O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Igreja
  4. China
  5. Tsushima Design Studio
  6. 2010
  7. Igreja Mei Li Zhou / Tsushima Design Studio

Igreja Mei Li Zhou / Tsushima Design Studio

Igreja Mei Li Zhou / Tsushima Design Studio
Igreja Mei Li Zhou / Tsushima Design Studio, © Masao Nishikawa
© Masao Nishikawa

© Masao Nishikawa © Masao Nishikawa © Masao Nishikawa © Masao Nishikawa + 17

  • Arquitetos

  • Localização

    Hangzhoug, China
  • Principal

    Toshio Tsushima
  • Projeto arquitetônico

    Takeaki Nakamoto
  • Designers

    Shangjie Jin, Noriko Ohata
  • Arquiteto local

    ACO
  • Engenheiro estrutural

    Misawa International
  • Paisagismo

    Plat Design
  • Cliente

    Zhejiang Vanke
  • Área

    1025.0 m2
  • Ano

    2010
  • Fotografias

© Masao Nishikawa
© Masao Nishikawa

Descrição enviada pela equipe de projeto. Situado dentro de um desenvolvimento florestal em Hangzhoug, China, a Igreja Mei Li Zhou foi uma tentativa de fundir-se perfeitamente, não no ambiente natural existente, mas também na vida de quem vive no seu entorno. Cuidadosamente desenvolvida em colboração com TDS (Tsushima Design Studio) e o nosso cliente Zhejiang Vanke, a Igreja Mei Li Zhou não foi criada apenas para serviços religiosos, mas para servir como um retiro espiritual e comunitário para toda a comunidade do entorno, independentemente de crenças religiosas. Cercada pela natureza, a Igreja aparece, não como um objeto a ser visto de longe, mas tenta se misturar naturalmente no ambiente circundante. Durante o processo de projeto não se levou em contar apenas experiência do usuário e funcionalidade, mas também o desejo de trabalhar com materiais de impacto ambiental baixo e, assim, minimizar os danos ambientais foi muito importante para o sucesso dos projetos. Como resultado de nossos extensivos estudos em arquitetura e na paisagem, os limites da igreja fundem-se com a paisagem, permitindo um fluxo contínuo entre a construção e a natureza.

© Masao Nishikawa
© Masao Nishikawa

A Igreja Mei Li Zhou foi projetada com dois temas poderosos. Primeiro, a criação de um fluxo contínuo de espaço entre os espaços interiores e os da natureza, enquanto o segundo analisa a idéia de eternidade e pureza.

© Masao Nishikawa
© Masao Nishikawa

O complexo da igreja é composto por três edifícios separados, ainda conectados (a capela Mei Li Zhou , a capela Jardim, bem como os escritórios pátio) e uma única torre que recebe o sino . Os dois edifícios menores são considerados galerias públicas. Apesar de cada edifício utilizar diferentes materiais e recursos de projeto, o conceito de espaços fluídos, conecta-os. A capela Mei Li Zhou serve como porta de entrada para o projeto, juntando arquitetura e natureza. Sua simples configuração, o vasto espaço interior e grandes fachadas abertas permitem um fluxo ininterrupto da natureza e da iluminação natural no edifício. Junto com as duas grandes aberturas na parte da frente e de trás da capela, uma série de grandes claraboias verticais são colocadas no púlpito, criando um sentimento muito efêmero dentro da igreja.

© Masao Nishikawa
© Masao Nishikawa

A capela Jardim e os escritórios também tentam trazer a natureza, mas a um nível muito mais sutil. Enquanto a Capela principal utiliza a sua altura e grandes vistas para trazer a natureza para dentro, os dois edifícios menores usam janelas cuidadosamente colocadas para permitir que os espaços fluam sem problemas. Embora tanto a capela principal quanto os edifícios menores tenham evoluído a partir do mesmo conceito, o desenho final e as vistas criadas são únicas. A integração do edifício com a paisagem permite a criação de um fluxo contínuo de espaço ao longo do projeto. Situada no centro de todos os três edifícios e habitações, a Torre do Sino é um grande espaço publico ao ar livre. O espaço atua como um dispositivo, que continua através de cada uma das três construções, ligando-as umas nas outras, bem como à natureza. Nos dois edifícios galeria, cada sala é cuidadosamente ligada a este pátio, criando uma série de espaços interligados. Cada espaço é único e oferece diferentes pontos de vista sobre a paisagem do entorno. Esta sequência de espaços guia os visitantes a um caminho, encorajando-os a explorar os edifícios e todas as experiências que ele tem para oferecer.

© Masao Nishikawa
© Masao Nishikawa

Por outro lado, examinamos os conceitos de intemporalidade/pureza, e o que isso significa para a arquitetura e seus habitantes. Como pode um objeto fixo, dentro de um ambiente em mudança constante, fundir-se com as diferentes cores das estações, até se misturar às diferentes fés e culturas das pessoas? Para nós, essa atemporalidade foi encontrada nos materiais e detalhes. Esta atemporalidade pode ser encontrada na capela principal, e na sua estrutura de madeira. Despojado de todos os elementos decorativos, este edifício ergue-se puro e digno. Em um momento em que as estruturas de concreto são norma na construção chinesa, nossa estrutura se parece a um sistema de madeira mais tradicional japonês. Projetado e construído no Japão, o telhado de madeira permite um belo e detalhado espaço de 11m x 35m. Além da estrutura de madeira, as paredes são revestidas também de madeira sem acabamento, em contraste com o revestimento de azulejos brancos. Atemporalidade é criada com as cores da madeira, com a luz, e a abertura dos espaços interiores, que mudam constantemente em conjunto com a mudança da natureza que rodeia o edifício. Enquanto a capela principal tenta se misturar mais com a floresta, os dois edifícios Galeria assumem uma materialidade mais monolítica, combinando-se com a paisagem circundante. Com uma abordagem mais minimalista a respeito do detalhamento, estes edifícios usam materiais como o concreto aparente no exterior, e um acabamento de madeira mais leve no interior, brincando com o contraste entre leve e pesado. A paisagem do entorno também utiliza pedras locais, tratadas da mesma forma permitindo a natureza de cada pedra seja elegantemente expressa.

Corte
Corte

Ver a galeria completa

Localização do Projeto

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Igreja Mei Li Zhou / Tsushima Design Studio" [Mei Li Zhou Church / Tsushima Design Studio] 21 Dez 2012. ArchDaily Brasil. (Trad. Alves, Jorge) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/88562/igreja-mei-li-zhou-slash-tsushima-design-studio> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.