O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Escola ITP / A229

Escola ITP / A229

Escola ITP / A229
Escola ITP / A229, © Serge Brison
© Serge Brison

A extensão do Institut et professionnel et technique de Court-Saint-Etienne, projetado por A229, se destaca por sua forma e seu diálogo com a área circundante. Além de seu caráter ambientalmente responsável, mostra que a arquitetura contemporânea tem um papel a desempenhar na arquitetura pública.

© Serge Brison

A escola provincial está localizada junto à estrada principal Wavre-Nivelles, onde a fileira de casas é interrompida por um mosaico de edifícios maiores. O panorama é composto de um centro de administração provincial, um prédio escolar robusto e o que resta de um parque com lago esquecido por um château eclético do século 19. A parte principal do instituto técnico, que está afastada da estrada, é um edifício longo no meio do terreno. Esta estrutura retangular exibe uma característica funcional da linguagem do espírito dos anos sessenta, com base em um ritmo regular de módulos de parede com luz. Diversos anexos construídos em diferentes fases complementam o edifício. O resultado visual é denso, composto de elementos não estruturados em termos de estilo e layout.

© Serge Brison

O projeto de A229 brinca com a extensão para  alterar a organização do complexo. A opção proposta é simples e responde às estruturas existentes. Considerando que o edifício principal termina abruptamente com uma empena cega, um novo volume estende e se alinha com a rua, proporcionando uma fachada clara de frente para o parque e marcando a entrada do local. O layout deste novo volume também significa que o site é dividido em dois distintos espaços abertos: um parque infantil no lado oeste e a entrada de visitantes, junto com a entrada separada para as entregas e o estacionamento no lado leste. A forma da extensão faz parecer a tradução da composição de volumes da construção inicial.

© Serge Brison

No seu programa, o objetivo do projeto é complementar a escola existente com um ginásio de esportes e oficinas/ salas de aula, bem como a reorganização da cozinha. Transpostos na cantina existente, o volume de um primeiro andar acomoda a nova cozinha, espaços de armazenamento, um elevador de serviço e um compartimento de descarga. O volume principal da extensão é uma continuação da estrutura existente, e, como ele, é de dois andares. Ele acomoda as oficinas práticas e a sala de esportes, que se situa na parte da frente do edifício, para se beneficiar da luz natural em três lados. Os vários espaços são acessíveis sem ter que passar pelo edifício existente, o que garante às novas funções operarem de forma independente. Há também uma segunda sala para oficinas, no segundo andar. Esta dá para um telhado plano, que pode ser usado para oficinas práticas. Este espaço exterior prende o parque infantil e sua função específica cria uma ruptura lúdica na interpretação dos volumes. Respondendo a uma demanda específica do programa, este pátio suspenso cria uma tensão entre a extensão e a estrutura uniforme existente. O primeiro andar é acessado através de escadas externas, que percorrer todo o caminho até a cobertura.

Planta 01

O desenho das fachadas e dos materiais da nova construção ajuda a subjugar as diferenças estilísticas dos edifícios adjacentes. Como lego, impondo superfícies retangulares em madeira e policarbonato translúcido faz com que o edifício pareça como uma justaposição de caixas distintas, a sua paleta cromática harmoniza com a construção original. Misterioso, os únicos sinais de função da estrutura são as escadas que dão a céu aberto no playground na frente e os cortes no vidro nas divisórias translúcidas. O mesmo nível de abstração é alcançado dentro. As superfícies sólidas e a luz difusa, em conjunto com revestimentos dos pavimentos e parapeito de concreto fornece aos espaços uma grande pureza.

© Serge Brison

Construtivamente, o edifício utiliza técnicas e materiais apropriados da arquitetura industrial. O uso de concreto bruto, argamassa de cimento e policarbonato reduz os custos de construção a um nível mínimo e dá um caráter único para o trabalho. A exteriorização do tráfego exterior maximiza a área 8 9 disponível e reduz os custos de manutenção. O trabalho também minimiza o consumo de energia através da utilização de policarbonato de alto desempenho, revestimentos de madeira local, isolamento e utilização de um sistema de aquecimento com base em bombas de calor e sondas geotérmicas, obtendo uma classificação de energia 20. Um painel de mímica no playground mantém os alunos informados sobre o consumo de energia da escola em tempo real, parte do projeto educativo da instituição, que inclui uma seção para “técnicas especiais”.

Corte 01

O grande número de comissões para reforma e construção de escolas novas atualmente, devido à concentração das populações nas cidades e da obsolescência de escolas que foram construídas muitas vezes, nos anos sessenta, nos obriga a repensar a função da escola com base em como a educação e a sociedade mudaram.

© Serge Brison

Resultado de um concurso público, o projeto é um exemplo bem sucedido de arquitetura responsável em termos de consumo de energia em contraste com a imagem da escola tradicional, austera e puramente funcionalista. O trabalho ilustra o potencial arquitetônico da arquitetura escolar e contratos públicos. No seu modo de funcionamento e as várias funções que ele abriga, o edifício cria espaços de alta qualidade para a aprendizagem, gerando várias experiências espaciais. Através de sua forma e linguagem limpa, clarifica a organização do local e fornece uma imagem forte para o instituto.

© Serge Brison

Ficha técnica:

  • Arquitetos:A229
  • Ano:
  • Área construída: 5000 m²
  • Endereço: Walloon Brabant Bélgica
  • Tipo de projeto: Educacional
  • Status:Construído
  • Materialidade: Metal e Vidro
  • Localização: Walloon Brabant, Bélgica

Equipe:

  1. Colaboradores: Camille Carpentier, Maud Badonnel, Arnaud Raison, Gregoire Houyet, Renaud Van Espen

Sobre este escritório
A229
Escritório
Cita: Paula Garcia Monteiro. "Escola ITP / A229" 09 Nov 2012. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/79631/escola-itp-a229> ISSN 0719-8906