é aspecto primário na concepção do projeto através do uso de materiais e sistemas construtivos inteligentes, visando agilidade, durabilidade, fácil manutenção e segurança. Todo o projeto é ordenado no módulo de 1.20m que define estrutura, fechamentos e espaços.

A racionalidade dos sistemas buscou a máxima flexibilidade do edifício:

  • O sistema construtivo com laje de concreto pré-moldada tipo BubbleDeck possibilita grandes vãos sem a utilização de vigas;
  • O módulo de serviço pré-fabricado concentra todas as instalações hidrossanitárias e foi organizado de forma compacta;
  • A circulação vertical fora do pavimento tipo libera a planta livre;
  • Todos os fechamentos são pré-fabricados e modulares.

SUSTENTABILIDADE

A racionalidade e a flexibilidade estão ligadas diretamente com a necessidade de pensar o complexo de forma sustentável. O tempo de vida útil da edificação está garantido no emprego de materiais duráveis, no uso de técnicas industriais, e na universalidade da planta tipo – possibilitando versatilidade futura de uso. A pré-fabricação e a coordenação dimensional minimizam as perdas e desperdícios na produção.

Esquema de sustentabilidade. Image Cortesia de Albuquerque + Schatzmann arquitetos, Diego Tamanini, Felipe Finger
Esquema de sustentabilidade. Image Cortesia de Albuquerque + Schatzmann arquitetos, Diego Tamanini, Felipe Finger

A laje de concreto BubbleDeck tem a sua base pré-moldada o que dispensa a utilização de formas de assoalho e utiliza menos escoras. O sistema também é uma tecnologia com Selo Verde.

A implantação do complexo procurou manter o máximo de área permeável no solo. Para isso, nos caminhos do nível pilotis e na praça do nível térreo utilizamos o piso permeável drenante de concreto poroso.

Implantação. Image Cortesia de Albuquerque + Schatzmann arquitetos, Diego Tamanini, Felipe Finger
Implantação. Image Cortesia de Albuquerque + Schatzmann arquitetos, Diego Tamanini, Felipe Finger

Entre o platô e o bloco dos espaços de uso coletivo está inserido o Jardim, um espaço com ambientes de estar entre massas de vegetação.

Todas as fachadas são protegidas da incidência direta do Sol, mantendo iluminação e ventilação naturais. A ventilação cruzada é garantida através do uso de venezianas, que podem ser controladas pelo usuário.

Corte transversal. Image Cortesia de Albuquerque + Schatzmann arquitetos, Diego Tamanini, Felipe Finger
Corte transversal. Image Cortesia de Albuquerque + Schatzmann arquitetos, Diego Tamanini, Felipe Finger

A cobertura das três torres é otimizada com a captação da água da chuva, utilização de placas solares de aquecimento da água e possibilidade do uso de painéis fotovoltaicos.

Ver a galeria completa

Sobre este escritório
Albuquerque + Schatzmann arquitetos
Escritório
Diego Tamanini
Escritório
Felipe Finger
Escritório
Cita: Romullo Baratto. "Proposta finalista do concurso para a Moradia Estudantil da Unifesp Osasco / Albuquerque + Schatzmann arquitetos + Diego Tamanini + Felipe Finger" 12 Jul 2015. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/770051/proposta-finalista-do-concurso-para-a-moradia-estudantil-da-unifesp-osasco-albuquerque-plus-schatzmann-arquitetos-plus-diego-tamanini-plus-felipe-finger> ISSN 0719-8906