O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. 26º Prêmio Design MCB revela resultado final em oito categorias

26º Prêmio Design MCB revela resultado final em oito categorias

26º Prêmio Design MCB revela resultado final em oito categorias
26º Prêmio Design MCB revela resultado final  em oito categorias , Iluminação - LINHA VINTE2 - 1º lugar - Fernando Prado (2)
Iluminação - LINHA VINTE2 - 1º lugar - Fernando Prado (2)

Com o marco inédito de 867 inscrições, o Prêmio Design MCB reuniu 46 profissionais e acadêmicos do design e da arquitetura em sua comissão julgadora para as avaliações desta edição.

O resultado pode ser conferido na mostra 26º Prêmio Design MCB, em cartaz de 22 de novembro a 13 de janeiro, que traz 57 finalistas e 38 premiados, nas categorias mobiliário, utensílios, iluminação, têxteis, equipamentos eletroeletrônicos, equipamentos de construção, equipamentos de transporte e trabalhos escritos. Cada uma delas possui sua modalidade protótipo, criada para valorizar projetos que ainda não estão sendo produzidos ou estão passando por aperfeiçoamento.

A seleção, feita com base em critérios como originalidade, concepção formal, inovação tecnológica, adequação ao mercado, viabilidade industrial, segurança e proteção ambiental, foi realizada por um júri formado por 46 especialistas (veja lista abaixo), coordenado por Freddy Van Camp, designer e professor da Escola Superior de Desenho Industrial da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (ESDI/UERJ).

A mostra incorpora a linguagem proposta pelo cartaz vencedor desta edição e convida o público a experimentar alguns produtos expostos, sinalizados com a palavra USE, e a interagir com o espaço, com um grande painel de legendas que podem ser manuseadas e extraídas. Destaca também a peça premiada e as finalistas do Concurso do cartaz, que reuniu 792 inscrições.

“O Prêmio Design MCB atingiu maturidade ao longo de mais de 25 anos de existência. O número de inscritos é surpreendente e está aumentando cada vez mais, o que demonstra a complexidade do concurso e a sua abrangência. É reflexo também de sua tradição e seriedade, que atrai candidatos interessados no reconhecimento gerado pela premiação”, afirma Freddy Van Camp.

As inscrições para o concurso tiveram aumento de mais de 100% nos últimos 5 anos, refletindo os esforços das diferentes gestões do MCB. “Para manter o prestígio alcançado entre seu público, seus pares e seus vários atores, o Prêmio Design MCB é fruto de constantes atualizações; costumamos dizer que é preciso mudá-lo continuamente para garantir que permaneça o mesmo, atual a cada edição”, revela Miriam Lerner, diretora geral do MCB.

Tendências - A edição de 2012 revelou alguns caminhos que ganham força no mercado nacional, como a adoção de padrões internacionais de acabamento, cuidados ambientais, além da incorporação de novas tecnologias aos produtos. “A avaliação dos trabalhos inscritos revela um amadurecimento de nossa indústria, com uma maior utilização, por exemplo, de madeira certificada ou de reflorestamento nos itens de mobiliário. Novas tecnologias, como o emprego do corte a laser ou de lâmpadas de LED, demonstram que a indústria está se sintonizando com uma tendência mundial de produtos, não só energeticamente corretos, mas que remetem, ao mesmo tempo, às práticas sustentáveis na produção”, revela Freddy Van Camp.

Selo especial
Neste ano, o público poderá reconhecer com facilidade no mercado os produtos que se destacaram na avaliação criteriosa da mais renomada e independente premiação do segmento no país: os primeiros, segundos lugares e menções honrosas de todas as categorias e modalidades receberão o selo especial da edição.Neste ano, o público poderá reconhecer com facilidade no mercado os produtos que se destacaram na avaliação criteriosa da mais renomada e independente premiação do segmento no país: os primeiros, segundos lugares e menções honrosas de todas as categorias e modalidades receberão o selo especial da edição.

Premiações e bolsa de estudos
O concurso deste ano concede R$ 6.000 para o primeiro lugar de cada categoria e R$ 2.000 para o primeiro lugar de cada modalidade protótipo. Os primeiros lugares de cada categoria terão ainda seu perfil profissional e os detalhes de seus projetos vencedores divulgados em boletins exclusivos no programa Living Design, que vão ao ar em dezembro e janeiro, nas rádios Alpha FM, de São Paulo, e SulAmerica Paradiso, no Rio de Janeiro, além de ficarem disponíveis no site www.livingdesign.net.br.

Será oferecida também, assim como em 2011, uma bolsa de estudos em um curso de design, entre julho e agosto de 2013, na Domus Academy ou na Nuova Accademia Belle Arti Milano (NABA), em Milão. A seleção acontecerá por meio de sorteio entre os finalistas e premiados desta edição que se candidatarem. A passagem aérea ida/volta São Paulo/Milão também faz parte da ação, que é uma iniciativa da Secretaria da Cultura e do Museu da Casa Brasileira, em parceria com a Domus Academy e a Students Online.

O 26º Prêmio Design MCB

Cartaz

Realizado no início do ano, o concurso recebe propostas de cartaz para divulgar a premiação e nortear toda a identidade visual da edição. Criado em 1995, tem como resultado uma coleção de cartazes que registra parte de cada momento vivido pelo design gráfico brasileiro e busca fortalecer o uso desse tipo de peça de comunicação. A comissão julgadora desta edição foi formada por Chico Homem de Melo, Claudia Warrak, Eliane Stephan, Giovanni Vannucchi, Tony de Marco e Zélio Alves Pinto, sob a coordenação de Claudio Rocha, que elegeram onze cartazes finalistas e o vencedor, criado por Diogo Damasio Gomes da Silva e Diego Silva Ribeiro.

Produto

No segundo semestre o Prêmio recebe inscrições em categorias voltadas para o design de produto e a produção teórica ligada a design gráfico, design de produto, arquitetura, urbanismo e paisagismo. 

“Pouco se sabia sobre design quando foi criado o Prêmio Design Museu da Casa Brasileira, em 1986. A intenção de seus promotores originais foi a de incentivar a compreensão, pela cadeia produtiva, das possibilidades do design como diferencial de qualidade nos produtos”, explica Miriam Lerner. “A premiação foi um sucesso desde a sua primeira edição, e a promoção do design tornou-se ‘causa’ do Museu a partir de então.”

A comissão julgadora deste ano foi formada por: Equipamentos de construção Enzo Grinover, Luis Antonio Jorge e Robinson Salata, Equipamentos eletroeletrônicos Ernesto Harsi, Maria Beatriz Ardinghi e Suzana Padovano, Equipamentos de transporte Adalberto Bogsan, Ari Rocha e Fabio Ferrero, Iluminação Carlos Fortes, Giorgio Giorgi e Ricardo Heder), Mobiliário/Utensílios (Auresnede Pires Stephan, Delia Beru, Edison Barone, Marco Túlio Boschi e Regina Galvão), Têxteis (Camilla Borelli, Maria Regina Marques e Silgia Aparecida Costa) e Trabalhos escritos (Alécio Rossi, Alvaro Guillermo, Andrea Almeida, Anna Lucia Lupinacci, Carlos Zibel, Cecilia Consolo, Cibele Taralli, Claudia Facca, Claudio Rocha, Débora Gigli Buonano, Denise Dantas, Evelise Grunow, Fabiano Pereira, Fábio Righetto, Ivo Pons, Jorge Bassani, Jose Jorge Boueri, Marcia Holland, Marcos Batista, Mari Pini, Olavo Egydio de Souza Aranha, Paula de Vicenzo, Raquel Valente, Rodrigo Vilalba, Romero Tori e Teresa Riccetti) 

Apoio: Arquitetura e Construção, Casa Claudia, Domus Academy, Living Design, Paralela Gift, Arq!Bacana, Vitruvius, Students Online e Leo Burnett/Tailor Made

Conheça os premiados a seguir:

TÊXTEIS

Franja - 1º lugar
Design: Bia Martinez
Produção: Empório Beraldin – Temar Têxtil

Têxteis - FRANJA - 1º lugar - Bia Martinez
Têxteis - FRANJA - 1º lugar - Bia Martinez

Com elementos marcantes da cestaria, tecelagem e arte plumária indígena brasileira, o tecido estabelece o difícil diálogo entre os processos industrial e artesanal. Feito no tear jacquard com programação eletrônica, um dos mais modernos e versáteis, mescla em sua estrutura trechos do ligamento chevron, também conhecido como espinha de peixe, e de tecido duplo, com fios flutuantes que são recortados à mão para criar irregularidades e variações no seu visual, o que traz para esse tecido confeccionado industrialmente qualidades que são típicas dos produzidos de maneira artesanal. 

Tapete paulistano - 2º lugar
Design: Rosangela Ortiz de Godoy 

Têxteis - TAPETE PAULISTANO - 2º lugar - Rosangela Ortiz de Godoy
Têxteis - TAPETE PAULISTANO - 2º lugar - Rosangela Ortiz de Godoy

Inspirada na topografia e miscigenação cultural paulistana, a peça utiliza cordões de diversos tons e espessuras, obtidos de fibras como lã, algodão, linho e seda, para criar relevos e formas inusitadas. Com estabilidade e peso adequados, é confeccionada por entrelaçamento, um processo têxtil antigo que constrói estruturas integradas a partir de dois ou mais sistemas de fios nas direções diagonais.

Havaianas Origine Sneaker - Menção Honrosa
Design: Patrick Kampff – Alpargatas 
Produção: Alpargatas 

Têxteis - HAVAIANAS ORIGINAIS SNEAKER - Menção Honrosa - Patrick Kampff
Têxteis - HAVAIANAS ORIGINAIS SNEAKER - Menção Honrosa - Patrick Kampff

A juta natural, uma fibra têxtil vegetal, é a principal matéria-prima aplicada no tecido deste produto, que oferece conforto ao utilizar as Havaianas como sola. Com a missão de voltar às origens dessa marca, a Alpargatas se inspirou na simplicidade das sandálias e tomou a desconstrução como ponto inicial. Ao considerar o que poderia ser removido, o designer obteve um calçado leve e moldável aos pés, que parte da ausência de estrutura, forros e reforços e é composto por apenas 6 partes. A influência dos japoneses, que já haviam inspirado a criação das Havaianas nos anos 60, marca presença na peça. Ao pesquisar a relação que os orientais têm com seus calçados, o departamento de design da empresa notou a existência de produtos específicos para uso em ambientes internos. Entre eles, uma pantufa com solado de borracha, geralmente vestida com a parte traseira dobrada. Foi a partir dessa observação que a parte de trás do Origine Sneaker passou a ser dobrável, sem que isso tornasse frágil a estrutura do tecido.

Marakatu - Menção Honrosa
Design: Sérgio Matos
Produção: by Kamy

Têxteis - MARAKATU - Menção Honrosa - Sérgio Matos
Têxteis - MARAKATU - Menção Honrosa - Sérgio Matos

Obtido por meio de amarrações em cordões de poliamida, este tapete é feito à mão e pode ser usado em áreas internas e externas. Inspirado nas cores contrastantes e na simbologia do Maracatu da Zona da Mata de Pernambuco, lembra o manto circular usado pelos caboclos de lança, figuras centrais nesta manifestação cultural realizada durante o Carnaval. 

Seus nós formam a base do tramado de fios que se entrelaçam e criam uma unidade floral. Entre as dificuldades encontradas pelo autor durante o desenvolvimento do produto, a amarração de cada flor e a fixação do seu conjunto foram as mais significativas. A solução foi encontrada entre as artesãs da cidade de Galante, na Paraíba, na técnica de punho de rede de dormir. 

EQUIPAMENTOS DE TRANSPORTE

Superia - Menção Honrosa
Design: Cristiano Godinho Barony
Produção: Inditec

Equipamento de Transporte - SUPERIA - Menção Honrosa - Cristiano Godinho Barony
Equipamento de Transporte - SUPERIA - Menção Honrosa - Cristiano Godinho Barony

Esta cadeira de rodas destaca-se pela concepção básica do projeto, que prioriza a mobilidade e a segurança, utilizando materiais e técnicas construtivas adequados. Proporciona leveza e conforto, além de estabilidade. Sua criação para o trabalho de conclusão da graduação do autor surgiu pela dificuldade que as cadeiras de rodas convencionais têm para superar obstáculos superiores a 2cm. A solução para este problema veio com a adoção de um sistema de amortecimento que direciona o movimento de corrida, de sentido horizontal, para o vertical, e possibilita erguer a cadeira. 

O desenvolvimento do produto se deu por meio de contato do designer com instituições dedicadas à paraplegia: União dos Paraplégicos de Belo Horizonte e Associação Mineira de Paraplégicos. A comissão julgadora recomenda ao produto o aprofundamento dos aspectos dimensionais com ênfase no apoio lombar; a facilidade de regulagem do centro de gravidade; a possibilidade de inserção de carga eventual, como mochilas; a eletrificação; o ajuste da largura do assento, proporcionando a adaptação aos diferentes biotipos; bem como o aumento da cobertura dos pára-lamas, para evitar que o usuário se molhe.

EQUIPAMENTOS DE CONSTRUÇÃO

Linha Nereya de interruptores - Menção Honrosa
Design: Luiz Augusto de Siqueira Indio da Costa e André Lobo
Produção: Pial Legrand

Equipamentos de Construção - LINHA NEREYA DE INTERRUPTORES - Menção Honrosa - Luiz Augusto de Siqueira, Indio da Costa e André Lobo (1)
Equipamentos de Construção - LINHA NEREYA DE INTERRUPTORES - Menção Honrosa - Luiz Augusto de Siqueira, Indio da Costa e André Lobo (1)
Equipamentos de Construção - LINHA NEREYA DE INTERRUPTORES - Menção Honrosa - Luiz Augusto de Siqueira, Indio da Costa e André Lobo (2)
Equipamentos de Construção - LINHA NEREYA DE INTERRUPTORES - Menção Honrosa - Luiz Augusto de Siqueira, Indio da Costa e André Lobo (2)

A peça possibilita a combinação de diferentes funções, com 3 módulos independentes que podem ser inseridos sem o uso de ferramentas, preenchidos por teclas e tomadas, de acordo com a necessidade do usuário. Tem cantos arredondados e oferece segurança e facilidade de montagem: seu terminal proporciona a conexão automática e o isolamento dos fios, dispensando o uso de parafusos para prendê-los e evitando curtos-circuitos. Destaca-se no mercado da construção civil por suas formas, acabamento e variada gama de cores. Utiliza polipropileno, material não aderente que permite fácil limpeza.

Revestimento Vibratione - Menção Honrosa
Design: Aline Siemenskoski – Maski
Produção: Maski

Equipamentos de Construção - REVESTIMENTO VIBRATIONE - Menção Honrosa - Aline Siemenskoski-Maski (1)
Equipamentos de Construção - REVESTIMENTO VIBRATIONE - Menção Honrosa - Aline Siemenskoski-Maski (1)
Equipamentos de Construção - REVESTIMENTO VIBRATIONE - Menção Honrosa - Aline Siemenskoski-Maski (2)
Equipamentos de Construção - REVESTIMENTO VIBRATIONE - Menção Honrosa - Aline Siemenskoski-Maski (2)

Produto original, que resultou de intensa pesquisa sobre a matéria-prima e seus meios de produção, o revestimento destaca-se pela espessura esbelta e estrutura resistente, o que representa um desafio frente ao principal insumo utilizado em sua composição: o cimento. Oferecido em diversas cores, revela inovação tecnológica nesta aplicação e no seu processo de moldagem, que permitiu criar o baixo relevo e as texturas contrastantes da superfície, com acabamento fosco e brilhante. Seu brilho natural é obtido sem polimento. A peça foi desenvolvida pela autora para a empresa Maski, que até então fabricava pisos e blocos de concreto e buscava diferenciação entre os concorrentes. 

UTENSÍLIOS

Cadeado Node - 1º lugar
Design: Alessandro Vassalo, Juliana Callia e Luz Romero
Produção: Papaiz Nordeste

O produto evidencia a importância da pesquisa no segmento do design de utensílios domésticos e apresenta um conceito inovador no mercado de cadeados: seu sistema de fechamento, por meio de um cabo de aço flexível, permite envolver o objeto a ser protegido, comprimindo-o até a posição de bloqueio. Com ele, é possível trancar de maneira muito simples desde um pequeno pacote até uma valise de viagem. Seu desenvolvimento ocorreu por meio de pesquisas que tomaram como ponto de partida quem usa esse tipo de utensílio e revelaram à equipe de design algumas gambiarras que as pessoas fazem para proteger seus pertences, demonstrando que os cadeados tradicionais já não atendiam plenamente a todas as necessidades de uso e precisavam explorar outras possibilidades.

Utensílios - CADEADO NODE - 1º lugar - Alessandro Vassalo, Juliana Callia e Luz Romero
Utensílios - CADEADO NODE - 1º lugar - Alessandro Vassalo, Juliana Callia e Luz Romero

Centro Marola I - 2º lugar
Design: Jacqueline Irene Bleiweiss Terpins
Produção: Sigmma Brasil

Utensílios - CENTRO MAROLA I - 2º lugar - Jacqueline Irene Bleiweiss Terpins - foto Andrés Otero 1
Utensílios - CENTRO MAROLA I - 2º lugar - Jacqueline Irene Bleiweiss Terpins - foto Andrés Otero 1
Utensílios - CENTRO MAROLA I - 2º lugar - Jacqueline Irene Bleiweiss Terpins - foto Andrés Otero 2
Utensílios - CENTRO MAROLA I - 2º lugar - Jacqueline Irene Bleiweiss Terpins - foto Andrés Otero 2

Feito de Corian, o centro de mesa explora outras possibilidades de uso para essa matéria-prima, além de se destacar por sua expressividade plástica. Em geral, associamos o material, que combina resina acrílica a minerais naturais, a bancadas de cozinhas, banheiros, hospitais e indústrias. A aplicação do Corian em um objeto decorativo se revela inovadora e traça um novo destino para o material em segmentos até então pouco explorados. Quanto à plasticidade, surpreende a maneira como a curvatura ondulada da peça, conquistada graças aos moldes de madeira e às altas temperaturas, quebra a horizontalidade pecado objeto, trazendo efeitos de luz e de sombra de grande beleza e rompendo com a aparência rígida da forma geométrica.

UTENSÍLIOS protótipos

Aram óculos - 1º lugar
Design: Maycon Eduardo Passos de Melo, com orientação de José Luiz Casela – Pontifícia Universidade Católica do Paraná 

Utensílios Protótipos - ARAM ÓCULOS - 1º lugar - Maycon Eduardo Passos de Melo com orientação de José Luiz Casela
Utensílios Protótipos - ARAM ÓCULOS - 1º lugar - Maycon Eduardo Passos de Melo com orientação de José Luiz Casela

Uma contribuição técnica e estética à ótica, segmento geralmente submetido aos ditames das tendências europeias, estes óculos são confeccionados de madeira certificada, que somada ao requinte produtivo imprime originalidade e personalidade ao seu design. Sua armação recebe acabamento com lixa e óleos vegetais, que selam o produto contra umidade e fungos. As articulações, também feitas de madeira, possuem sistema sutil de estabilização, que confirmam a sofisticação projetual e contribuem para a redução do peso do produto, além de evitar que as pontas das hastes encostem-se às lentes e causem danos ao objeto. Destacam-se ainda seu conforto tátil e sua produção artesanal racional ao empregar uma única matéria-prima.

Talheres Trou - 1º lugar
Design: Felipe Pedroso, com orientação Luis Carlos Paschoarelli – Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

Utensílios Protótipos - TALHERES TROU - 1 lugar - Felipe Pedroso com orientação Luis Carlos Paschoarelli
Utensílios Protótipos - TALHERES TROU - 1 lugar - Felipe Pedroso com orientação Luis Carlos Paschoarelli

Estes talheres aliam formas em perfeita harmonia aos conceitos de manuseio ergonômico. São desenvolvidos de cerâmica - um material durável, resistente a variações térmicas, à abrasão, de fácil higienização, e menos "frio" que outros materiais empregados nesse tipo de produto. Mais leves que os tradicionais talheres metálicos, possuem recortes nos cabos que visam ampliar a área de empunhadura e criar resistência física. O cabo da faca, em especial, foi suavemente prolongado para proporcionar maior superfície de contato ao dedo indicador e melhor distribuição da pressão.

Abridor de latas - Menção Honrosa
Design: Erica Sayuri Ide e Victor Vincenzo Scopacasa, com orientação de Luis Claudio Portugal do Nascimento – Universidade de São Paulo

Utensílios Protótipos - ABRIDOR DE LATAS - Menção Honrosa - Erica Sayuri Ide e Victor Vincenzo Scopacasa
Utensílios Protótipos - ABRIDOR DE LATAS - Menção Honrosa - Erica Sayuri Ide e Victor Vincenzo Scopacasa

Atendendo aos princípios do design universal, esse item é um trabalho final dos autores para a disciplina Usabilidade e Desempenho, cujo objetivo era avaliar um produto e propor seu redesenho para melhorar eventuais problemas. Os destros e especialmente os canhotos, que costumam ter desconforto e pequenos acidentes ao manipular os abridores comuns, podem usar esta versão ambidestra. A curva da lâmina que entra em contato com a lata foi duplicada e espelhada o que possibilita virar a peça a 180°, adaptando-a para qualquer uma das mãos. Destaca-se por sua viabilidade produtiva em indústrias de pequeno porte, devido à sua simplicidade e ao baixo custo de seu processo de fabricação. Tem o mérito também de apresentar um redesenho que explora a maneira intuitiva e já conhecida de manusear esse tipo de utensílio doméstico.

MOBILIÁRIO

Dinn - 1º lugar
Design: Jader Almeida
Produção: Sollos

Mobiliário - DINN - 1º lugar - Jader Almeida_crédito imagem_Eduardo Camara 01
Mobiliário - DINN - 1º lugar - Jader Almeida_crédito imagem_Eduardo Camara 01
Mobiliário - DINN - 1º lugar - Jader Almeida_crédito imagem_Eduardo Camara 02
Mobiliário - DINN - 1º lugar - Jader Almeida_crédito imagem_Eduardo Camara 02

Esta mesa se destaca pelo rigor geométrico e pela leveza visual, apesar de seus quase 3m de comprimento. De linhas minimalistas, interfere pouco na ambientação e amplia as opções na hora de escolher o modelo de cadeira. As soluções construtivas da estrutura do tampo se destacam por cumprir sua função primária de forma eficiente sem deixar de lado o aspecto estético. A mistura de materiais, aço-carbono e placas de MDF revestidas de lâmina de madeira, é mais um elemento de valorização do produto. No aspecto logístico, a mesa dispõe de um recurso inteligente: seus pés são removíveis e facilmente instalados, usando apenas quatro parafusos. Posicionados nos extremos do tampo, eles permitem acomodar até 14 cadeiras.

Poltrona Alice - 2º lugar
Design: Aristeu Pires e Marcus Ferreira 
Produção: Aristeu Pires & Cia. e Decameron

Mobiliário - POLTRONA ALICE - 2º lugar - Aristeu Pires e Marcus Ferreira_foto Eduardo Delfim 01
Mobiliário - POLTRONA ALICE - 2º lugar - Aristeu Pires e Marcus Ferreira_foto Eduardo Delfim 01
Mobiliário - POLTRONA ALICE - 2º lugar - Aristeu Pires e Marcus Ferreira_foto Eduardo Delfim 02
Mobiliário - POLTRONA ALICE - 2º lugar - Aristeu Pires e Marcus Ferreira_foto Eduardo Delfim 02

A poltrona agrada igualmente ao olhar e ao sentar. A harmonia entre suas formas e dimensões faz dela um produto adequado a espaços de diferentes tamanhos e características. Sua estrutura, construída com madeira certificada, sugere leveza ao resgatar o modo de sentar da rede dos índios brasileiros. Essa solução, inteligente e funcional, oferece grande conforto e reduz o custo do estofado, produzido com simples almofadas sem a necessidade de estrutura especial. O recurso facilita também a limpeza e/ou substituição dos assentos. Utiliza lona de caminhão reciclada, lavada, tingida e remendada em alguns pontos desgastados.

Banco Charlotte - 2º lugar
Design: Paulo AlvesDesign: Paulo Alves
Produção: Marcenaria São Paulo

Mobiliário - BANCO CHARLOTTE - 2º lugar - Paulo Alves
Mobiliário - BANCO CHARLOTTE - 2º lugar - Paulo Alves

Este banco de grande dimensão, destinado a espaços públicos, é voltado para um mercado ainda pouco explorado no país. Homenagem à designer francesa Charlotte Perriand, destaca-se pela harmonia de suas formas e proporções. Seus pés têm posicionamento pouco convencional, que, por meio de sua estrutura contínua, formam também um apoio para os braços nas extremidades do assento. Os detalhes chanfrados do encosto e do assento conferem leveza ao desenho e proporcionam maior conforto. Faz uso de madeira maciça cumarú e de eucalipto de reflorestamento, certificado pela FSC, Forest Stewardship Council, organização independente criada para promover o manejo florestal responsável.

Gangorra Momento - Menção Honrosa
Design: Rodrigo Calixto e Guilherme Sass – Oficinaethos
Produção: Oficinaethos

Mobiliário - GANGORRA MOMENTO - Menção Honrosa - Rodrigo Calixto e Guilherme Sass
Mobiliário - GANGORRA MOMENTO - Menção Honrosa - Rodrigo Calixto e Guilherme Sass

A gangorra propõe o resgate da memória afetiva e convida adultos e crianças a brincar. É um produto que considera o equilíbrio, a resistência, a boa proporção e a harmonia visual. A regulagem do apoio de mão em três posições amplia a possibilidade de uso, permitindo que uma criança brinque com um adulto sem que a prancha penda para o lado desse último. As diferentes cores e texturas das madeiras e os cantos chanfrados reforçam seu aspecto lúdico e contribuem para o conforto durante a brincadeira.

MOBILIÁRIO protótipos 

Estante de roupas - Menção Honrosa
Design: André Pedrini e Ricardo Freisleben Lacerda - Oboio Design Studio

Mobiliário Protótipo - ESTANTE DE ROUPAS - Menção Honrosa - André Pedrini e Ricardo Freisleben Lacerda (1)
Mobiliário Protótipo - ESTANTE DE ROUPAS - Menção Honrosa - André Pedrini e Ricardo Freisleben Lacerda (1)
Mobiliário Protótipo - ESTANTE DE ROUPAS - Menção Honrosa - André Pedrini e Ricardo Freisleben Lacerda (2)
Mobiliário Protótipo - ESTANTE DE ROUPAS - Menção Honrosa - André Pedrini e Ricardo Freisleben Lacerda (2)

De grande versatilidade, esta estante é adequada ao público jovem. O móvel pode se mostrar útil também para casas de veraneio. Leve e tecnicamente bem concebida, a peça faz uso de pouco material, o que permite a rápida montagem por uma única pessoa e sem o auxílio de ferramentas. Seus itens são armazenados em uma caixa, de fácil transporte, que se agrega ao conjunto quando a estante é instalada. Um projeto contemporâneo que estimula a organização descontraída em espaços de pequenas dimensões.

EQUIPAMENTOS ELETROELETRÔNICOS

Titan - 1º lugar
Design: Aguilar Selhorst Junior, Caetano Lobo, Eduardo Kalinowski Netto, Guilherme de Moura, Vinicius Iubel e Vitor Parise – Megabox Design
Produção: Wap

Equipamentos Eletrônicos - TITAN - 1º Lugar - Aguilar Selhorst Junior, Caetano Lobo, Eduardo Kalinowski Netto, Guilherme de Moura, Vinicius Iubel e Vitor Parise – Megabox Design
Equipamentos Eletrônicos - TITAN - 1º Lugar - Aguilar Selhorst Junior, Caetano Lobo, Eduardo Kalinowski Netto, Guilherme de Moura, Vinicius Iubel e Vitor Parise – Megabox Design

O produto tem aspectos formais e estruturais bem resolvidos, adequados ao seu público consumidor, composto por moradores de condomínios residenciais, chácaras e espaços comerciais. O principal diferencial do seu projeto é o chassi monobloco em plástico injetado, que viabiliza a colocação do eixo, a fixação da bomba e o apoio frontal em uma única peça. Essa solução deixa o produto com um aspecto limpo e robusto, possibilita a redução do custo de produção, proporciona o suporte aos acessórios e mangueiras, e traz eficiência ao processo de montagem e desmontagem. Graças às suas formas geométricas, ocupa pouco espaço, o que possibilita ser facilmente guardado pelo usuário e distribuído nos pontos de venda.

Purificador de água Brastemp - 2º lugar
Design: Mario Fioretti – Industrial Design & Innovation Team
Produção: Whirlpool Latin America

Equipamentos Eletrônicos - PURIFICADOR DE ÁGUA BRASTEMP - 2º Lugar - Mario Fioretti
Equipamentos Eletrônicos - PURIFICADOR DE ÁGUA BRASTEMP - 2º Lugar - Mario Fioretti

O produto se diferencia dos demais de sua categoria ao fazer uso de uma linguagem estética contemporânea com inspiração “retrô”, que o distancia da tradicional linha branca e aproxima de aparelhos como máquinas de café expresso e batedeiras, geralmente expostos com status de objetos de arte nos ambientes residenciais. Lançado nas versões branco e preto, o produto prevê mais nove cores até dezembro, as mesmas do refrigerador Brastemp You. Atende a requisitos de acessibilidade, ao disponibilizar o teclado em Braille e incorporar avisos sonoros e luminosos. Também tem painel inteligente com teclas touch e iluminação direcionada ao copo, que facilita a visualização da saída de água. Continua sendo disponibilizado através do serviço de locação, importante fator ecológico contra o descarte.

Lavadora Special - Menção Honrosa
Design: Gustavo Senna Chelles, Romy Hayashi, Viviane Conrado, Mateus Furtado, Leonardo Blaich, Kátia Numakura, Adolfo Melero Carulice e Roger Chiba – Chelles & Hayashi Design
Produção: Mueller Eletrodomésticos

Equipamentos Eletrônicos - LAVADORA SPECIAL - Menção Honrosa
Equipamentos Eletrônicos - LAVADORA SPECIAL - Menção Honrosa

Destaque por oferecer uma série de soluções inteligentes, o produto resolve alguns problemas comuns às eficientes e econômicas lavadoras com alimentação frontal, tais como a exigência de maior esforço físico do usuário para carregar e descarregar roupas e a impossibilidade de adição de peças durante a lavagem. As soluções se deram com uma abertura especial na ampla janela e a inclinação da porta, que também proporciona melhor visibilidade dos processos. Seu gabinete é fabricado em plástico, o que representou um desafio técnico ao estúdio de design, em virtude da demanda mecânica deste tipo de equipamento. O uso desse material evita a corrosão, aumenta a durabilidade do produto, traz redução de custo e peso e consiste em uma solução adequada ao processo produtivo do cliente. Com capacidade para 7kg, seu cesto pode ser removido e facilmente transportado. 

Pligg – Produto e serviço de telefonia via Internet - Menção Honrosa
Design: Charles Bezerra, Fabiano Pottes, Amaro Kanashiro e Nicole Unger –Gad’Innovation 
Produção: Soma Investimentos

Equipamentos Eletrônicos - PLIGG-PRODUTO E SERVIÇO DE TELEFONIA VIA INTERNET - Menção Honrosa
Equipamentos Eletrônicos - PLIGG-PRODUTO E SERVIÇO DE TELEFONIA VIA INTERNET - Menção Honrosa

O Pligg tem design simples, lúdico e bem resolvido em todos os seus detalhes. Trata-se de uma solução prática para fazer e receber ligações telefônicas DDD e DDI por meio da tecnologia VOIP (Voice over Internet Protocol), que transforma sinais de áudio analógicos em digitais e os transmite via internet. O produto funciona ao ser conectado a um computador com acesso à banda larga e em seguida plugado a um aparelho telefônico convencional ou sem fio. 

Fruto de intensa pesquisa e testes com usuários, reinterpreta a maneira de utilizar a telefonia por internet, tornando-a mais acessível, amigável e descomplicada. Por ser uma nova categoria no mercado nacional, sem precedentes e hábito, trouxe à equipe de design o desafio de instigar a curiosidade das pessoas e convidá-las a desvendar o produto, estabelecendo para ele formas que não lembrassem outros de segmentos já conhecidos, como componentes de computador e cartões de memória. 

Destaca-se ainda pelo encaixe do conector USB, que o mantém protegido quando não está em uso. O design circular do aparelho foi inspirado no universo de voz e som, no dissipar de ondas sonoras na água. Sua comercialização está prevista para ocorrer até dezembro, quando estará disponível em lojas especializadas e no site da própria empresa, e será possível a compra e ativação de créditos. 

ILUMINAÇÃO

Linha Vinte2 - 1º lugar
Design: Fernando Prado – Lumini
Produção: Lumini

Iluminação - LINHA VINTE2 - 1º lugar - Fernando Prado (1)
Iluminação - LINHA VINTE2 - 1º lugar - Fernando Prado (1)
Iluminação - LINHA VINTE2 - 1º lugar - Fernando Prado (2)
Iluminação - LINHA VINTE2 - 1º lugar - Fernando Prado (2)

Criada em comemoração aos 90 anos da Semana de Arte Moderna de 1922, a linha é apresentada nas versões mesa e pendente, em 15 cores. Baseadas em imagens e significados do movimento modernista, elas se destacam pelo cuidado em cada detalhe. Estabelecem o diálogo entre o ontem e o hoje, entre os diferentes materiais e seus momentos tecnológicos, entre as linguagens da indústria e a memória do fazer artesanal, características presentes no uso de cores vivas, na opção pela madeira maciça torneada, em seu sistema de acionamento, na chapa de alumínio beneficiada e na lâmpada que usa a base das tradicionais incandescentes, conhecida como E27, associada a três LEDs encapsulados.

Korkoro - 2º lugar
Design: Fabiana de Andrade e Andrea Cerretelli – Krisalide Studio
Produção: La Lampe

Iluminação - KORKORO - 2º lugar - Fabiana de Andrade e Andrea Cerretelli (1)
Iluminação - KORKORO - 2º lugar - Fabiana de Andrade e Andrea Cerretelli (1)
Iluminação - KORKORO - 2º lugar - Fabiana de Andrade e Andrea Cerretelli (2)
Iluminação - KORKORO - 2º lugar - Fabiana de Andrade e Andrea Cerretelli (2)

A peça revela esmero em cada detalhe, desafia os limites da madeira e traz uma investigação inteligente a respeito do seu uso e exploração volumétrica. Uma das dificuldades encontradas pelos autores durante o projeto era deixar a parte técnica leve e simples, de modo que não interferisse no visual da luminária, especialmente por suas formas complexas, feitas de uma única lâmina de madeira, sem cortes, somente vincada. A solução foi encontrada no uso de imãs, que possibilitaram unir o corpo da peça ao difusor de madeira. O produto resgata esse material como elemento difusor que filtra e requalifica a sensação luminosa produzida por uma lâmpada fluorescente.

LightIS – Linha de downlights a LED - Menção Honrosa
Design: Thiago de Salles Penteado, Luís Gustavo Soares Santos, Michel Chaiben Filho, Kleiton Chochi Zembovici e Wellingtom Luiz Grolli
Produção: Lumicenter Lighting

Iluminação - LIGHTLS-LINHA DE DOWNLIGHTS A LED - Menção Honrosa
Iluminação - LIGHTLS-LINHA DE DOWNLIGHTS A LED - Menção Honrosa

A linha substitui as lâmpadas convencionais por LED e atende, assim, a uma forte demanda do mercado atual das luminárias embutidas. É fruto de intensa pesquisa, norteada pelo desafio de se obter uma luz confortável, com bom controle de temperatura de cor, conforto visual, eficiência energética, custo acessível e facilidade de instalação e uso. A dificuldade do controle térmico dos chips LED, responsável por limitar o uso dessa tecnologia pela indústria, é superada pela peça com o uso do dissipador de calor, que possibilita a esses componentes trabalhar abaixo da temperatura limite e obter um bom rendimento. O produto é modular, e, por seu desenho simples e leve, permite diferentes acabamentos. 

Eólica - Menção Honrosa
Design: Fernando Bernucci
Produção: Art Maison Decoração de Interiores

Iluminação - ÉOLICA - Menção Honrosa - Fernando Bernucci - Créditos_Kailash Bernucci
Iluminação - ÉOLICA - Menção Honrosa - Fernando Bernucci - Créditos_Kailash Bernucci

A luminária se destaca pela pesquisa de uso de materiais. Sua cúpula é produzida a partir da inteligente e cuidadosa exploração dos recursos do corte a laser em uma placa de MDF. Dar a esse material as formas desejadas foi um processo complexo, pois suas lâminas finas e delicadas exigiram cautela no manuseio e na construção, e dificultaram os acabamentos. O resultado é um produto com forte qualidade plástica, que lembra um caleidoscópio.

Luminária urbana Electra - Menção Honrosa
Design: Alfredo Farné – Farné Design
Produção: Neri

Iluminação - LUMINÁRIA URBANA ELECTRA - Menção Honrosa - Alfredo Farné
Iluminação - LUMINÁRIA URBANA ELECTRA - Menção Honrosa - Alfredo Farné

Destinada a ambientes públicos, a luminária de LED destaca-se por sua esbeltez, versatilidade e complexidade técnica e produtiva, embora deixe aberta a questão do provável ofuscamento. A peça está sendo fabricada na Itália, para o mercado mundial. Usar a tecnologia LED, mais econômica que os sistemas de iluminação tradicionais, de modo que fosse obtida a luminosidade exigida pelas normas europeias e não houvesse o superaquecimento do produto, foram dificuldades encontradas no projeto. A solução foi dada com a criação das aletas na parte superior da peça, que possibilitaram a dispersão do calor excessivo. Feita em alumínio fundido e aço, tem fácil instalação e manutenção, o que agiliza a troca das lâmpadas. 

ILUMINAÇÃO protótipos 

Luminária 1” - Menção Honrosa
Design: Denis Joelsons

Iluminação Protótipo - LUMINÁRIA 1'' - Menção Honrosa - Denis Joelsons
Iluminação Protótipo - LUMINÁRIA 1'' - Menção Honrosa - Denis Joelsons

Criada a partir do desejo de se obter um produto economicamente acessível e de fácil fabricação, a luminária promove o encontro entre a habilidade e a simplicidade: utiliza a própria lâmpada fluorescente como eixo, o que permite girar o refletor, um perfil em “L” de alumínio, de uma polegada. O desenho da peça foi guiado pelo uso de componentes baratos e facilmente encontrados, como os perfis, reatores, braçadeiras, réguas e cantoneiras, sob o desafio de resultar em um conjunto coeso e elegante, de dimensões reduzidas, para ser oferecido futuramente a um preço competitivo.  

TRABALHOS ESCRITOS PUBLICADOS

Linha do tempo do design gráfico no Brasil - 1º lugar
Autoria: Elaine Ramos Coimbra, Francisco Inacio Scaramelli Homem de Melo
Edição: Cosac Naify

A publicação traz um levantamento inédito e primoroso sobre o design gráfico brasileiro, desde a primeira década do século XIX até a última do século XX. Com 1500 peças gráficas, o trabalho apresenta um panorama de 200 anos de história e se estabelece como contribuição fundamental à constituição e consolidação da memória do design e da cultura do país.

Conjunto de textos publicados Revista Monolito - 1º lugar
Autoria: Fernando Serapião - Editora Monolito
Edição: Monolito

A revista bilíngue se destaca por trazer a cada edição um tema ligado à arquitetura, área ainda carente de publicações no Brasil. Bem escrita, registra a produção contemporânea do segmento e abre espaço para o debate e a reflexão, embora ainda pudesse aprofundá-lo. Publicada a cada dois meses, com excelente qualidade gráfica, é material que se torna obrigatório nas bibliotecas de cursos, escritórios e aficionados. 

O design de Bea Feitler - 2º lugar
Autoria: Bruno Guilherme Feitler, André Stolarski
Edição: Cosac Naify

A trajetória e a produção de Bea Feitler, que se tornou referência no meio editorial dos anos 1960 e 70, são cuidadosamente registradas neste livro. Entre a carreira meteórica da designer carioca, uma das diretoras de arte mais influentes do cenário norte-americano, e a análise minuciosa que ressalta as características de sua obra, a publicação contribui para o resgate da memória do design gráfico brasileiro. 

A casa de araucária: arquitetura da madeira em Curitiba - Menção Honrosa
Autoria: Fábio Domingos Batista, Andréa Berriel Mercadante, Key Imaguire Júnior, Marialba Rocha Gaspar Imaguire
Edição: Instituto Arquibrasil

Os três volumes da coleção contribuem para a memória das casas de madeira araucária, que marcaram o cenário paranaense e estão praticamente extintas como exemplares arquitetônicos. Traz, além do registro e análise dos autores, as relações socioculturais envolvidas, a construção da memória pela paisagem e arquitetura, e o alerta sobre o uso sustentável da madeira.

Design + artesanato: o caminho brasileiro - Menção Honrosa
Autoria: Adélia Borges
Edição: Terceiro Nome

O livro evidencia de forma ampla e abrangente as ligações entre duas áreas que muitas vezes foram consideradas antagônicas e impossíveis de se unir: o artesanato e o design. Ricamente ilustrado, amplia o trabalho iniciado por outros pesquisadores e mostra de modo sistematizado o que tem sido produzido no país. Em texto objetivo e esclarecedor, traz um apanhado histórico de ações realizadas para a revitalização do objeto artesanal brasileiro.

Mana e manuscritos - Menção Honrosa
Autoria: Mana Bernardes
Edição: Editora Aeroplano

A autora apresenta sua trajetória, que transita entre o design de joias, a poesia, experimentos visuais e projetos educacionais. A conexão entre essas questões e a maneira como são exploradas são destaque na obra, que também investiga a dignidade de materiais reaproveitados.

TRABALHOS ESCRITOS NÃO PUBLICADOS

Triunfos e impasses: Lina Bo Bardi, Aloísio Magalhães e a institucionalização do design no Brasil - 1º lugar
Autoria: Zoy Anastassakis – UFRJ

O trabalho discute os processos que levaram à instituição e consolidação do design como campo profissional no país e as primeiras tentativas de institucionalização da prática e do ensino na área. Destaca a importância de Lina Bo Bardi e Aloísio Magalhães no cenário político nacional e em uma abordagem menos hegemônica da história do design. 

Habitando o caso - Conforto higrotérmico e acústico em vagões e containers metálicos e diretrizes para adequação ambiental de vagão moradia em Curitiba-PR - 2º lugar
Autoria: Karina Scussiato Pimentel - UFRJ, com orientação de Maria Lygia Alves de Niemeyer 

Partindo de uma vivência pessoal, o tema do trabalho é curioso e interessante. A autora, que habitou um vagão de trem metálico adaptado para moradia e escritório, descobriu o desconforto da experiência e fez um estudo de caso que gerou a dissertação de mestrado. A contribuição apresentada fica por conta da boa análise sobre um objeto real e seu aproveitamento em futuros projetos de reaproveitamento de vagões e containers, buscando reduzir o impacto ambiental e a demanda de áreas para moradia.

Faces e fontes multiescrita - fundamentos e critérios de design tipográfico - Menção Honrosa
Autoria: Sérgio Luciano da Silva - UEMG, com orientação de Sérgio Antônio Silva

O trabalho, muito bem elaborado, traz um tema ainda pouco explorado nas pesquisas acadêmicas: a tipografia. A partir de uma extensa revisão bibliográfica, a tese de mestrado propõe novos critérios para a criação de fontes em mais de uma escrita. Considera seus aspectos estéticos, ópticos e de legibilidade, leiturabilidade, percepção e compreensão. Vai além das questões técnicas e explica como recuperar as variações presentes nas escritas antigas, que se perderam ao longo do tempo devido a recursos de reprodução limitados. 

Design, cultura e sustentabilidade - um estudo sobre uso compartilhado em lavanderias coletivas de edifícios residenciais em Curitiba-PR - Menção Honrosa
Autoria: Rosana Aparecida Vasques – UFPR, com orientação de Maristela Mitsuko Ono

Uma análise dos fatores culturais associados ao uso compartilhado em lavanderias coletivas, o trabalho propõe uma reflexão sobre as relações entre o design, os hábitos culturais e as práticas sustentáveis a serem adotadas no desenvolvimento de produtos e atividades do cotidiano. Ressalta a importância do compartilhamento para a redução do número de produtos descartados e questiona o papel do design como elemento que contribuiu para tornar o ato de lavar roupa uma atividade individual. 

Memorabili@ - critérios para o design de mobiliário doméstico para a experiência - Menção Honrosa
Autoria: Tatiana Sakurai - USP, com orientação de Maria Cecília Loschiavo dos Santos

Por meio de abordagem complexa e metodologia bem explorada, a tese de doutorado sugere soluções que consideram a experiência do usuário e a memória familiar para colaborar com novas propostas no campo do design. Propõe, de maneira criativa e eficiente, novas pesquisas e debates sobre como transmitir as informações entre as gerações, valorizando o relacionamento entre jovens e idosos. 

26º Prêmio Design Museu da Casa Brasileira
Visitação: até 13 de janeiro de 2013
Local:
Museu da Casa Brasileira - Av. Brigadeiro Faria Lima, 2705 - Jardim Paulistano | 3032-3727
Site: www.mcb.org.br
Horário de Funcionamento: De terça a domingo, das 10h às 18h
Ingressos: R$ 4,00 – Meia entrada: R$ 2,00 (Gratuito aos domingos e feriados)

Sobre este autor
Fernanda Britto
Autor
Cita: Fernanda Britto. "26º Prêmio Design MCB revela resultado final em oito categorias " 18 Dez 2012. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/87173/26o-premio-design-mcb-revela-resultado-final-em-oito-categorias> ISSN 0719-8906