O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. Liberado espigão da rua Tucumã em São Paulo

Liberado espigão da rua Tucumã em São Paulo

Liberado espigão da rua Tucumã em São Paulo
Liberado espigão da rua Tucumã em São Paulo, Imagem via © skyscrapercity
Imagem via © skyscrapercity

Depois de quase 15 anos de batalhas judiciais e disputas com a prefeitura de São Paulo, o edifício Villa Europa da rua Tucumã, no Jardim Paulista, zona oeste da capital, deve ser finalmente entregue a seus compradores. Uma vistoria da Secretaria Municipal da Habitação atestou que o prédio, com 15 apartamentos de luxo avaliados em R$ 7 milhões, foi projetado para ter 86,6 m e tinha 116,7 m. O Villa Europa chegou a ser considerado obstáculo para os aviões que pousam no Aeroporto de Congonhas.

Decisão de 10 de janeiro autoriza os responsáveis pelo edifício a pedir à prefeitura o Habite-se, documento que certifica que a obra está concluída como manda a lei.

© Adriano Vizoni / Folhapress

O prédio se tornou símbolo de irregularidades por ter sido erguido com 30 metros a mais do que previa o projeto original, o que motivou suspeita de pagamento de propina a fiscais; em 1999, foi embargado pela prefeitura.

Com o Habite-se, o edifício –conhecido como “espigão da rua Tucumã”– poderá enfim ser habitado legalmente.

As unidades do prédio de linhas neoclássicas [?] têm 560 m² de área útil cada. As readequações durante os 15 anos custaram entre R$ 5 milhões e R$ 8 milhões. Mesmo com a longa demora na entrega, o advogado da construtora afirma que nenhum dos compradores desistiu do negócio.

Fonte: Folha.com

Cita: Joanna Helm. "Liberado espigão da rua Tucumã em São Paulo" 25 Jan 2012. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/25040/liberado-espigao-da-rua-tucuma-em-sao-paulo> ISSN 0719-8906