O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Habitat ITESM Leon / SHINE Architecture + TAarquitectura

Habitat ITESM Leon / SHINE Architecture + TAarquitectura

Habitat ITESM Leon / SHINE Architecture + TAarquitectura
Habitat ITESM Leon / SHINE Architecture + TAarquitectura, © Cortesia de SHINE Architecture
© Cortesia de SHINE Architecture

© Cortesia de SHINE Architecture

Este projeto pretende revitalizar um espaço subutilizado, um ateliêr de arte/design de 1180m² para estudantes da Tec de Monterrey, Campus Léon, México. A intervenção no antigo edifício busca uma proposta inovadora em uso, estética (embora de acordo com os edifícios existentes no campus) e estratégias bioclimáticas.

Em termos de utilização, a intenção era fazer um espaço para os alunos, uma página em branco para que eles possam intervir, com apenas o básico para começar a se apropriar do espaço, a proposta era fazer um estúdio para estudantes de 24/7, sem classes nele, assim, surgiria um laboratório criativo.

© Cortesia de SHINE Architecture

O primeiro andar é composto por espaços públicos, como, estúdios, áreas de exposição e serviços. Segundo andar contém as áreas semi-públicas para fotografia, modelagem e específicas de trabalho. Morfologicamente seu aspecto interior industrial como a tectônica abraçam três partes principais: uma grande caixa envidraçada em conjunto com um pequeno volume de sólido e o anexo de circulação externa.

Planta 01

Como uma primeira abordagem todos os elementos não estruturais estão dentro do envelope e interiores: paredes exteriores, escadas, paredes, janelas, entre outros, foram removidos a fim de alcançar um amplo espaço aberto integrado para multi atividades de design funcionais. Além disso, a análise estrutural é orientada por uma “limpeza” das decisões para uma estrutura autônoma principal, com novas exigências programáticas.

© Cortesia de SHINE Architecture

Além disso, um espaço de transição apendicular foi proposto ao longo da fachada noroeste, por desdobramento das circulações externas e gerando uma anomalia estética sobre o acesso do corpo principal.

© Cortesia de SHINE Architecture

Uma preocupação importante do projeto bioclimático foi a condição climática quente e seca de Léon, onde no verão as temperaturas atingem facilmente 38 ° C, com baixa umidade relativa (quase 10%) e incidência solar de alta radiação. Assim, o conforto térmico, visual e acústico, foi estabelecido para definir sistemas de design passivos para todos os espaços educacionais e reduzir o consumo de energia. Baseados nos testes aplicados em softwares foram executados para comprovar a hipótese.

© Cortesia de SHINE Architecture

Todas as fachadas principais compreendem ‘flocos’ de vidro que permitem a penetração da luz solar difusa e a ventilação natural entre as lacunas. Propriedades do envidraçamento em ‘flocos’ variou em função da sua orientação solar de translúcida para transparente. Além disso, o projeto inclui um átrio que atinge os mesmos efeitos com a iluminação zenital difusa.

© Cortesia de SHINE Architecture

Assim, há um desempenho uniforme da luz durante o dia independente das condições do céu para o conforto visual. Como complemento lâmpadas artificiais foram projetadas para ambos: o desempenho visual e ótima absorção de ruídos. Além disso, a qualidade da luz do dia não era apenas uma exigência legal, como também trabalha a percepção espacial. Daí, as intenções arquitetônicas embarcaram num desenho e modelagem física do efeito pretendido, e dentro de revisão princípios. Materiais, proporções e fontes de luz, foram avaliados e traduzidos para um conceito global.

© Cortesia de SHINE Architecture

Na estética, em geral, a finalidade era olhar como parte de um contexto, respeitando os materiais existentes, mas ser diferente e reconhecível como um prédio de design experimental. Também se buscou criar um módulo reproduzível para outras fachadas.

© Cortesia de SHINE Architecture

Alvos de conforto térmico foram avaliados sobre a ocupação máxima e média diária das condições de calor, para o cálculo de trocas de ar mínimas por hora. Este último informou raios de  aberturas na fachada para a troca de ar fresco necessária e a dissipação do ganho de calor. Além disso, o espaço externo anexo oferece uma transição espacial interior-exterior.

© Cortesia de SHINE Architecture

Forma e materialidade buscam as mesmas intenções estéticas: fachadas de vidro, madeira, paramétricos e gradientes. Estudos paramétricos realizados em Grasshopper (com uma base de dados do Rhino) foram feitas para entender como reduzir o consumo de materiais.

Fachada Oeste

Ficha técnica:

  • Arquitetos:SHINE Architecture + TAarquitectura
  • Ano:
  • Área construída: 1180 m²
  • Tipo de projeto: Institucional
  • Status:Construído
  • Características Especiais: Sustentável
  • Materialidade: Madeira e Vidro
  • Estrutura: Aço
  • Localização: León, México
  • Implantação no terreno: Isolado

Equipe:

  1. Arquitetos: SHINE Architecture + TAarquitectura
  2. Equipe de Projeto: Salvador Ferreiro, Minche Mena, Michael Smith, Rubén Vázquez, José Zermeño
  3. Engenharia Estrutural: Jorge Gallardo
  4. Trabalhos Civis: Jorge González
  5. Trabalhos na Fachada: Josué Rincón

Sobre este escritório
Cita: Victor Delaqua. "Habitat ITESM Leon / SHINE Architecture + TAarquitectura" 25 Set 2012. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/72466/habitat-itesm-leon-shine-architecture-mais-taarquitectura> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.