O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Concursos
  3. Menção Honrosa no concurso para la Biblioteca Daniel Vidart no Uruguai / FGM Arquitectos

Menção Honrosa no concurso para la Biblioteca Daniel Vidart no Uruguai / FGM Arquitectos

Menção Honrosa no concurso para la Biblioteca Daniel Vidart no Uruguai / FGM Arquitectos
Menção Honrosa no concurso para la Biblioteca Daniel Vidart no Uruguai / FGM Arquitectos, Cortesia de FGM Arquitectos
Cortesia de FGM Arquitectos

Foram recentemente divulgados os vencedores do concurso de ideias para a biblioteca Daniel Vidart, competição que visava premiar o melhor projeto para o futuro edifício público que abrigará a biblioteca pessoal do renomado antropólogo, escritor e professor uruguaio Daniel Vidart.

Em relação às três propostas premiadas com menção honrosa, o projeto de FGM Arquitectos se destaca por sua "geometria simples e volumetria clara, diluindo o limite interior-exterior, misturando a naturalidade do entorno com espaços contidos que favorecem a introspecção."

A seguir, conheça o projeto premiado com uma das menções honrosas no concurso uruguaio.

Cortesia de FGM Arquitectos
Cortesia de FGM Arquitectos

Dos arquitetos: Imaginado como uma caixa que ressalta o valor do intangível, o projeto de mescla com a intensidade da paisagem e das atividades próprias de uma biblioteca contemporânea. 

Reflexões iniciais

O simbólico e a eloquência da arquitetura: O projeto encontra o simbolismo dos tempos, evocando, por um lado, a essência das primeiras bibliotecas como uma caixa de madeira que guarda em seu interior os antigos escritos de papiros, e por outro, o papel do lugar destinado a conservar o legado do professor Vidart para seu cuidado e desfrute de novas gerações.

A paisagem: se localiza em um entorno natural de alto valor paisagístico. O edifício cria uma forma precisa em um gesto integrador da paisagem, como uma dimensão transversal e ativa do projeto.

O relacionam, a necessidade da calma e a sinergia do encontro: a arquitetura se transforma em suporte relacional de três protagonistas: a paisagem, o legado do professor Vidart e as atividades próprias de uma biblioteca contemporânea.

O valor do possível: o projeto se configura em si mesmo como um espaço capaz de desencadear sinergias múltiplas, incorporando a importância de se converter em atrator turístico e ponto de referência.

Planta
Planta

Estratégias projetuais

A implantação é elevada do terreno e assume a forma de um anel, dispondo de uma galeria perimetral que circunda um espaço central. Em seus lados maiores se localizam os espaços destinados às atividades próprias da biblioteca, no extremo, próximo à ladeira há um terraço-mirante, enquanto que a outra extremidade se vincula à malha urbana. 

A envolvente é concebida como um dispositivo modular ativo e flexível, de múltiplos atributos, que responde através de um elemento único a diversas necessidades.

O espaço central é concebido como um vazio, buscando não interferir nas espécies vegetais que conformam um bosque natural que envolve todo o edifício.

Qualidades arquitetônicas

Cortesia de FGM Arquitectos
Cortesia de FGM Arquitectos

Imagem: integra a textura e cromatismo da madeira, que através de uma composição de linhas definidas, não compete com as formas vivas da paisagem.

Espacialidade. Planeja-se uma fluidez espacial expressa na continuidade do percurso da galeria, começando no acesso de edifício e culminando no terraço-mirante.

Flexibilidade. A lógica de funcionamento e organização dos espaços contempla critérios de flexibilidade e adaptação, possibilitando diversas configurações programáticas e de uso. 

Iluminação. Todos os espaços estão dispostos em torno da galeria coberta, aumentando a área de fachada interna e possibilitando uma boa iluminação indireta necessária para o bom desenvolvimento das atividades da biblioteca. 

Na parte mais alta da envolvente externa há uma superfície de policarbonato que regula a entrada de luz difusa durante o dia e permite que o edifício se ilumine suavemente à noite, melhorando a qualidade do entorno urbano.

Prancha. Cortesia de FGM Arquitectos
Prancha. Cortesia de FGM Arquitectos
  • Concurso

    Concurso de ideas de biblioteca Daniel Vidart
  • Prêmio

    Menção Honrosa
  • Arquitetos

  • Localização

    Fortin de Santa Rosa
  • Equipo de Diseño

    Diego Ferrando, Fernanda Goyos e Daniel Martirena
  • Colaboradores

    Juan Delgado, Verónica Espinosa e Lucía Gutiérrez
  • Bibliotecnología

    Sylvia Sanjinés
  • Ano do Projeto

    2014

Ver a galeria completa

Sobre este autor
Cita: Valencia, Nicolás. "Menção Honrosa no concurso para la Biblioteca Daniel Vidart no Uruguai / FGM Arquitectos" [FGM Arquitectos, Mención Honrosa en concurso de ideas para la Biblioteca Daniel Vidart / Uruguay] 10 Fev 2015. ArchDaily Brasil. (Trad. Baratto, Romullo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/761897/mencao-honrosa-no-concurso-para-la-biblioteca-daniel-vidart-no-uruguai-fgm-arquitectos> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.