O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Bar
  4. China
  5. Alberto Caiola
  6. 2014
  7. Bar Flask - The Press / Alberto Caiola

Bar Flask - The Press / Alberto Caiola

Bar Flask - The Press / Alberto Caiola
© Shen Zhonghai
© Shen Zhonghai

© Shen Zhonghai © Shen Zhonghai © Shen Zhonghai © Shen Zhonghai + 15

© Shen Zhonghai
© Shen Zhonghai

Descrição enviada pela equipe de projeto. Flask e The Press é uma dupla pouco convencional que derruba o conceito do tradicional "speakeasy", o bar clandestino: o projeto é um lounge contemporâneo intimista escondido por trás da fachada de uma alegre lanchonete. Juntos, eles são uma justaposição do claro e escuro, da elegância e badalação, individualidade e diversão.

Planta Baixa
Planta Baixa

Com o objetivo de criar um bar clandestino no coração da antiga concessão francesa de Xangai, renomados mixologistas e seus sócios apaixonados encomendaram o desenvolvimento do conceito, garimparam o espaço e o projeto do espaço.

© Shen Zhonghai
© Shen Zhonghai

Considerando-se que Xangai já lotou sua cota de bares temáticos e lounges clandestinos e escondidos, decidimos construir um suspense e quebrá-lo de uma forma completamente inesperada. A fim de maximizar o impacto, seria necessário executar o projeto de uma forma fundamentalmente distinta, construindo expectativas e surpresas genuínas ao criar uma estética contraditória e anacrônica.

© Shen Zhonghai
© Shen Zhonghai

Como resultado, criamos a The Press, uma loja de sanduíches colorida. À primeira vista, a configuração tradicional de lugares parece imediatamente familiar ao transeunte. No entanto, diversos detalhes mais ousados, contemporâneos, exigem uma segunda olhada: as bancadas lisas, pintadas em tons coloridos, tiras de néon e mobiliários minimalistas encostados nas paredes sem revestimentos, paredes e pisos de concreto aparente, além de um teto dramático, com uma inclinação assimétrica, criam uma cena pouco convencional que inspira curiosidade no espaço. A peça central da sala é uma máquina de venda automática de Coca-Cola vintage, dividida verticalmente e que se abre, revelando a entrada do lounge.

© Shen Zhonghai
© Shen Zhonghai

Entrando no túnel, entre os dois espaços, o visitante experimenta um contraste extremo nos ambientes. A sensação leve, divertida, as cores brilhantes e a iluminação, em poucos passos transforma-se num espaço misterioso, com iluminação morna e silenciosa e com os murmúrios dos clientes do bar aumentando a curiosidade. Seguindo a porta camuflada, o cliente é apresentado a estímulos visuais tradicionais dos bares clandestinos: vitrines elaboradas de garrafas de bebidas, uma mistura de escuros e opacos, além de um conjunto heterogêneo de peças de mobiliário que insinuam o desaparecimento desses estabelecimentos como eram no passado.

© Shen Zhonghai
© Shen Zhonghai

Continuando o jogo de eras e expectativas, integramos uma série de intrusões contemporâneas em todo ambiente. O primeiro deles é um forro marcante, com um conjunto de cubos angulares em cascata através da entrada que cria um fascínio misterioso para que os clientes explorem ainda mais o espaço. Também criamos duas instalações evidenciando as garrafas de bebidas alcoólicas. A primeira é uma grande prateleiras do chão ao teto ao lado da entrada, com garrafas de 25 litros de uísque, com um holofote dentro de cada uma delas. iluminando o brilho âmbar do líquido no interior. A segunda é uma instalação de parede que expõe fileiras de garrafas escondidas atrás de uma misteriosa camada - como o próprio bar, as superfícies dessas garrafas estão escondidas, com apenas o contorno de suas formas dando ao espectador uma ideia do que está por baixo.

© Shen Zhonghai
© Shen Zhonghai

O restante do espaço é destinado a ser privado e pessoal. A iluminação é mantida mínima e silenciosa, com vários pontos em todo o local, cada um emitindo um brilho quente da luz que rebate ao outro. O mais importante é a disposição de iluminação de cobre no interior do forro, que difunde a luz âmbar sutil de cima. Essa luz reflete os cubos em cascata na outra extremidade do espaço, criando um efeito brilhante geral, que eleva a sensação imponente dos tetos baixos.

© Shen Zhonghai
© Shen Zhonghai

Luzes de Led contra o pano de fundo espelhado do balcão do bar refletem as garrafas expostas, criando uma ilusão de profundidade que faz com que a parede desapareça. Este espelho inclinado também enfrenta a entrada para que os visitantes que olham para a frente possam ver o os cubos aéreos envolvendo sobre suas cabeças, criando mais uma sensação visual sutil para o bar. Do outro lado do espaço, um grande espelho convexo reflete todo o bar de volta para si mesmo.

© Shen Zhonghai
© Shen Zhonghai

Para aumentar a sensação calorosa e acolhedora do local, criamos pequenas divisões com transições sutis na área das mesas. Olhando-se desde o lado direito para a esquerda do ambiente, as alturas dos assentos e mesas são reduzidas, aumentadas e reduzidas novamente, para criar uma paisagem dinâmica dentro de um espaço compacto, fechado. Da mesma forma, as tábuas de madeira fazem esse movimento fluido, indo de escuro, ao claro e de volta à madeira mais escura.

Croqui
Croqui

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Bar Flask - The Press / Alberto Caiola" [Flask - The Press / Alberto Caiola] 27 Mai 2015. ArchDaily Brasil. (Trad. Souza, Eduardo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/767041/flask-the-press-alberto-caiola> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.