O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Centro De Visitantes
  4. Kuwait
  5. Ricardo Camacho
  6. 2014
  7. Parque Al Shaheed / Ricardo Camacho

Parque Al Shaheed / Ricardo Camacho

  • 13:00 - 4 Junho, 2015
  • Traduzido por Camilla Sbeghen
Parque Al Shaheed / Ricardo Camacho
Parque Al Shaheed / Ricardo Camacho , © Nelson Garrido
© Nelson Garrido

© Nelson Garrido © Nelson Garrido © Nelson Garrido © Nelson Garrido + 43

  • Diretor de Projeto e Construção

    Kharafi National, Eng Jacob Kurian
  • Consultor Principal

    The Associated Engineering Partnership (TAEP)
  • Consultores Paisagísticos

    Stroop | landscape urbanism
  • Projetistas Principais

    Ricardo Camacho (Arquitetura), Sara Machado (Paisagismo)
  • Design de Inteiores

    Sara Saragoca
  • Colaboradores da Equipe de Projeto

    Frederico Barosa, Sarah Behbehani, Abdulaziz Al Khandari, Rita Tadi, Fernando Martins, Nuno Sequeira, Hugo Ferreira, Graca Vaz, Miguel Costa, Yousef Abdulaal
  • Estrutura

    Al Farooqi Engineering Consultants Bureau (Kuwait, Servia), R5 Engenharia (Portugal)
  • Design MEP

    Kharafi National, Eng Magdy Mohamed (Coordenação)
  • Projeto de Irrigação

    Geodesenho (Portugal), Eng Pedro Nobre Correia
  • Paisagismo

    ProGolf (Brasil), Eng. Benjamim Silva
  • Conforto Térmico e Acústico

    Psicometro (Portugal)
  • Iluminação Exterior

    Atelier33 Architectural Lighting Design Beirut (Líbano)
  • Dsenho Fachada

    Alico Projects Department (Kuwait)
  • Projeto Cobertura Verde

    ZinCo GmbH (Alemanha)
  • Identidade e Comunicação de Projeto

    Ze Pedro Font Amado (Wang Design)
  • Consultoria Ambiental

    Fahed Shuaibi (Amiri Diwan Consultant)
  • Mais informações Menos informações
© Nelson Garrido
© Nelson Garrido

Descrição enviada pela equipe de projeto. Após as muitas preocupações quanto a integridade do parque durante os últimos anos, o Emir Office (Kuwait Amiri Diwan) reclamou, em 2012, o uso do Parque Al Shaheed para celebrações e festivais nacionais sob a memória dos mártires de guerra. O monumento para celebrar o "jubileu de ouro da Constituição de Kuwait", foi a primeira ação em relação a revitalização, seguida de um amplo programa de edifícios públicos, entre eles dois museus, estacionamentos, centro de visitantes, um lago e um aviário para o antigo parque. O processo de re-desenho esteve fortemente afetado pelo valor estratégico precedente deste projeto não finalizado, principalmente através da compreensão da proposta anterior de Peter e Alison Smithson para a mesma área (1969-1975).

© Nelson Garrido
© Nelson Garrido

A proposta paisagística utiliza uma malha existente composta pelos serviços subterrâneos e as árvores existentes, que distribuirá todos os eventos programáticos ao ar livre e cobertos - os edifícios - que serão logo convertidos em montículos devido a preocupação com a acústica - a proteção contra o ruído - e o impacto visual dos arredores. Em um maior grau esta malha será um meio para trabalhar com o vento, o ruído, a poeira e a orientação solar. Cria-se um referencial que é capaz de reconhecer os limites atuais do parque e as árvores, serviços subterrâneos, o Monumento da Constituição e a direção de Meca, assim como proporciona conexões entre todos os elementos através de três vias - o caminho Emir, a rota de visitantes e a pista de corrida. 

Plano Geral de Demolição e Conservação
Plano Geral de Demolição e Conservação
Planta Baixa
Planta Baixa

O volume de terra, seu transporte e armazenamento criam o lago artificial e o estacionamento subterrâneo (requisitos do programa), identificado as oportunidades para transcender a normativa e proporcionar os recursos arquitetônicos para os elementos fundamentais dos edifícios. A autorização do Conselho Municipal foi clara a respeito do programa construído, apresentando o argumento de que nenhum edifício poderia ser erguido desde os jardins do Cinturão Verde, por tanto, todos os edifícios propostos estão submergidos no solo. A possibilidade de introduzir coberturas verdes extensivas para áreas maiores em Kuwait se converterá em um desafio similar ao uso da estrutura de concreto e aço para a construção da central nuclear Shuwaikh e da usina de dessalinização em 1953, as primeiras estruturas modernas construídas no Kuwait.

© Nelson Garrido
© Nelson Garrido

O Habitat Museum, 'Mathaf AlMawten'  em árabe, é uma longa duna de areia com plantas nativas que se movimenta proximamente aos caminhos do jardim e cobre a sala de exposições, biblioteca, laboratório, escritórios, cafeteria, livraria e centro de aprendizagem para crianças. Desde a cobertura verde do estacionamento subterrâneo a terra cai por baixo do solo para acessar o pavimento do museu, enterrado com uma estrutura única de molduras vazias em direção a depressão salina e o deserto.  

© Nelson Garrido
© Nelson Garrido

Os velhos elementos dominantes do parque Al Shaheed, a fonte e o anfiteatro, foram substituídos pelo lago de doze mil metros cúbicos. A capacidade da água do lago determinará um limite a capacidade de vegetação e plantação desse reflorestamento, respondendo a solicitação de Amiri Diwan de autonomia da água de irrigação. O arquiteto paisagista esteve desde os primeiros momentos interessado na compreensão da continuidade e unidade junto da paisagem nativa do país. O movimento do solo foi instrumental para recriar ao longo do parque uma sensação da paisagem do Kuwait, desde o planalto do deserto e os mananciais no norte até o oásis ao sul, incluindo depressões salinas e bosques de acácias. Ladeando o novo lago, tanto o Centro de Visitantes quanto o Edifício da Administração são tentativas de reprodução da tipologia de edifício pátio. 

© Nelson Garrido
© Nelson Garrido

No Centro de Visitantes, o solo se encontra a 80 cm abaixo do nível do jardim e abre-se em duas direções que permitem a ventilação cruzada de ar e seu movimento de refrigeração através do edifício quando se conecta ao pátio interior. A instabilidade programática deste edifício durante a etapa de desenho gerou uma série de adições ao redor do núcleo, quase como uma antiga vila da cidade com suas adições posteriores. A massa resultante deste processo definirá a constituição da colina em sua topografia e volume - o solo cobre todos os anexos. 

© Nelson Garrido
© Nelson Garrido

No extremo oposto do jardim, em direção a uma antiga Porta de Sha'ab, o museu dos mártires de guerra apresenta a "linguagem arquitetônica de proteção: no térreo proporciona um 'oásis' de sombra na cidade" enraizado na indústria da construção do Kuwait desde que Peter e Alison a trouxeram no diário da disciplina contemporânea com a "demonstração do mat-building" dos escritórios dos Ministérios do Kuwait de 1970. O novo museu é definido por uma cobertura livre sobre pilotis "uma planta elaborada através da regularidade dos troncos em uma floresta de palmeiras" que contém as diferentes dimensões programáticas do edifício dividido em pavilhões, desde a galeria de exposições a cafeteria, oficinas e centro de pesquisa. Sob a laje, os pilotis se expandem para fora do edifício como os troncos de um novo bosque de palmeiras que conduz a antiga porta da cidade através de uma paisagem subterrânea construída durante "estes anos de guerra".

© Nelson Garrido
© Nelson Garrido

O limite do bosque de palmeiras é definido por um sistema de retenção de "jardins de terraplanagem" revestidos, não em azulejos tipo persa, mas sim com azulejos portugueses tridimensionais. Estes elementos de retenção quando definem as faces internas do edifício contém banheiros, salas de oração e outras instalações de serviços que são divididos entre o uso do museu e o jardim circuncidante, "As faces" frontais a estas "galerias" definem também a circulação do edifício e "possuem paredes de vidro que são auto-sombreadas e resfriadas pelo movimento transversal do ar".

© Nelson Garrido
© Nelson Garrido

No ponto mais baixo e fresco do jardim, o visitante será guiado pelo passeio subterrâneo até um anfiteatro, a antiga porta da cidade "Maidan", onde as paredes ainda possuem azulejos e as cadeiras são portáteis para encontros ocasionais ou grandes atuações. O público se senta entre a etapa inferior, protegida do sol e do ruído das rodovias circuncidantes e a plataforma superior, onde a porta antiga se encontra em frente a rua Sour. No nível mais baixo, o próximo túnel em direção ao sul indica a possibilidade de conectar-se com uma nova extensão dos planos de reconversão Amiri Diwan, na categoria de "Esportes Maidan", um campo polivalente que pode funcionar como uma provocação para fazer com que a população jovem participe no esporte e no espírito empresarial. 

© Nelson Garrido
© Nelson Garrido

O esquema de transformação do parque Al Shaheed divide com a proposta de 1969 formulada por A + P Smithson, na Bienal de Veneza de 1982: " a cidade após 1951 precisa de um lugar histórico; um sistema de passarelas elevadas oferecem 'um lugar para ir' em Kuwait (...) estas seriam lugares para visitar", mas não limitam-se a um solo preciso, um alcance limitado ou uma intervenção tática. Ao contrário, a multiplicidade de programas de edifícios públicos e sua relação com as dimensões da cidade possuem o potencial de afetar uma concepção estratégica mais ampla do projeto em seu conjunto. 

© Nelson Garrido
© Nelson Garrido

Cada um dos programas inseridos nesta transformação do parque devem ser lidos como um plano de ação cuidadosamente organizado com objetivos formais e sociais precisos. Estes são os componentes de um projeto integral de Amiri Diwan de instigar a participação dos cidadãos no espaço público da cidade mais além dos centros comerciais privados. Hoje em dia, esta concepção maior informa a prática do Escritório de Emir e as políticas sociais. 

© Nelson Garrido
© Nelson Garrido
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato. Cita: "Parque Al Shaheed / Ricardo Camacho " [Al Shaheed Park / Ricardo Camacho ] 04 Jun 2015. ArchDaily Brasil. (Trad. Sbeghen Ghisleni, Camila) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/767646/parque-al-shaheed-ricardo-camacho> ISSN 0719-8906